Cabelo ralo e minguado: o que pode ser?

Uma das queixas capilares mais frequentes, seja entre homens ou mulheres, é ter cabelo ralo.

A aparência de cabelo minguado incomoda, principalmente quem gosta de cabelos longos.
Nessas pessoas, o cabelo ralo nas pontas dá a impressão de ele estar sempre sem corte e sem peso.

O que causa cabelo ralo?

Existem diversas situações que podem levar uma pessoa a ter o cabelo minguado.
Elas variam desde condições normais até doenças sistêmicas.
As principais causas de cabelo fino e ralo serão descritas a seguir.

1. Cabelo ralo constitucional

Ter cabelos parecidos com os de criança pode ser uma característica individual.
Em geral, pessoas com cabelo ralo e fino constitucional têm diversos familiares com o mesmo aspecto.
Além disso, eles não notam mudança nos cabelos com o passar do tempo.
A sensação é de sempre ter tido cabelo ralo sem redução progressiva do volume.
A estabilidade, aliás, talvez seja o dado mais importante do histórico do paciente.
Mesmo crucial, no entanto, ele não é suficiente para se afirmar de que se trata de um cabelo ralo e fino constitucional.
Para se ter mais segurança, é preciso passar por uma avaliação médica.
Após observar a uniformidade dos fios no exame de tricoscopia, o médico especialista fecha o diagnóstico de cabelo ralo normal.

2. Alimentação

Distúrbios alimentares também podem deixar o cabelo mais fino e ralo.
O motivo é simples: falta nutrientes para se fazer o fio.
O principal componente do cabelo é a proteína queratina.
Dessa forma, dietas com baixo consumo de proteínas tendem a impactar na produção do fio.
Como consequência, pode se passar a ter cabelo ralo e fino.
O afinamento do cabelo também pode ser devido à falta de vitaminas e minerais.
Um quadro clássico de cabelo ralo e fino é a deficiência de ferro.
Dependendo do grau e da duração da anemia ferropriva, percebe-se o cabelo ralo, fino, seco, descolorido e quebradiço.
Dietas restritivas, desnutrição e distúrbios psiquiátricos como, por exemplo, anorexia e bulimia também são situações de risco para deixar o cabelo ralo.

3. Distúrbios hormonais

Hormônios são fundamentais para a saúde capilar.
Não por acaso, alterações hormonais costumam provocar afinamento ou queda de cabelo.
Dependendo do hormônio, tanto sua falta quanto excesso podem gerar problemas capilares.
Esse é o caso, por exemplo, da tiroide.
O hipotiroidismo é mais comum e, por isso, mais associado ao cabelo ralo.
Entretanto, a queda e rarefação do cabelo também podem ocorrer no hipertiroidismo, ou seja, com excesso de tiroxina.
Mas não é só o hormônio da tireoide que interfere no cabelo.
Os níveis dos hormônios sexuais como testosterona, progesterona e estrógeno também podem modificar o fio.
A participação desses hormônios fica evidente em situações como no uso de anabolizantes, pós-parto e na síndrome dos ovários policísticos.
Por isso, eles devem ser sempre investigados em casos de cabelos finos e ralos.

4. Cabelo ralo por química e fontes de calor

A química e o calor excessivo modificam a estrutura do fio.
Para mudar o formato ou cor do cabelo, os produtos químicos precisam agir profundamente nas fibras capilares.
Dessa forma, eles acabam causando danos muitas vezes irreversíveis aos fios.
A haste capilar passa então a ficar mais frágil, fina e propensa à quebra.
O quadro, chamado de tricorrexe nodosa, é um dos motivos de se ter cabelo ralo e quebradiço.
O cabelo minguado por progressiva é resultado não só do alinhamento dos fios, mas também da perda de massa capilar e sua quebra.
Tinturas, luzes e mechas também deixam o cabelo ralo e quebradiço, especialmente nos casos de loiro platinado.
A quebra e rarefação capilar ainda podem ser agravadas pelo uso inadequado de aparelhos térmicos como chapinha e secadores.
A alta temperatura atingida principalmente pela chapinha danifica o fio, deixando o cabelo ralo e quebradiço.

5. Queda de cabelo

A queda de cabelo é o principal sinal de alerta para a maioria das pessoas.
Com uma rotina atribulada, muitas delas só percebem a rarefação capilar quando notam o cabelo caindo muito.
É frequente pacientes se queixarem de ver fios pela casa, trabalho, roupa e principalmente no banho.
O susto de ver a quantidade de cabelo no chão do banheiro ou na escova imediatamente levam eles a se olharem no espelho.
Com o cabelo ainda úmido após sair do banho fica mais evidente o cabelo ralo.
A partir desse ponto então, a queda de cabelo passa a ser monitorada diariamente.
Os espaços na cabeça parecem ficar cada dia maiores e pronto: a preocupação só aumenta, assim como a queda.
A queda de cabelo realmente é uma causa de se ter cabelo ralo.
Aliás, esse é uma das características do eflúvio telógeno, principal causa de queda.
O eflúvio capilar ocorre por alterações no ciclo de renovação dos fios provocada por agravos internos ou externos.
Em geral, trata-se de uma condição temporária, ou seja, passageira.
Entretanto, em alguns casos o eflúvio pode se tornar crônico, levando ao aspecto de cabelo minguado.

6. Alopecia de tração

O hábito de fazer penteados muito apertados, usar tranças ou apliques pode deixar o cabelo ralo.
A pressão exercida sobre a raiz do cabelo faz ele ir se soltando aos poucos.
Dependendo da duração da tração e das condições do fio, o cabelo pode se romper, cair ou pior ainda, desaparecer pra sempre.
Isso porque ao tracionar o bulbo capilar, pode haver lesão das células-tronco, responsáveis pela renovação do cabelo.
O raciocínio é simples: sem célula-tronco, sem cabelo.
Assim, o fio arrancado com suas células-tronco não volta mais.
Isso pode acontecer, por exemplo, com mega hair, trança, penteado apertado ou mesmo pelo ato compulsivo de arrancar o cabelo, chamado tricotilomania.

7. Idade

Além da carga genética, outro motivo para se ter cabelo ralo normal é a idade.
A partir dos 35 anos, o fio de cabelo vai afinando progressivamente com o passar do tempo.
Dessa forma, quanto mais se vive, mais fino e ralo tende a ser o cabelo.
Como outras partes do corpo, o cabelo também envelhece.
Esse é um dos motivos de ser mais comum ver idosos com couro cabeludo aparente.
A chamada alopecia senil ainda não tem seus mecanismos totalmente conhecidos.
Uma outra razão para se ter cabelo ralo conforme se envelhece é a alopecia androgenética ou calvície, como é mais conhecida.

8. Alopecia androgenética

A principal causa de cabelo ralo e fino em homens e mulheres é a alopecia androgenética.
A calvície hereditária acomete até 85% dos homens e 40% das mulheres em alguma fase da vida.
Por conta de fatores genéticos, hormonais e ambientais, o fio de cabelo vai progressivamente ficando mais fino e curto.
O processo, conhecido como miniaturização, pode evoluir até a perda completa dos cabelos.
A alopecia androgenética costuma ter evolução mais localizada e rápida nos homens.
No público masculino, a perda capilar quase sempre se restringe ao topo da cabeça, preservando as laterais e nuca.
Por outro lado, nas mulheres, a rarefação é lenta e difusa.
Por ser culturalmente menos conhecida, a alopecia feminina ainda não é prontamente associada ao cabelo ralo. Pelo menos pelas mulheres que sofrem com o problema.
Geralmente elas tendem a achar que se trata de algo temporário, muitas vezes associado à química capilar, estresse ou alimentação.
Depois de negar por um período e esperar para ver se melhora, a mulher se dá conta que a rarefação só piora.
O próximo passo costuma ser tentar resolver o problema por conta própria.
Muitos xampus e produtos caros, ampolas de tratamento, loções capilares e receitas caseiras depois, ela resolve enfim, procurar ajuda médica especializada.
O tempo perdido, no entanto, pode ser crucial para as chances de se recuperar os cabelos, especialmente nos casos de alopecia androgenética.

Como engrossar o cabelo ralo e fino?

Nem sempre é possível engrossar fios finos.
Eles podem ser constitucionais, ou seja, ser o cabelo normal da pessoa.
Ainda não tem como aumentar o calibre de fios de cabelo que sempre forem finos.
Existe um limite para o calibre do fio, o qual é determinado pela herança genética.
Assim, se uma pessoa sempre teve o mesmo cabelo ralo e fino, sem notar piora, dificilmente algum tratamento vai conseguir engrossa-lo.
Tirando esse caso, no entanto, para quase todas os outras situações têm tratamentos capazes de melhorar a rarefação capilar.
Mas para isso ser possível é preciso, claro, saber primeiro a causa de se ter o cabelo ralo e fino.
Uma vez estabelecido o diagnóstico, fica mais fácil se avaliar as opções de tratamento e chances de recuperação.

Cabelo minguado: o que fazer?

A percepção de cabelo ralo e fino incomoda muitas pessoas, principalmente aquelas acostumadas com mais volume capilar.
Exceto nos casos em que a rarefação é acompanhada de queda excessiva de cabelo, em geral, a situação costuma ser negligenciada.
Até mesmo por negação, muitas pessoas, especialmente mulheres, evitam falar sobre o assunto.
Dependendo da causa, no entanto, a tendência é o quadro se agravar cada vez mais.
Quanto antes se buscar orientação médica especializada, maiores são chances de reverter o quadro.
Portanto, se você tem notado seu cabelo ficando cada vez mais ralo e fino ou acha que ele está ficando minguado, procure auxílio médico.
Nós podemos te ajudar.
A Clínica Doppio além de possuir uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.
Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.
blank

Dr. Nilton de Ávila Reis

CRM: 115852/SP | RQE 32621


Posts Relacionados

Por que o cabelo cai com com minoxidil?
A queda de cabelo com minoxidil preocupa e desestimula muitos pacientes a usar o medicamento.... (Leia mais)
Desintoxicação capilar: cuidados com o cabelo e couro cabeludo
A desintoxicação capilar é um importante passo para a manutenção da saúde dos cabelos. Por... (Leia mais)
Capilia longa para tratamento da caspa, calvície e queda de cabelo
É até certo ponto comum ver compostos derivados de plantas como, por exemplo, o Capilia... (Leia mais)

2 Responses

  1. Bom dia ! O meu cabelos estão ficando cada dia mais ratos e afinando, ele era cacheado agora está ficando sem definição, estou usando varios cremes de hidratação, mas não está melhorando, também fiz uma cirurgia para retirada da tireoide e estou passando por muito estresse , será que tem alguma coisa vê com isso ? O que eu posso fazer para melhorar? Por favor gostaria de uma resposta

    1. Olá, Rosimeire

      Existem algumas possibilidades para o afinamento do seu cabelo.
      Entretanto, não é possível determinar o sem antes passar por uma avaliação médica especializada.
      Somente após check up completo, com análise do fio de cabelo, couro cabeludo e exames de sangue, é possível determinar os motivos da sua queda de cabelo.
      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
      Estamos à disposição para ajudá-la.

Deixe uma resposta

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *