Ardência no couro cabeludo: o que pode ser?

A ardência no couro cabeludo é um dos sintomas mais frequentes de processos inflamatórios ou irritações no local.

Causas de ardência no couro cabeludo

Diversas patologias que afetam o couro cabeludo podem ter entre seus sintomas a ardência.

Entretanto, como os tratamentos são distintos, o primeiro passo é um diagnóstico correto.

1. Procedimentos químicos

A realização de tratamentos capilares com química é uma das causas frequentes de irritação e ardência no couro cabeludo.

É o caso, por exemplo, do processo para alisar ou para descolorir e posteriormente pintar o cabelo.

Esse tipo de situação pode ser evitada realizando um teste da substância antes do procedimento em si.

Caso o couro cabeludo fique sensível, comece a doer ou coçar, o produto não deve ser aplicado.

Caso ele já tenha sido realizado, é recomendado enxaguar o produto com água morna ou fria e não usar nenhuma outra química na sequência. Se a ardência persistir ou se agravar, é preciso procurar ajuda médica.

2. Alergia: produtos causando ardência no couro cabeludo 

Os produtos usados em procedimentos costumam ser muito fortes e por isso, provocam irritação no couro. Essa aparece desde o primeiro contato com o produto.

Entretanto, existem substâncias que são usadas rotineiramente, algumas até próprias para o couro cabeludo, que podem provocar alergia.

A alergia, ou dermatite de contato, pode ocorrer com tintas, xampus, cremes, gel, pomada e até mesmo produtos para tratamentos capilares como o minoxidil.

Além da ardência no couro cabeludo, nesse caso, é comum se observar coceira e vermelhidão em outras áreas como face e orelhas.

3. Queimaduras

Além de compostos químicos, outras situações também podem provocar queimaduras com consequente ardência no couro cabeludo.

O uso incorreto de aparelhos térmicos como, por exemplo, chapinha e secador, é um dos desses casos.

O contato dessas fontes de calor pode provocar queimaduras graves, às vezes com danos irreversíveis.

Pessoas com calvície ou rarefação capilar também estão mais sujeitas a apresentarem ardência no couro cabeludo devido a queimaduras provocadas por exposição solar excessiva.

4. Dermatite seborreica: caspa e ardência no couro cabeludo 

A dermatite seborreica consiste em uma inflamação na pele que pode afetar áreas da face, como sobrancelhas e cantos do nariz, couro cabeludo e orelhas.

Trata-se de uma doença crônica, ou seja, ela apresenta períodos mais controlados e outros com piora dos sintomas, que incluem:

  • vermelhidão;
  • coceira;
  • caspa ou descamação;
  • espinhas ou pequenos machucados;
  • sensibilidade ou ardência no couro cabeludo;
  • queda de cabelo.

Não existem causas conhecidas da dermatite seborreica, mas pesquisas indicam associação com fatores genéticos, constitucionais (colonização de fungos, doenças neurológicas e infecciosas), ambientais (alimentação, consumo excessivo de álcool) e emocionais (fadiga ou estresse).

Destaca-se que a seborreia não é provocada pela má-higienização do couro cabeludo, mas o uso do xampu anticaspa, que tem substâncias específicas, pode contribuir no tratamento.

O importante é não deixar de lavar o cabelo por acreditar que as lavagens aumentam a intensidade da dermatite. O que pode ocorrer nesse caso é o couro cabeludo ficar sujo e piorar o quadro.

Além do xampu anticaspa, o tratamento pode incluir medicamentos específicos para o couro cabeludo, sendo que a prescrição deve ser feita por um médico especialista após avaliação do quadro.

Alguns cuidados associados incluem lavagens mais frequentes, não usar gel, cremes, chapéus, lenços e bonés até o controle da condição.

5. Psoríase

A psoríase é uma doença cutânea inflamatória crônica de causa desconhecida.

Ela pode acometer a pele de qualquer local do corpo, com preferências por alguns locais como cotovelos, joelhos e região lombar.

No couro cabeludo, a psoríase pode se manifestar por lesões avermelhadas, grosseiras, com descamação, coceira, dor e ardência.

Em geral, o tratamento da psoríase no couro cabeludo é realizado com uso de xampus específicos e medicações.

Em ambos os casos, a recomendação do produto, frequência de lavagem e tempo do tratamento devem ser prescritos por um médico.

A psoríase não tem cura, mas tem controle, sendo o resultado do tratamento muito dependente da colaboração do paciente.

6. Foliculite

A foliculite é uma inflamação do folículo piloso em decorrência de infecções bacterianas, fúngicas, pelos encravados ou doenças inflamatórias da pele.

Uso frequente de bonés, anabolizantes, manipulação frequente do couro cabeludo estão entre fatores que predispõem à inflamação dos folículos.

Em pessoas sem calvície, a identificação da foliculite ocorre, normalmente, pela palpação.

Os sintomas mais associados à inflamação do folículo incluem inchaço, dor, coceira e ardência no couro cabeludo.

Em geral, a foliculite apresenta lesões isoladas que somem em alguns dias. Se houver um agravamento da condição, com aumento das lesões e intensificação dos sintomas, um médico deverá ser consultado.

7 . Câncer de pele

O câncer de pele, na maior parte dos casos, é assintomático, ou seja, não provoca nenhum sintoma.

Geralmente ele é notado quando se percebe uma saliência no couro cabeludo, com ou sem crescimento progressivo.

Outro aspecto que ajuda a identificar a neoplasia cutânea é a mudança de cor da lesão.

Entretanto, em parte dos casos de câncer de pele há formação de uma ferida que não cicatriza.

Nesses casos, a queixa de ardência do couro cabeludo pode ser o primeiro sinal da malignidade.

Ardência no couro cabeludo: o que fazer?

A ardência é um sinal de que um processo inflamatório está acontecendo ou que há alguma lesão aberta.

Por vezes, a inflamação é leve e passageira, com melhora espontânea em pouco tempo.

Entretanto, se houver persistência ou agravamento da ardência no couro cabeludo, é recomendado que um médico especialista seja consultado para diagnóstico e tratamento.

A Clínica Doppio possui uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície. Além disso, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.

Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

blank

Dr. Nilton de Ávila Reis

CRM: 115852/SP | RQE 32621


Posts Relacionados

Mau cheiro no couro cabeludo: o que pode ser?
Algumas pessoas se queixam de sentir cheiro no couro cabeludo. O odor, principalmente quando se... (Leia mais)
Homeopatia para alopecia, queda de cabelo, caspa e outros problemas capilares
O emprego da homeopatia para alopecia e outros problemas capilares é um assunto controverso. Homeopatas... (Leia mais)
Tratamento para queda de cabelo com Nioxin funciona?
O Nioxin é uma marca de produtos capilares do grupo Wella. A sua principal proposta... (Leia mais)

8 Responses

    1. Olá, Léia

      Pode ser todas as causas apontadas no artigo.
      Para saber qual delas está provocando seu quadro, é preciso examinar.
      Somente após avaliação médica completa (https://clinicadoppio.com.br/diagnostico-e-exames-para-queda-de-cabelo/), com análise do fio de cabelo, couro cabeludo e talvez até exames de sangue é possível saber os motivos da sua ardência.
      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
      Estamos à disposição para ajudá-la.

  1. Boa tarde,o couro cabeludo está com ardência,queima, descamação,MT coceira,está lastrando no corpo,nas partes íntimas
    ,Debaixo dos seios,n sei o que fazer,o que deve ser?

    1. Olá, Cristiana

      Sugiro que agende com um médico especialista ou dermatologista para avaliação.
      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
      Estamos à disposição para ajudá-la.

  2. Olá !
    Tenho ardência e um incômodo grande em.uma área especifica da cabeça. Notei que nessa mesma área a quantidade de cabelo é muito menor que no resto da cabeça. Tenho forte queda de cabelo. Não há lesões aparentes, feridas, mada desse tipo. Poderia ser um indício de alopécia ?
    Obrigada !

    1. Olá, Neyla

      A rarefação capilar na área associada à ardência do local podem ser indícios de alopecia, especialmente as alopecias cicatriciais (https://clinicadoppio.com.br/alopecia-cicatricial-causas-tipos-e-tratamentos/).
      Entretanto, não é possível determinar o motivo da sua queda sem antes passar por uma avaliação médica especializada.
      Somente após avaliação completa (https://clinicadoppio.com.br/diagnostico-e-exames-para-queda-de-cabelo/), com análise do fio de cabelo, couro cabeludo e exames de sangue, é que se pode esclarecer o que está ocasionando a queda.
      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
      Estamos à disposição para ajudá-la.

  3. Oie tenho sentido muita ardência no couro cabeludo daí vem a coceira e perda de cabelo o que eu faço 🥺 e sinto como se tivesse ferido o couro cabeludo

Deixe uma resposta

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *