Existem diversas causas de queda de cabelo em homens.

Essas variam de fatores como predisposição genética, doenças sistêmicas, problemas no couro cabeludo, até hábitos de vida não saudáveis.

Causas de queda de cabelo em homens

As principais causas de queda de cabelo em homens serão descritas a seguir.

Alopecia androgenética

A calvície genética, ou alopecia androgenética, é uma das mais comuns causas de queda de cabelos em homens.

Estatísticas apontam que ela pode atingir até 50% da população masculina até os 50 anos.

A queda de cabelo da alopecia androgenética faz parte de alterações do ciclo do cabelo associadas ao processo de miniaturização.

Na miniaturização, um hormônio masculino chamado diidrotestosterona (DHT) promove o encurtamento e afinamento dos fios de cabelo.

Geralmente a miniaturização ocorre em pessoas com predisposição genética para calvície, ou seja, com parente próximos calvos.

Doenças sistêmicas

Apesar de incomuns, doenças graves devem sempre ser lembradas como possíveis causas de queda de cabelo em homens.

Condições que exigem internação em hospital ou que causam grande debilidade podem levar ao aumento da queda.

Alguns exemplos de situações ou doenças sistêmicas como causas de queda de cabelo em homens:

  • Cirurgias grandes
  • Agravos agudos: infarto, derrame, trauma extenso, dengue
  • Doenças crônicas: lúpus, hepatite, HIV, cirrose hepática
  • Sífilis

Doenças de rápida resolução muitas vezes não são lembradas como possível causa para queda capilar.

Isso porque a queda pode se iniciar até 2 meses após o evento, seja ele a doença, cirurgia ou internação.

Assim, muitas vezes, esse importante fator desencadeante muitas vezes é perdido com o tempo.

Problemas hormonais

Problemas envolvendo andrógenos ou hormônios masculinos são os mais comuns, com destaque para uso de anabolizantes.

Outros hormônios podem estar envolvidos como causas de queda de cabelo em homens.

Alguns exemplos:

  • Hormônio tiroidiano: por tireoidite de Hashimoto, retirada cirúrgica da glândula ou hipertiroidismo
  • Prolactina: adenomas de hipófise produtores de prolactina
  • Cortisol: doenças da adrenal

Carências nutricionais

  • Minerais: as mais frequentes são de ferro, selênio ou zinco
  • Vitaminas: tanto a deficiência quanto o excesso podem gerar queda. A hipervitaminose A é um exemplo de excesso que gera queda.

Hábitos de vida

Alguns hábitos não saudáveis que prejudicam a nutrição dos cabelos:

O estresse, inclusive, não só provoca o aumento da queda de forma direta, como também pode colaborar para piorar condições do couro cabeludo como a dermatite seborreica.

Dermatite seborreica

Um dos principais fatores relacionados ao aumento da queda de cabelos relacionada ao couro cabeludo é a dermatite seborreica.

As causas da dermatite seborreica ainda não estão definidas.

Diversos fatores parecem estar envolvidos: genética, estresse, clima frio e seco, condições gerais de saúde e o fungo Malassezia.

Esse fungo faz parte da flora normal da pele, inclusive do couro cabeludo. Entretanto, quando há um aumento excessivo de sua população, ele funciona como um desencadeante ou agravante da dermatite.

Outras condições que aumentam o risco de aparecimento da dermatite são:

Alguns hábitos prejudiciais que os homens podem ter com relação aos cabelos:

  • Uso frequente de boné ou capacete
  • Uso de gel fixador ou creme para pentear
  • Lavar os cabelos com água muito quente
  • Dormir com cabelos molhados

Alopecia areata

A alopecia areata é uma doença auto-imune que leva à queda abrupta e acentuada do cabelo.

De causa desconhecida, caracteriza-se pela destruição dos folículos pilosos pelas próprias células de defesa do organismo.

O quadro clínico é bem variado, com apresentações que dependem do seu grau e forma de comprometimento.

As formas mais comuns de alopecia areata são:

  • Em placa única ou unifocal: apenas uma falha.
  • Em placas múltiplas ou multifocal: várias falhas isoladas
  • Ofiásica: falha envolvendo toda a nuca.
  • Alopecia areata difusa ou incógnita: cabelos esparsos, rarefeitos
  • Alopecia areata total: queda de todos os fios de cabelo do couro cabeludo
  • Alopecia areata universal: ausência de todos os pelos do corpo

A forma mais comum é a unifocal, seguida da multifocal.

Apesar de gerar muita apreensão pelo caráter abrupto e intenso da queda, essas formas costumam ser temporárias, com remissão espontânea.

Quando o acometimento é mais extenso, geralmente há necessidade de medidas complementares para o tratamento.

Doenças cicatriciais: alopecia definitiva

As alopecias cicatriciais são doenças inflamatórias do couro cabeludo que levam à destruição do folículo piloso com formação de cicatriz.

Uma vez ocorrida a queda do fio e formação da cicatriz, a perda torna-se definitiva.

Exemplos de alopecias cicatriciais:

  • Líquen plano pilar e sua variante alopecia frontal fibrosante
  • Lupus eritematoso crônico
  • Foliculite abscedante
  • Foliculite decalvante
  • Alopecia central centrífuga

Causas de queda de cabelo em homens: considerações finais

Existem muitas possibilidades de causas de queda de cabelo em homens.

Reconhecê-las é o primeiro passo para se garantir o tratamento correto e o seu controle.

Por isso é importante procurar um médico especialista assim que se nota aumento da queda.

A Clínica Doppio além de possuir uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.

Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu