Cabelo verde: causas, prevenção e como tratar

Pessoas com luzes, descoloração, loiras ou com fios brancos são mais susceptíveis a ficarem com o cabelo verde.

Após o espanto inicial ao notar a mudança no tom dos fios, é normal surgirem diversas dúvidas. 

Além de querer saber o motivo dos fios estarem esverdeados, outras perguntas comuns são como prevenir e tratar essa condição.

Quais as causas do cabelo verde?

O verão é a estação do cabelo verde.

Os motivos, no entanto, não são exatamente os que muitas pessoas pensam.

Piscina

Quando se fala em mudança na cor do cabelo, logo vem à cabeça o cloro da piscina como grande vilão.

A piscina realmente é uma causa de cabelo verde, mas não devido à presença de cloro na água.

De acordo com estudos, o cloro estraga o cabelo, descolorindo e deixando os fios mais finos.

Entretanto, por si só o cloro não deixa o cabelo verde. 

O papel do cloro no processo é só facilitar a deposição do cobre, o verdadeiro causador do cabelo verde.

O cobre é um metal presenute na piscinas por diversos motivos.

Um deles é a adição de sulfato de cobre na água.

Esse composto azul esverdeado faz parte dos cuidados com a manutenção das piscinas. Sua função é controlar o crescimento de algas.

Além disso, a presença do cobre na água da piscina também pode ocorrer por outros meios. É o caso, por exemplo, de encanamentos e equipamentos ionizantes utilizados para formar o sulfato de cobre na água.

Embora não penetre profundamente na haste capilar, o cobre se deposita superficialmente no fio, deixando-o com o tom esverdeado.

Já a água do mar não deixa o cabelo verde, pois sua quantidade de cobre não é suficiente para isso.

Chuveiro

Caso o cabelo esteja ficando verde mesmo sem entrar na piscina, é preciso verificar se a origem do problema pode ser o chuveiro.

Assim como a piscina, o chuveiro também pode deixar o cabelo verde.

Nesse caso, a coloração se deve a resíduos presentes nas tubulações de cobre. Ao entrar em contato com o cabelo durante o banho, eles podem mudar o tom dos fios.

Propofol

Cabelos loiros e brancos podem ficar em um tom azul-esverdeado quando expostos à substância propofol.

O propofol está presente em anestésicos usados em cirurgias, podendo resultar na tonalidade verde ou azulada no pós-operatório.

Além de mudar a cor do cabelo, ele também deixa a urina verde.

No caso do cabelo , a cor verde ou azul pode durar entre um a dois meses.

Apesar de ser um tempo longo, mais extenso do que pela deposição por sulfato de cobre, ela é inofensiva. 

Aliás, independente da causa,  a mudança no tom do cabelo não compromete em nada a saúde do paciente.

Outras causas de cabelo verde

Há ainda relatos na literatura médica de cabelo verde por uso de shampoo com derivados de alcatrão ou exposição industrial ao cobalto, crômio e níquel.

Apesar da deposição de cobre tingir o cabelo de verde, a ingestão dele não muda a cor dos fios.

Como evitar o cabelo verde?

Não é possível se evitar a mudança da cor do cabelo por uso de medicações como o propofol.

Entretanto, por ser uma reação adversa muito rara e inócua, não há necessidade de se preocupar com ela.

Com exceção do propofol, há como se prevenir as demais causas de cabelo verde.

Para isso, é interessante ficar atento aos cuidados a seguir.

Molhar e hidratar o cabelo antes de entrar na piscina

Quando for nadar na piscina, a recomendação é não entrar com o cabelo seco. Isso porque dessa forma ele absorve mais água e aumenta a propensão a ficar verde.

A dica é molhar o cabelo e hidratá-lo com creme sem enxágue ou leave-in.

A ideia é criar uma barreira para dificultar a absorção da água da piscina com sulfato de cobre. 

O uso da touca também ajuda a reduzir a exposição.

Além disso, também se recomenda lavar o cabelo com água doce após atividade na piscina.

Ter o cabelo saudável 

Estudos científicos apontam que danos anteriores ao cabelo favorecem a coloração verde dos fios.

No caso, os danos podem ser por fricção, exposição ao Sol, descoloração, tintura, luzes, chapinha, dentre outros.

Portanto, cuidar do cabelo ajuda a reduzir as chances dele ficar verde na presença do cobre.

Para se ter um cabelo mais saudável, procure:

  • ter uma rotina de higienização condizente com as características do fio;
  • moderar o uso de equipamentos térmicos;
  • respeitar intervalos e orientações na realização de procedimentos químicos;
  • adotar rotinas de hidratação dos fios;
  • evitar situações de agressão ao fio, buscando protegê-lo através de produtos e utensílios como chapéu ou touca de cetim;
  • usar produtos específicos para o tipo de cabelo.

Escolha do xampu

De acordo com pesquisas, xampus alcalinos tornam o cabelo mais propenso a ficar verde.

O pH do couro cabeludo varia entre 4,5 e 5,5, enquanto o da haste capilar é de 3,67. 

Portanto, o ideal é usar um shampoo com pH abaixo de 5,5, sendo alcalino quando ele é superior a 7.

Busque alternativas

Apesar de não ser comum, o cabelo pode ficar verde por conta da água do banho.

A solução nesse caso é instalar um filtro no chuveiro para evitar a passagem do cobre com a água.

Como tirar o verde do cabelo?

Uma das principais dúvidas sobre cabelo verde é como tirar essa cor dos fios.

Não há um produto ou método único e eficaz para se fazer isso.

A tendência é que a cor verde vá saindo com tempo.

No caso do propofol, aliás, aguardar é a única opção.

Quando a cor verde se dá por deposição de cobre, há algumas alternativas.

Antes de se decidir, entanto, é importante avaliar os prós e contras de cada método.

A água oxigenada, por exemplo, apresenta resultados, mas pode danificar a haste capilar e mudar sua coloração inicial.

Outra opção é usar xampu anti-resíduos. Apesar de ajudar a remover a cor verde, ele pode prejudicar tratamentos e tingimentos prévios.

A penicilinamina é um remédio com alguns relatos na literatura. Propõe-se dissolver o comprimido na água e aplicar no cabelo.

Receitas caseiras com ketchup, aspirina, limão e bicarbonato não costumam ser eficientes.

Assim, o ideal é buscar auxílio especializado para orientações corretas que permitam remover a tonalidade verde mantendo o cabelo saudável. 

A Clínica Doppio possui uma estrutura própria para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície.
Além disso, contamos ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.
Portanto, ligue para nós, faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

Dr. Nilton de Ávila Reis

CRM: 115852/SP | RQE 32621


Posts Relacionados

Umectação capilar noturna: dormir com óleo no cabelo faz mal?
Alguns sites e blogs da internet vem sugerindo dormir com óleo no cabelo para fazer... (Leia mais)
Remédio para cabelo branco: o que funciona?
A busca por um remédio para cabelo branco é grande. Embora o aparecimento de fios... (Leia mais)
Riscos e efeitos colaterais da dutasterida para tratamento capilar
Desde a sua aprovação para tratamento da calvície masculina pela ANVISA, aumentou-se o interesse por... (Leia mais)

Deixe um comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *