cabelo branco na adolescência

Adolescente com cabelo branco: normal ou doença?

O aparecimento de cabelo branco na adolescência pode afetar severamente a autoestima do jovem.

Além de problemas de socialização, com possibilidade de bullying, fios brancos em adolescentes também podem dificultar o estabelecimento de relações afetivas e interferir no processo de desenvolvimento da personalidade e identidade da idade adulta.

A sensação é de que fisicamente o corpo mostra sinais de envelhecimento em uma fase da vida que evolutivamente não se espera ter esses sinais.

Como ocorre o aparecimento de cabelo branco?

A pigmentação do cabelo é uma das características mais marcantes da raça humana.

A combinação de diferentes tonalidades de fios pretos, castanhos, loiros e ruivos criam uma gama de possibilidades responsável pela diversidade dos cabelos.

A cor do cabelo, assim como a cor da pele, é dada por um pigmento chamado melanina, produzido por células especializadas conhecidas como melanócitos.

Conforme essas células morrem, os fios perdem a cor, ficando inicialmente grisalhos e posteriormente brancos, processo cientificamente chamado de canície ou acromotriquia.

Ao perder a cor, o fio de cabelo branco fica mais grosso, mais duro e cresce mais do que os fios pigmentados. Fios brancos da barba, por exemplo, podem crescer até 4 vezes mais rápido do que o restante.

Além disso, o cabelo branco é mais sensível ao clima, ficando mais “armado”, e a danos provocados pelo Sol.

Luzes, tintas e tonalizantes também se fixam menos nesses fios, devido a alterações estruturais da fibra capilar do fio branco.

A cor branca do cabelo, na verdade, é uma ilusão de ótica.

Ao perder o pigmento, o fio passa a ter a cor de seu principal componente, a queratina.

Essa proteína que forma o fio é amarela pálida, mas devido a reflexão e refração da luz ela é vista como branca.

É normal ter cabelo branco na adolescência?

A dúvida sobre com qual idade se começa a ter cabelos grisalhos é muito comum.

A resposta para essa questão foi dada por pesquisadores que avaliaram grandes e significativas amostras de pessoas em diferentes idades e regiões do mundo.

De acordo com a análise dessas bases de dados populacionais, a época de aparecimento de fios brancos é variável nas raças humanas.

Nos estudos, em brancos ou caucasianos, os fios brancos passam a ser notados por volta dos 34 anos. Pessoas da raça negra notam cabelos brancos mais tarde, em geral próximo aos 44 anos.

Cabelo branco precoce, por definição, é o aparecimento de fios brancos antes dos 20 anos em brancos ou antes dos 30 anos em negros.

Dessa forma, não é normal ter cabelos brancos na adolescência.

Quais as causas de cabelo branco na adolescência?

Fatores genéticos e ambientais influenciam o surgimento de cabelos brancos.

Entretanto, o mecanismo exato pelo qual os cabelos ficam brancos não é completamente conhecido.

Uma das teorias mais estudadas é a dos radicais livres.

Os radicais livres são moléculas formadas quando o organismo passa por algum tipo de estresse, que pode ser emocional ou resultado da exposição à radiação ultravioleta, poluição, consumo abusivo de álcool, cigarro ou doenças inflamatórias.

Os radicais livres são compostos químicos altamente reativos e destrutivos, sendo frequentemente envolvidos em processos como envelhecimento, desenvolvimento de câncer e doenças autoimunes.

Por falar em doença autoimune, o vitiligo, chamado de poliose quando acomete o couro cabeludo, cílios ou sobrancelhas, também pode causar mechas de cabelo branco na adolescência.

Outra doença autoimune que pode cursar com tufos de cabelos brancos é a alopecia areata, particularmente na sua fase de repilação.

Dentre as doenças genéticas que têm como um dos dos seus sinais cabelos brancos em crianças e adolescentes estão o albinismo, piebaldismo, síndrome de Waardenburg, síndrome de Woolf, progeria e a pangeria.

Pessoas com atopia, ou seja, asma, bronquite, rinite ou dermatite atópica, têm mais propensão a apresentar cabelo branco na adolescência.

Estudos científicos apontam ainda que distúrbios alimentares e hormonais, como o hipotiroidismo, podem ser causas do aparecimento de cabelo branco precoce.

Dentre os nutrientes pesquisados com possível envolvimento no aparecimento de cabelo branco na adolescência, encontram-se: proteínas, vitamina B12, vitamina D, cobre, ferro, cálcio e zinco.

Como se pode perceber, existem diversas possibilidades de causas para o aparecimento de cabelo branco na adolescência.

Para facilitar a investigação, elas podem ser divididas em:

  • genética: hereditariedade, progeria, piebaldismo e a síndrome de Waardenburg;
  • estresse;
  • hábitos de vida: cigarro, bebida, exposição solar e poluição;
  • doenças autoimunes: vitiligo, alopecia areata;
  • atopia: dermatite atópica, asma, bronquite e rinite;
  • hormônios: hipotiroidismo;
  • alimentação: desnutrição proteica e deficiência de vitaminas (vitamina B12 e vitamina D), minerais (ferro, zinco, cobre) e eletrólitos como cálcio.

Tratamento e prevenção do início de cabelo branco na adolescência

Apesar da grande procura por formas de se evitar o aparecimento de cabelo branco na adolescência ou no adulto jovem, ainda há poucas opções de tratamento para essa condição.

O tratamento do cabelo branco em adolescentes deve ser voltado para a causa específica de seu aparecimento.

Cabelos brancos por falta de vitamina B12 e o do hormônio da tireóide, por exemplo, voltam a escurecer após reposição adequada.

O aumento do consumo de alimentos e de compostos com propriedades antioxidantes também tem sido proposto como método preventivo.

Os antioxidantes são substâncias capazes de combater o efeito dos radicais livres produzidos pelo estresse no organismo.

Dentre alguns exemplos mais conhecidos de antioxidantes naturais temos: vitamina C, vitamina E, vitamina A, selênio, zinco, cobre, chá verde, resveratrol, licopeno, luteína, pomegranate, teobromina e outros.

Por sua vez, produtos sintéticos como Greyverse, Phyto RE30, Dimpless ou catalase ainda carecem de maior evidência científica.

Quando não é possível tratar a causa do aparecimento de cabelo branco na adolescência, a medida mais adotada para diminuir o impacto e os efeitos psicológicos de se ter fios brancos tão cedo ainda é uso de colorações.

Apesar de tintas e tonalizantes sintéticos serem liberados para uso nessa idade, boa parte dos pais buscam alternativas mais naturais para seus filhos.

O receio principal é de que compostos químicos presentes nas tintas possam interferir em algum aspecto do desenvolvimento de um corpo ainda em formação.

Em geral, tintas naturais de cabelo são formuladas à base de groselha da India (Emblica officinalis), erva botão (Eclipta alba), lotus (Ziziphus spina-christi) e henna (Lawsonia alba).

Além de serem hipoalergênicas, essas colorações naturais não são tóxicas e podem ser usadas com mais frequência e segurança.

Cabelo branco na adolescência: o que fazer?

Ter cabelos saudáveis é sinal de bem estar e juventude.

Por outro lado, o aparecimento de cabelo branco na adolescência pode ser sinal de alguma carência alimentar ou doença oculta.

Assim, ao notar o aparecimento de fios brancos em crianças ou adolescentes, o mais aconselhável é procurar um médico especialista para avaliação.

A Clínica Doppio possui uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície. Além disso, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema. Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

Atendimento

Categorias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *