Água termal capilar funciona?

Blogs e sites na internet vêm sugerindo múltiplas indicações para se usar água termal capilar, seja no couro cabeludo ou cabelo.

A proposta, segundo eles, seria ajudar no controle de dermatites e melhorar a hidratação, brilho e vitalidade dos fios.

Mas será que a aplicação de água termal capilar pode ajudar?

Para saber a resposta é preciso antes entender um pouco mais sobre o assunto.

O que é água termal?

Águas termais são provenientes de nascentes ou fontes especiais cujas características físico-químicas lhes conferem possíveis propriedades terapêuticas.

Os diferentes tipos de água termal variam em sua temperatura, composição e quantidade de resíduos a 180⁰C.

Em relação à temperatura, a água termal pode ser:

  • fria: abaixo de 20⁰C;
  • hipotérmica: entre 20⁰C a 30⁰C;
  • morna ou homeotérmica: entre 30⁰C a 40⁰C;
  • quente: acima de 40⁰C.

Além da temperatura, as águas termais também diferem em sua composição, a depender da natureza geológica de suas fontes.

Os principais elementos presentes nas águas termais são o cálcio, carbonato, salicilatos, enxofre, sais de potássio, manganês e ferro.

Um outro critério, um pouco mais técnico, para classificação seria a quantidade de resíduos sólidos após aquecimento a 180⁰C.

A importância de se distinguir essas variáveis físico-químicas é porque cada uma delas confere diferentes possibilidades medicinais para água termal.

Embora ainda existam divergências em alguns pontos, há séculos se usa a hidroterapia para tratar doenças no mundo todo.

Quais são os efeitos e benefícios da água termal capilar?

As águas termais têm algumas propriedades benéficas a sua utilização em abordagens terapêuticas. Dentre elas estão, por exemplo:

  • efeito anti-inflamatório;
  • atividade imunomoduladora;
  • ação antioxidante;
  • poder antimicrobiano;
  • alívio da dor;
  • hidratação;
  • presença de sais minerais como zinco, selênio e compostos como estrôncio e sílica;
  • ação queratolítica, ou seja, ajuda a remover excesso de células mortas da superfície da pele;
  • efeito regenerativo, contribuindo para cicatrização de feridas.

Para que serve a água termal capilar?

Com base nos atributos da água termal, percebe-se que diversos deles têm potencial de contribuir no tratamento capilar.

Graças aos seus efeitos anti-inflamatório, queratolítico e imunomodulador, por exemplo, a água termal capilar poderia ajudar a abrandar dermatites.

Já as atividades antibactericida, antioxidante e os sais minerais atuariam na proteção dos fios e da microbiota do couro.

Por fim, a hidratação e possível ação analgésica seriam úteis na refrescância, aparência e bem-estar do couro e fios.

Indicações

A água termal capilar pode ser utilizada tanto nos fios quanto no couro cabeludo.

No cabelo, ela causa uma sensação momentânea de hidratação, brilho e controle do frizz.

Alguns sites ainda citam seu uso como ferramenta para reativação de cachos.

Em relação ao couro cabeludo, a água termal capilar ajuda a amenizar sintomas da dermatite atópica, psoríase e dermatite seborreica.  Em todos esses casos, pode haver redução da vermelhidão, coceira, ardência, dor, pinicação e caspa.

Pacientes com foliculite também podem usar o produto como coadjuvante ao tratamento medicamentoso.

Além disso, o efeito calmante da água termal pode ainda trazer certo alívio no caso de queimaduras solares ou químicas.

Alguns cirurgiões também têm como protocolo deixar a água termal capilar como cuidado pós-operatório do transplante. A ideia, no caso, é dar conforto e ajudar na remoção das crostas que se formam nas feridas cirúrgicas.

Efeitos colaterais e riscos

A água termal costuma ter um grau muito baixo de intolerância ou efeitos adversos.

As chances de se ter problemas são bem pequenas, pois se trata de um produto tópico natural com efeitos medicinais.

Contudo, o fato de ser um composto quase inócuo não o isenta de também poder desencadear reações indesejadas.

No caso, o problema não seria com o produto em si, mas com a forma de utilizá-lo.

Assim, o uso incorreto da água termal capilar pode levar ao efeito oposto ao desejado, agravando a inflamação do couro.

Além de aumentar a caspa, coceira e dor, nesse caso, a água termal capilar pode até causar queda de cabelo.

Vale a pena usar água termal no couro ou cabelo?

A hidroterapia é uma modalidade de tratamento da medicina alternativa e complementar muito popular.

O emprego das águas termais abrange diversas áreas da saúde, incluindo problemas capilares.

Mas assim como outros recursos alternativos, há poucos estudos científicos comprovando uma real eficácia da água termal em tratamentos dermatológicos.

Um dos poucos trabalhos a fazer essa abordagem é uma revisão de 2020 do Journal of Clinical Medicine.

Nesse artigo, os autores apontam diversos possíveis efeitos, benefícios e resultados do uso da água termal em doenças da pele.

Embora os dados do trabalho também envolvam doenças do couro cabeludo, eles não são específicos dessa área.

Na verdade, não há quase pesquisas sobre o uso da água termal capilar para tratar problemas tricológicos.

Portanto, o conhecimento ainda é bem limitado.

Por outro lado, o uso inadequado do produto pode até piorar a situação.

A umidade proveniente de sua aplicação constante, por exemplo, favorece a proliferação de fungos e irritação do couro.

Então, apesar de ser um produto compatível e seguro, nem sempre ele é uma boa opção.

Além do custo e da pouca evidência científica, há mais entraves para sua adoção como tratamento capilar efetivo.

Quando utilizar a água termal capilar?

Em quadros muito pontuais de irritação do couro, a água termal pode ser complementar à terapia medicamentosa ou convencional.

Mesmo assim, a abordagem exige precaução, uma vez que seu uso indevido pode piorar o quadro.

Portanto, é recomendável não usar o produto por conta própria, mas somente sob orientação médica.

Além de mais seguro, essa abordagem oferece maiores chances de se obter bons resultados com sua utilização.

Quer saber mais sobre o assunto?

Então, faça-nos uma visita!

A Clínica Doppio  possuir uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície. Além disso, contamos ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.

Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

Dr. Nilton de Ávila Reis

CRM: 115852/SP | RQE 32621


Posts Relacionados

Peeling capilar: indicações, benefícios e riscos
O peeling capilar faz parte do protocolo de tratamento de diversas patologias envolvendo o cabelo... (Leia mais)
Foliculite dissecante: causas, diagnóstico e tratamento
Alguns tipos de foliculite do couro cabeludo podem cursar com alopecia cicatricial. Esse é o... (Leia mais)
Irritação no couro cabeludo: o que pode ser?
Não é incomum escutar alguém se queixando de sintomas de dermatite do couro cabeludo como... (Leia mais)

Deixe um comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *