Ampola para queda de cabelo funciona?

O desenvolvimento de produtos como a ampola para queda de cabelo atende a necessidades de quem sofre com o problema.

A perda capilar é uma queixa comum entre homens e mulheres.

Por isso, é natural se observar o constante lançamento de múltiplas opções terapêuticas com as mais diversas promessas.

Tônicos, cápsulas de extratos naturais, gominhas de vitamina e shampoo antiqueda são só alguns exemplos desse verdadeiro arsenal farmacêutico.

Nesse contexto, uma das alternativas são as ampolas para cabelo.

Na propaganda do produto geralmente há menção sobre sua capacidade de fazer o cabelo parar de cair. Além disso, algumas ampolas para cabelo ainda afirmam ter ação na vitalidade, crescimento e força dos fios.  

Entretanto, antes de sair comprando ampolas para queda de cabelo, é preciso saber mais sobre sua composição, eficácia e segurança.

Tipos de ampola antiqueda

O termo ampola para queda de cabelo não designa um tipo específico de tratamento, mas várias possibilidades.

O que todos esses produtos têm em comum é a apresentação em frasco, ou seja, a ampola.

Dessa forma, existem diversas opções de ampola para queda de cabelo.

Algumas delas são de aplicação diretamente no fio, outras no couro e há ainda aquelas para se ingerir.

Dentre as principais ampolas para cabelo disponíveis no mercado, temos:

  • ampola da Kerastase Genesis Cure Anti-Chute;
  • Vichy Dercos Aminexil Clinical 5;
  • ampola de tratamento série Expert Loreal Professional;
  • Adefort polivitamínico;
  • ampola de biotina.

Composição das ampolas para cabelo

Assim como não existe apenas uma ampola para queda de cabelo, também não há uma só composição.

Na verdade, apesar de combaterem o mesmo problema, cada produto tem sua própria fórmula.

Os principais ingredientes presentes na composição das ampolas para cabelo serão descritos a seguir.

Ampola da Kerastase Genesis Cure Anti-Chute 

A ampola para queda de cabelo da Kerastase contém, dentre outros: aminexil, rhamnose, raiz de gengibre, viperide e SP4.

Além desses, ainda consta na fórmula: piroctolamina, cafeína, arginina, niacinamida (vitamina B3) piridoxina (vitamina B6), resveratrol e tocoferol (vitamina E).

Em alguns materiais de propaganda da empresa, parte desses mesmos ingredientes são agrupados sob o nome de complexo Aox. Outra forma de divulgação é como componentes da flor de Edelweiss ou Eldevais.

Vichy Dercos Aminexil Clinical 5

A Vichy e a Kerastase são empresas do grupo L’Óreal.

Dessa forma, todas as ampolas para cabelo dessa holding contêm como princípio ativo o aminexil.

Além dele, também consta na fórmula da ampola para queda de cabelo da Vichy a arginina, SP4, vitamina PP (nicotinamida) e B6 (piridoxina).

Assim como o aminexil, esses outros componentes do produto da Vichy constam na ampola para queda de cabelo da Kerastase.

Ampola de tratamento série Expert Loreal Professional

Como nos demais produtos da empresa, o aminexil é o princípio ativo da ampola para queda de cabelo da L’Oréal Professionnel.

Além do Aminexil, a ampola da Loreal Expert também inclui moléculas de ômega 6 na sua formulação.

Adeforte: vitaminas em ampola para queda de cabelo

A ampola Adeforte é um multivitamínico, ou seja, é um complexo de vitaminas.

A composição da ampola Adefort inclui:

  • palmitato de retinol (vitamina A): 10.000UI;
  • colecalciferol (vitamina D): 800UI;
  • racealfatocoferol (vitamina E): 15 mg.

Ampola de biotina 

Como o nome já sugere, o principal componente dessa ampola para queda de cabelo é a biotina.

Em geral, além da vitamina B7, B8 ou H, a ampola de biotina para cabelo contém ainda diversos outros ativos. Esses incluem desde agentes fitoterápicos, aminoácidos até outras vitaminas.

Ampola capilar: para que serve?

Os diversos produtos existentes em formas de ampola convergem em um ponto: todos clamam ajudar na queda e saúde capilar.

Além disso, alguns materiais de marketing anunciam outras possíveis ações dos produtos, como:

  • crescimento do fio;
  • proteção da densidade capilar;
  • estímulo à microcirculação do couro;
  • aumento da força e resistência do cabelo;
  • nutrição do fio;
  • redução da caspa e de dermatites do couro cabeludo;
  • combate ao afinamento do fio.

De acordo com essas sugestões, a ampola para queda de cabelo seria um produto bem versátil, com atuação ampla.

Assim, ela seria um tratamento para múltiplos problemas como, por exemplo, eflúvio telógeno, alopecia androgenética, dermatite seborreica, dentre outros.

Mas será que seria realmente possível concentrar em um frasco a resposta para todos esses problemas capilares?

Qual a ação da ampola para queda de cabelo?

Cada produto para tratamento capilar tem ativos e, portanto, uma proposta de mecanismo de ação diferente.

A função de alguns dos principais componentes dessas ampolas para cabelo será descrita a seguir.

Aminexil

O Aminexil é um composto químico com desenvolvimento e patente da L’Oreal.

Segundo dados científicos, ele é um dos componentes do Kopexil, juntamente com a arginina e o peptídeo SP94.

Do ponto de vista químico, o kopexil é um n-óxido com estrutura molecular similar a do minoxidil.

As possíveis ações do kopexil advém de seus ingredientes.

A arginina, por exemplo, estimularia a microcirculação ao redor do folículo capilar, favorecendo o seu desenvolvimento.

Já o papel do aminexil seria combater a fibrose perifolicular, ou seja, a formação de cicatrizes ao redor do folículo.

Dessa forma, segundo a fabricante, neutralizaria-se o enrijecimento do colágeno ao redor do bulbo, melhorando a ancoragem do fio.

Por sua vez, o peptídeo SP94 atuaria na raiz do cabelo, ajudando a nutrir o fio.

Além disso, outra possível ação do Aminexil seria atuar como o minoxidil, promovendo o crescimento e espessamento dos fios.

Vitaminas para queda de cabelo

As vitaminas estão entre os diversos compostos existentes nas fórmulas de ampolas para cabelos.

Aliás, quase toda ampola para queda de cabelo inclui alguma vitamina em sua composição.

As principais vitaminas existentes nesses produtos serão descritas a seguir.

Retinol (vitamina A)

Para agir no cabelo, a vitamina A precisa chegar ao folículo através da corrente sanguínea.

Portanto, as  ações da vitamina A e seus derivados dependem da sua ingestão.

Níveis séricos normais dessa vitamina são necessários, por exemplo, para o crescimento capilar.

Além disso, a vitamina também contribui na manutenção da oleosidade do couro cabeludo, importante para se evitar dermatites.

Uma outra ação da vitamina A é como antioxidante, molécula capaz de proteger contra os danos causados por fatores externos.

Niacina (Vitamina PP, B3)

Assim como a vitamina A, os benefícios da niacina para o cabelo dependem do seu uso oral e não tópico.

No organismo, a vitamina PP colabora no processamento de alimentos e fornecimento de energia. 

Além disso, ela ajuda a reduzir processos inflamatórios e na manutenção da circulação.

Pantenol (Vitamina B5)

O pantenol é um álcool derivado do ácido pantotênico ou vitamina B5, componente do complexo B.

O dexpantenol, forma ativa da vitamina, age como cofator em diversas reações enzimáticas do organismo.

De acordo com a literatura, dentre as ações do uso tópico do pantenol estão hidratação, cicatrização e propriedades anti-inflamatórias.

Piridoxina (Vitamina B6)

Assim como a maior parte das vitaminas, a vitamina B6 precisa estar no sangue para ter ação no cabelo.

Dessa forma, o uso tópico dessa vitamina não tem uma função certa na saúde capilar.

Já no sangue, assim como outras vitaminas do complexo B, a piridoxina atua na quebra de nutrientes e produção energética.

Vitamina B7, B8 ou H (biotina)

A biotina é a vitamina mais popular no tratamento de unhas e cabelos.

Os níveis séricos de biotina dependem da alimentação ou da produção da vitamina por bactérias intestinais. 

Assim como outras vitaminas do complexo B, a biotina atua no metabolismo de proteínas, carboidratos e lipídeos. 

A sua deficiência contribui para a exacerbação da dermatite seborreica do couro cabeludo e do aumento da queda de cabelos.

Seguindo o raciocínio da maior parte das outras vitaminas, os efeitos da biotina também não valem para seu uso tópico.

Vitamina D (colecalciferol)

A vitamina D ganhou grande destaque no cenário médico em geral e também na área capilar.

Postula-se que bons níveis sanguíneos de vitamina D são necessários para se ter cabelos saudáveis.

Isso porque a vitamina D parece participar da regulação do ciclo capilar, tendo, portanto, um papel no controle da queda de cabelo.

Vitamina E (tocoferol, racealfatocoferol)

O tocoferol é outra vitamina que precisa estar no sangue para exercer suas funções no cabelo. Seu uso tópico não tem comprovação científica.

No corpo, a vitamina E atua como antioxidante, contribui na circulação e controle da oleosidade do couro cabeludo.

Outros ingredientes de ampolas para cabelo

Além dos principais ativos, existem ainda alguns outros componentes das ampolas antiqueda para se comentar.

Um deles, por exemplo, é o viperide ou Syn-Ake, da ampola para queda de cabelo da Kerastase.

Esse composto, de nomeclatura química dipetide diaminobutyrol benzylamida diacetate, é um peptídeo com estrutura semelhante ao do veneno da cobra.

Trata-se de uma molécula sintética presente em cremes antirrugas e antienvelhecimento.

Sua proposta de ação é relaxar contrações musculares, aliviando sinais da idade.

Seu uso tópico no cabelo, no entanto, não tem ação comprovada.

A arginina, presente em algumas opções de ampola para queda de cabelo, é um aminoácido.

Sua ação seria a de melhorar a irrigação do folículo, melhorando sua nutrição

Por sua vez, ômega 6, da ampola para queda de cabelo da Vichy, estimularia a atividade e construção da fibra capilar.

Alguns outros compostos presentes nas fórmulas têm função de proteger os fios contra agressão externa diária.

Dentre essas substâncias antioxidantes estão o resveratrol, extrato raiz de gengibre, e flor de Edelweiss.

Por fim, a piroctolamina é um agente antifúngico presente em xampus e loções anticaspa.

Como usar as ampolas para cabelo?

Cada ampola para queda de cabelo tem sua própria instrução de uso.

Ampola para queda de cabelo Kerastase Cure Anti-chute

A indicação da Kerastase é aplicar 1 ampola no couro cabeludo seco pela manhã ou à noite. 

Vichy Dercos Aminexil Clinical 5

A recomendação de tratamento da Vichy é usar 1 ampola por dia no couro e cabelo durante 6 semanas.

Para manutenção, sugere-se aplicar 3 ampolas por semana, ou seja, 1 ampola a cada 2 dias.

Ampola para queda de cabelo Expert Loreal Professional

A orientação do produto é utilizar 1 ampola 3 vezes por semana durante 2 meses.

Para isso, o couro cabeludo deve estar seco ou bem pouco úmido.

Ao contrário dos demais produtos da marca, a ampola para queda de cabelo da Loreal vem com um aplicador roll-on.

O primeiro passo então é encaixar o roll-on na ampola.

A seguir, deve-se aplicar o conteúdo de um frasco diretamente no couro.

Depois disso, massagear a área por 1 minuto com movimentos circulares, utilizando-se a ponta dos dedos.

Adeforte

A ampola Adeforte é para uso oral, ou seja, para ingestão.

Não se trata de um produto tópico e, portanto, não deve ser aplicado nos fios ou couro cabeludo.

Para utilizar o multivitamínico, deve-se quebrar o pescoço da ampola e colocar o conteúdo em 1 colher.

Por conter vitaminas lipossolúveis, é mais aconselhável tomar o líquido junto às refeições

Ampola de biotina

Não há um consenso em como usar a ampola para queda de cabelo contendo biotina.

A indicação e frequência de uso variam de acordo com a empresa responsável pelo produto.

Em geral, as orientações sugerem aplicar o conteúdo da ampola no comprimento dos fios ainda úmidos, massageando suavemente.

Deve-se então aguardar por alguns minutos antes de enxaguar o cabelo.

Há ainda quem oriente misturar a ampola em cremes ou máscaras de hidratação, utilizando-a como um complemento.

Ampola para queda de cabelo: efeitos e resultados

Quase todas informações sobre efeitos e resultados das ampolas vêm de testes da própria empresa, ou seja, da L’Óreal.

Alguns desses dados serão descritos abaixo.

Ampola da Kerastase Genesis Cure Anti-Chute 

De acordo com o material de propaganda do produto, a ampola para queda de cabelo da kerastase promove:

  • mais retenção da fibra na raiz;
  • redução da queda após 6 semanas;
  • diminui desconfortos e sensibilidade do couro após 3 semanas de uso.

As informações acima têm como base em estudo clínico da empresa com 99 pessoas e 6 semanas de uso.

Vichy Dercos Aminexil Clinical

Já a ampola para queda de cabelo da Vichy, segundo informações do site da empresa, tem como efeitos:

  • estimular a microcirculação do couro;
  • aumentar a resistência do cabelo;
  • diminuir os desequilíbrios do couro cabeludo;
  • atenuar a queda.

Esses resultados, de acordo com a fabricante, são baseados em uma pesquisa com 102 consumidores, entre homens e mulheres.

Na avaliação, 94% dos usuários sentiu eficácia antiqueda do produto.

Ampola de biotina 

As informações sobre efeitos da ampola de biotina no cabelo são empíricas, ou seja, sem embasamento.

Mesmo sem qualquer dado ou comprovação, no entanto, há promessas de melhora do crescimento e da queda de cabelo.

Adeforte

A ampola Adeforte é um suplemento vitamínico com efeitos semelhantes a outros polivitamínicos.

Apesar de haver estudos sobre benefícios das vitaminas para o cabelo, não há dados comprovando resultados específicos da ampola Adefort.

Efeitos colaterais das ampolas para cabelo

Os efeitos adversos do aminexil incluem irritação ou alergia no couro cabeludo. 

Não há relatos de complicações sistêmicas do produto.

O mesmo é válido para a ampola de biotina.

Já os efeitos indesejados da ampola Adeforte, segunda sua bula, incluem: desconforto, cansaço, fraqueza, dor de cabeça, perda de apetite, náusea, vômito, diarreia, constipação, tontura, confusão e queda de cabelo.

A ampola para queda de cabelo funciona?

Para responder se as ampolas para cabelo funcionam é preciso avaliar cada uma delas.

Aminexil

As ampolas da L’Óreal, por exemplo, podem ser reunidas em um grupo que tem como principal ativo o aminexil.

Mesmo após estar há mais de 15 anos no mercado, o aminexil ainda não possui regulamentação como medicamento nas agências de saúde. Seja na ANVISA, FDA (EUA) ou MHRA (Reino Unido), o registro do produto é como cosmético.

Outro ponto a ser considerado é a falta de estudos isentos na avaliação dos produtos contendo aminexil.

Quase todas informações sobre resultados vêm de pesquisas da própria L’Óreal, com dados sobre metodologia não disponíveis.

Um dos poucos estudos sem esse viés é um trabalho científico de 2016 em modelo animal.

O estudo comparou a efetividade do Dercos Aminexil frente ao minoxidil e o Kerium Anti-Chute da La Roche-Posay em ratos.

Na pesquisa, o produto contendo Aminexil foi o que apresentou menor resposta terapêutica, sendo o minoxidil o mais efetivo.

Ampola de biotina para queda cabelo

Já a biotina tem um forte apelo como vitamina para tratamento de unhas e cabelos.

Fundamental para manutenção de um cabelo bonito, a biotina está presente em quase todos os suplementos polivitamínicos antiqueda.

Apesar de famosa, no entanto, a suplementação oral em pessoas sem deficiência dessa vitamina se mostra totalmente desnecessária.

Seu uso tópico então é ainda mais controverso e sem sentido.

Nem o fio nem o couro absorvem significativamente biotina e, portanto, não há benefícios de usar ampola para queda de cabelo com biotina.

Adefort

A ampola Adefort, por sua vez, não funciona como remédio para queda de cabelo.

Pelo contrário, o excesso de vitamina A, um dos seus componentes, pode agravar a queda.

Em resumo, as ampolas para cabelo não são medicamentos.

Trata-se de produtos com registro na ANVISA nas áreas de cosmético (biotina e todas da L’Óreal) ou alimentos (Adeforte).

Ampola para queda de cabelo vale a pena?

As ampolas cabelos não costumam causar grandes riscos à saúde, mesmo capilar.

Mas o problema de usar esses produtos por conta própria é adiar a busca pelo auxílio médico.

Isso porque quanto antes se faz o diagnóstico e tratamentos corretos, maiores são as chances de sucesso terapêutico.

Portanto, não perca mais tempo, pois tempo é cabelo.

Faça-nos uma visita e descubra como controlar sua queda capilar!

A Clínica Doppio possui uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície. Além disso, a clínica conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.

Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

Dr. Nilton de Ávila Reis

CRM: 115852/SP | RQE 32621


Posts Relacionados

Terapeuta capilar, tricologista e médico especialista: qual a diferença?
Existem diversos termos para denominar os profissionais que lidam com problemas no cabelo ou couro... (Leia mais)
Finasterida ou minoxidil: qual é a diferença?
Parte dos pacientes com problemas capilares ficam em dúvida se devem usar finasterida ou minoxidil.... (Leia mais)
Erros ao usar minoxidil: por que ele não funciona?
O minoxidil é um remédio comprovadamente eficiente para tratar a alopecia. Mas existem alguns erros... (Leia mais)

Deixe um comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *