6 motivos para mulheres terem o cabelo oleoso

O excesso de oleosidade do cabelo feminino é uma queixa frequente.
Além do incômodo causado pelo aspecto oleoso, a seborréia também pode estar associada à caspa e queda de cabelo.

Quais as causas da oleosidade do cabelo feminino?

Há diversas razões para se ter cabelos oleosos, variando desde fatores genéticos, hormonais até hábitos e cuidados com os cabelos.
Alguns desses motivos, como a hereditariedade, são imutáveis. Porém, o excesso de óleo muitas vezes é agravado por situações que poderiam ser evitadas.
Entender como e quais hábitos cotidianos podem influenciar na saúde capilar é o primeiro passo para conseguir controlar a oleosidade do cabelo feminino.

Como diminuir o excesso de óleo no cabelo das mulheres?

A adoção de atitudes simples podem ajudar a evitar o aspecto de oleosidade excessiva dos cabelos.
Conheça 6 deles.

1. Hábito de passar a mão ou mexer no cabelo

Não é difícil ver mulheres ajeitando os cabelos com as mãos. O ato é tão comum que chega a ser quase involuntário.
Apesar de muito frequente, no entanto, essa prática não é saudável para o cabelo. Ela pode intensificar a oleosidade do cabelo feminino, deixando-os com aspecto mais pesado.
Assim como o couro cabeludo ou outras partes do corpo, as mãos também são oleosas.
Ao passar as mãos nos fios, o óleo das mãos acabam se espalhando pelos cabelos, tornando-os ainda mais oleosos.
Portanto, a primeira dica para reduzir a oleosidade do cabelo feminino é evitar de passar as mãos no cabelo.

2. Alimentação e oleosidade do cabelo feminino

A alimentação é um elemento-chave para controlar diferentes processos do organismo, incluindo a produção sebácea.
Acredita-se que alguns alimentos podem influenciar direta ou indiretamente na oleosidade do cabelo feminino.
Refeições com alto teor de gordura ou carboidratos, por exemplo, poderiam contribuir para o aumento da oleosidade.
O mesmo aconteceria com a falta de vitaminas como a vitamina A, vitamina D ou minerais como o zinco.
Portanto, incluir alimentos como vegetais verde escuros, ovos, peixes de água fria e frutos do mar podem contribuir para melhorar o controle da oleosidade do cabelo feminino.

3. Higiene capilar

A oleosidade do cabelo feminino tem muita relação com os hábitos de lavagem e higienização dos fios.
A seguir serão abordados os principais erros associados ao aumento da oleosidade e dicas de como cuidar do cabelo oleoso.

Frequência de lavagem

Tanto a falta quando o excesso de banho podem aumentar a oleosidade do cabelo feminino.
O motivo para o acúmulo de óleos no couro em quem lava pouco o cabelo é óbvio.
Mas lavar muito a cabeça também pode gerar aumento de oleosidade local.
O excesso de lavagem pode resultar no efeito rebote devido à remoção excessiva dos sebos naturais que recobrem e protegem o couro cabeludo.
Dessa forma, é fundamental saber a frequência ideal para manter tanto o fio limpo quanto o couro cabeludo saudável.

Produtos para oleosidade do cabelo feminino

Assim como a frequência de lavagem, a escolha do produto é essencial para o bom controle oleosidade.
Em geral, xampus hidratantes e cremes leave-in tendem a piorar o quadro. Isso é especialmente válido se o creme for aplicado próximo à raiz.
Nem sempre o shampoo para cabelos oleosos é a solução também.
Dependendo do poder de remoção de gordura do shampoo, ele pode ser insuficiente ou excessivo para remover o óleo.
Xampus com sabões muito fortes como os sulfatos podem acabar retirando o sebum protetor do fio e couro, causando uma oleosidade rebote.
Por isso, vale a pena investir em produtos mais elaborados, com formulações mais adequadas às necessidades do couro cabeludo.
Nesse sentido, dê preferência a xampus com surfactantes mais suaves e óleos essenciais na composição. Eles agridem menos os fios, além de reduzir as chances de efeito rebote da oleosidade do cabelo feminino.
Mulheres com cabelos oleosos devem ainda evitar o uso de máscaras de hidratação e cremes sem enxague próximo à raiz do cabelo.
A preferência deve ser pelo uso de condicionadores instantâneos leves.

Modo de lavar e condicionar o cabelo

A forma de lavar o cabelo também colabora para sua oleosidade.
O shampoo deve ser aplicado diretamente aplicado diretamente no couro cabeludo.
Em seguida, recomenda-se espalhar o produto e massagear o couro, usando somente a espuma para limpeza dos fios.
O condicionador, por sua vez, deve ser aplicado apenas no comprimento dos fios, com remoção completa ainda no banho.

Temperatura da água

A água muito quente intensifica a remoção dos óleos saudáveis.
Dessa forma, há ressecamento tanto do couro cabeludo quanto do fio.
O fio ressecado fica mais propenso à quebra.
Já a retirada excessiva de óleos couro cabeludo acaba gerando oleosidade rebote.

Shampoo seco

O shampoo a seco é um produto frequentemente usado para disfarçar a oleosidade do cabelo feminino.
Apesar do nome, no entanto, ele não remove os sebos e sujeiras nem controla a oleosidade.
Ele só melhora o aspecto de cabelo ensebado.
Portanto, seu uso nunca deve substituir a lavagem com água e shampoo.

4. Modelagem e finalização

O banho é fundamental para controle da oleosidade do cabelo feminino.
Mas os cuidados com o cabelo oleoso não se restringem ao chuveiro.
Alguns hábitos pós-banho são prejudiciais à saúde dos fios e podem causar o aumento da oleosidade em mulheres com essa tendência.

Chapinha

O calor provocado pela chapinha pode estimular os suor e a produção de sebo no couro cabeludo.
Além disso, apesar de serem recomendados para preservar os fios, protetores térmicos também podem agravar ainda mais a oleosidade do cabelo feminino.

Fixadores

Cremes oleosos, serum, pomada, gel e reparadores de ponta precisam ser usados com muita cautela.
Além de aumentar a oleosidade do cabelo feminino, esses produtos para estilizar os fios podem torná-los muito pesados.
Por isso é interessante pedir a orientação do cabeleireiro de confiança para escolha de produtos mais adequados para cabelos oleosos.

Pentes e escovas

A falta de higienização das escovas pode transferir resíduos ao fios, aumentando o aspecto de sujeira do cabelo.
Além disso, escovar os cabelos demasiadamente também deixa os fios mais oleosos.
Uma opção é usar pentes com dentes largos de plástico ou metal para desembaraçar cabelos ondulados ainda durante o banho. Além de desembaraçar o cabelo sempre quando ele está limpo, fica mais fácil higienizar o pente também.
Já com o cabelo seco, dê preferência a pentes de madeira caso tenha cabelos crespos ou ondulados, ou opte pela escova com cerdas de pelo de javali se tiver cabelos mais lisos.

5. Estresse

O estresse faz a glândula adrenal produzir e liberar no sangue um hormônio chamado cortisol.
Dessa forma, problemas físicos e emocionais levam ao aumento da concentração desse hormônio no corpo.
O cortisol é o responsável por deixar o corpo em estado de alerta.
Segundo estudos, um dos efeitos do excesso de cortisol no organismo é o aumento da atividade das glândulas sebáceas.
Portanto, o estresse pode colaborar para a oleosidade do cabelo feminino.
Sendo assim, é válido buscar maneiras de tornar a rotina mais calma e tranquila.

6. Alteradores hormonais e oleosidade do cabelo feminino

Algumas decisões envolvendo questões hormonais podem ser cruciais para o excesso de oleosidade do cabelo feminino.
Uma delas é o uso de anticoncepcional.
Os anticoncepcionais contém, em sua maioria, um ou dois hormônios sexuais femininos: progesterona e estrógeno.
O tipo de progesterona, por sua vez, pode ser decisivo para a piora ou controle da oleosidade do cabelo feminino.
Existem diversos compostos dentro do grupo das progesteronas, com comportamentos completamente opostos no que se refere ao estímulo à produção sebácea.
Progesteronas como o levonogestrel ou gestrinona possuem alto poder androgênico, ou seja, elas se comportam como hormônios masculinos.
Dessa forma, elas tendem a aumentar a oleosidade do cabelo feminino, além de contribuir para o aparecimento de espinhas e pelos no corpo.
Esse é o caso do DIU Mirena e do chip da beleza.
Pelo mesmo motivo, mulheres em uso de compostos como gel de testosterona, anabolizantes ou bioidênticos também têm maior tendência a ter cabelos oleosos.

Como melhorar a oleosidade do cabelo feminino?

Quando há insatisfação com o aspecto oleoso do cabelo, o primeiro passo é rever os hábitos e se dispor a fazer mudanças.
Algumas medidas e cuidados simples podem ser suficientes para melhora da oleosidade do cabelo feminino.
Por isso é importante conhecer bem o seu tipo de cabelo.
Além disso, sempre que possível, é legal ficar informada a respeito de produtos e cuidados a serem tomados para melhorar a saúde capilar.
Por fim, quando junto à oleosidade houver outros sinais de alterações hormonais como acne ou aumento dos pelos corporais é essencial se procurar um médico endocrinologista.
Já quando a oleosidade do cabelo feminino for associada a queda de cabelo, sintomas do no couro cabeludo como coceira, sensibilidade, dor ou caspa ou ainda redução do volume do cabelo, recomenda-se uma consulta com um médico especialista em cabelos.
A Clínica Doppio além de possuir uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.

Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

blank

Dr. Nilton de Ávila Reis

CRM: 115852/SP | RQE 32621


Posts Relacionados

Hidrofobia capilar: causas, prevenção e tratamento
A hidrofobia capilar acomete principalmente pessoas com cuidados excessivos com os cabelos. O que é... (Leia mais)
O que há por trás do cabelo ruivo?
O cabelo ruivo natural desperta muitas curiosidades nas pessoas. Não por acaso, os ruivos chamam... (Leia mais)
Grávida pode pintar o cabelo?
A dúvida sobre se grávida pode pintar o cabelo é muito comum. O receio das... (Leia mais)

Deixe uma resposta

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *