Calvície ou queda de cabelo por boné, chapéu, touca ou capacete: mito ou verdade?

É muito comum pais aconselharem seus filhos a evitarem o uso frequente de bonés. Por trás desse conselho está o medo de que eles venham a ter calvície ou queda de cabelo por boné.

O mesmo ocorre com pessoas que usam chapéus ou capacetes rotineiramente. Tem sempre alguém para comentar que eles deveriam mudar esse hábito, pois o cabelo e couro cabeludo deles precisam respirar.

Será que esses conselhos são válidos ou apenas crenças populares?

Calvície

A alopecia androgenética é a forma mais comum de perda de cabelos em homens e mulheres.

Nessa condição, a calvície ocorre pelo progressivo afinamento e encurtamento dos fios, processo chamado de miniaturização.

A miniaturização é decorrente da ação de hormônios masculinos, ou andrógenos, sobre os folículos pilosos de pessoas geneticamente predispostas.

Além da alopecia androgênica, existem outras condições menos comuns que também podem levar à calvície.

A alopecia de tração é um exemplo.

A alopecia de tração ocorre pela excessiva força de tração exercida sobre as raízes dos cabelos. Ela costuma ocorrer com pessoas que usam penteados apertados, apliques, dreads ou qualquer outro adereço que provoque muita tensão sobre os fios.

Dependendo da força e do tempo sob tensão, pode ocorrer perda definitiva dos fios, gerando alopecias localizadas.

Causas de queda de cabelos

A queda excessiva de cabelos geralmente é resultado de desequilíbrios no organismo ou no couro cabeludo.

Na parte orgânica, existem diversas condições que favorecem a queda, incluindo fatores nutricionais, hormonais e hábitos de vida.

Com relação ao couro cabeludo, as dermatites estão entre as possíveis causas de queda.

As dermatites são inflamações da pele por causas diversas.

No couro cabeludo, a dermatite mais comum é a dermatite seborreica.

A dermatite seborreica, ou seborréia, é uma inflamação cutânea associada ao aumento de oleosidade e de fungos no couro cabeludo.

Quadros crônicos ou intensos de dermatite seborréica favorecem a queda.

Calvície ou queda de cabelo por boné, capacete ou chapéu

O uso esporádico de bonés, chapéus ou capacetes não provocam queda de cabelos ou calvície.

Assim, quadros de calvície ou queda de cabelo por boné, chapéu ou capacete devem ser vistos como exceções.

A única forma de haver calvície pelo uso desses itens é se eles estiverem excessivamente apertados.

No caso, a constante e excessiva tensão exercida sobre os fios por períodos prolongados pode levar ao desenvolvimento da alopecia de tração.

Um artigo publicado no International Journal of Dermatology demonstrou casos de alopecia ocupacional em enfermeiras pelo uso constante de gorro de cirurgia.

Nesse artigo, 3,5% das enfermeiras apresentavam alopecia cicatricial no local do fecho da touca cirúrgica.

Além da calvície, o uso constante de bonés ou outros itens na cabeça também pode favorecer a queda de cabelos.

Isso porque o abafamento do couro cabeludo, principalmente se houver suor associado, propicia condições favoráveis para o desenvolvimento dos fungos no couro cabeludo, exacerbando quadros de dermatite seborreica e consequente queda de cabelo.

Assim, apesar do cabelo e couro cabeludo não respirarem, é saudável mantê-los arejados para evitar a seborréia e queda.

Calvície ou queda de cabelo por boné, capacete ou chapéu: o que fazer?

É muito comum que pessoas com calvície genética, por exemplo, passem a usar bonés com mais frequência justamente para esconder a perda capilar.

Isso acaba causando um falso vínculo entre a calvície e o uso do boné.

Em casos muito específicos até pode haver calvície ou queda de cabelo por boné, capacete, touca ou chapéu.

Entretanto, esses casos não devem ser vistos como regra, mas como exceções.

Para saber o motivo da queda ou calvície, o mais recomendado é passar por avaliação com um médico especialista.

A Clínica Doppio além de possuir uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.

Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

 

 

Dr. Nilton de Ávila Reis

CRM: 115852/SP | RQE 32621


Posts Relacionados

Como engrossar o cabelo?
Na internet existem diversas receitas e dicas de como engrossar o cabelo. Embora muitas delas... (Leia mais)
Erros ao usar minoxidil: por que ele não funciona?
O minoxidil é um remédio comprovadamente eficiente para tratar a alopecia. Mas existem alguns erros... (Leia mais)
Hemoglobina, ferro, ferritina e queda de cabelo: qual a relação?
É comum médicos dermatologistas conversarem com seus pacientes sobre a relação entre ferritina e queda... (Leia mais)

7 Responses

  1. Oi doutor, tenho 22 anos de idade . Tenho entradas na frente , uso capacete de segurança todos os dias. O que eu posso fazer pra evitar que essas entradas se prolonguem ?

    1. Olá, Alexandre

      É preciso examinar seu cabelo e seu couro cabeludo com aparelhos específicos (https://clinicadoppio.com.br/tricoscopia-exame-cabelo-couro-cabeludo/) para saber se o capacete tem interferência nas suas entradas (https://clinicadoppio.com.br/entradas-no-cabelo-masculino-feminino-causas/).
      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
      Estamos à disposição para ajudá-lo.

  2. ola ..depois que começamos a usar a touca balaclava todos os dias na empresa q trabalho ,meu cabelo começou a quebrar muito e caiu bastante .estou quase careca .o que devo fazer ?

    1. Olá, Ana Maria

      Não é esperado ter quebra de cabelo somente pelo uso de touca balaclava.
      Sugiro que procure um médico para avaliar todas as possíveis causas para a quebra e queda do seu cabelo.
      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
      Estamos à disposição para ajudá-la.

  3. Eu passei a estudar e pra mim ir aí curso vou de moto e consequentemente uso capacete quase todos os dias e começou a dar umas coceiras e percebi que meu cabelo começou a cair oq faço doutor?

    1. Olá, Gabriel

      O primeiro passo é rever seus hábitos e cuidados com o couro cabeludo (https://clinicadoppio.com.br/cuidados-com-o-couro-cabeludo/).
      Além disso, é importante usar um xampu anticaspa (https://clinicadoppio.com.br/qual-o-melhor-xampu-anticaspa/) na sua rotina capilar.
      Se mesmo assim não houver controle do quadro, está na hora de buscar um médico especialista.
      Através do exame do couro, é possível te orientar sobre um tratamento mais adequado.
      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
      Estamos à disposição para ajudá-lo.

Deixe um comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *