O que pode causar queda de cabelo em mulheres?

O que pode causar queda de cabelo em mulheres?

Existem diversas causas de queda de cabelo feminino, variando desde fatores genéticos, hormonais até hábitos de vida e cuidados capilares.

Assim, é necessária uma ampla avaliação para entender os motivos que podem fazer o cabelo de uma mulher cair em excesso.

Causas de queda de cabelo feminino: fatores pessoais 

Genética

Uma das principais causas de queda de cabelo feminino é a alopecia androgenética ou calvície feminina.

Fases da vida

  • Adolescência: ajustes e mudanças hormonais nessa fase podem levar à queda. 
  • Parto e puerpério: até certo ponto a queda é considerada normal nesse período, que envolve também a amamentação.
  • Menopausa: a diminuição dos hormônios sexuais femininos pode contribuir para queda e progressão da alopecia.
  • Alopecia senil: o envelhecimento também pode comprometer a saúde dos cabelos.

Causas de queda de cabelo feminino associadas à saúde

Doenças sistêmicas 

Condições como lúpus ou doenças que cursem com má-absorção intestinal como Chron, retocolite ulcerativa ou doença celíaca podem causar queda.

Doenças que causam grande debilidade física e que exigem longos períodos de internação também podem levar à queda.

Doenças infecciosas

Nesse grupo, encontram-se sífilis, hepatite, AIDS, dengue, febre amarela ou quadros graves de infecções como pneumonia ou meningite.

Hormônios

Alterações hormonais que podem levar a queda ocorrem, por exemplo, na síndrome dos ovários policísticos, doenças da tireóide, Cushing.

Dentro do fator hormonal, também deve se destacar a participação dos anticoncepcionais.

Tanto a introdução, quanto a troca ou suspensão dos anticoncepcionais podem ser uma das causas de queda de cabelo feminino.

Além disso, eles têm papel determinante na evolução da alopecia ou calvície feminina.

Anemia

A anemia é um quadro frequentemente associado à queda de cabelo feminino.

A anemia por falta de ferro, também chamada ferropriva, pode ser decorrente do aumento do fluxo menstrual, déficit alimentar ou por sangramentos como, por exemplo, pós-trauma, cirurgia ou câncer de intestino.

Além disso, ela pode ocorrer por outros motivos, como na anemia perniciosa, talassemia, anemia falciforme, leucemia, dentre outros.

Distúrbios psiquiátricos

Remédios

Alguns remédios, como os usados na quimioterapia, são bem conhecidos como possíveis causas de queda de cabelo feminino.

Entretanto, além desses, muitos outros medicamentos, alguns bem populares, também podem gerar queda.

Inclusive alguns de fácil acesso, como, por exemplo, complexos vitamínicos, muitas vezes usados por automedicação.

Dentre os medicamentos que podem causar queda, os anticoncepcionais merecem novamente ser mencionados.

Cirurgias extensas

A cirurgia é um procedimento com engloba diversas possíveis causas de queda de cabelo feminino. 

Assim, por exemplo, ela pode ocorrer pelo estresse cirúrgico, pela anestesia, ato operatório ou como consequência de medicamentos e complicações pós-operatórias.

Radioterapia no couro cabeludo

Transplante de órgãos

Alopecia areata

A alopecia areata é uma condição autoimune que leva ao aparecimento de “buracos” ou falhas no couro cabeludo.

Nessa doença, o corpo passa a não reconhecer mais o próprio cabelo, atacando-o e provocando sua queda.

Hábitos de vida que podem causar queda de cabelo feminino

Dieta

Deficiência ou excesso de vitaminas

Talvez uma das mais popularmente comentadas causas de queda de cabelo feminino. 

Se por um lado, a deficiência de vitaminas como a biotina ou vitamina D é sempre lembrada, por outro, a deficiência das outras vitaminas ou até a hipervitaminose, como, por exemplo, da vitamina E, dificilmente são mencionadas.

Deficiência ou excesso de minerais

Além da anemia provocada pela falta de ferro, a deficiência de outros minerais como selênio e zinco também pode causar queda. 

Como ocorre nas vitaminas, o excesso de minerais também pode contribuir com a queda.

Dietas restritivas como as praticadas por vegetarianos e veganos

A queda de cabelo pode ocorrer pela possível carência de proteínas, vitaminas e minerais decorrentes de dietas restritivas como a vegetariana ou vegana.

Estresse

O estresse, seja ele de cunho pessoal ou relacionado ao trabalho, está associado à queda e progressão da calvície.

Atividades físicas

A queda e calvície também podem ser agravadas pelo consumo de determinados produtos por praticantes de musculação ou esportistas.

Esses incluem, por exemplo, suplementos como a creatina, anabolizantes, hormônios bioidênticos e SARMs.

Cigarro

Além das toxinas liberadas pelo cigarro, a diminuição da irrigação sanguínea e da oferta de nutrientes ao fio podem favorecer a queda.

Bebida alcoólica

Apesar de não se associar diretamente à queda, o alcoolismo crônico pode acarretar carências nutricionais responsáveis pela queda.

Sono

A privação do sono compromete a ação da melatonina, hormônio que participa do preservação do ciclo capilar normal.

O estresse causado pela falta de sono e a menor ação da melatonina podem contribuir para a queda de cabelo.

Automedicação e remédios caseiros

A queda também pode resultar da automedicação e do uso de remédios caseiros como chás, extratos de plantas ou fórmulas como o xampu bomba.

Penteados

Penteados como, por exemplo, tranças, cornrows, dreads ou rastafari podem causar grande tensão e queda dos cabelos.

Causas de queda de cabelo feminino associadas ao couro cabeludo

Dermatites

Quadros inflamatórios do couro cabeludo como psoríase, alergia à tinta de cabelo e dermatite seborréica podem causar queda.

Higiene capilar

Não lavar os cabelos e couro cabeludo com a frequência adequada pode contribuir para o desenvolvimento de seborréia e queda.

Produtos para cabelos

Xampu

O uso de xampus inapropriados pode favorecer a manutenção da oleosidade e dermatite, com consequente queda capilar.

É o caso, por exemplo, do xampu a seco.

Quando usado da forma correta, o xampu a seco não costuma provocar queda.

O seu uso incorreto, no entanto, pode favorecer quadros de dermatite e queda.

Mesmo xampus anticaspa, geralmente usados para tratar a seborréia, também podem ser lesivos, provocar irritações e queda quando usados incorretamente.

Condicionador, creme para pentear ou leave in

O aumento da oleosidade do couro cabeludo por uso incorreto de produtos condicionantes pode predispor a dermatite e queda.

Gel, mousse, spray

Assim como condicionadores, o uso inadequado de produtos fixadores de penteado também pode contribuir para o desenvolvimento da seborréia e queda.

Chapéu, capacete, boné

O uso frequente de boné, chapéu ou capacete pode favorecer a proliferação de fungos, piorar a dermatite e provocar queda.

Micose do couro cabeludo

Apesar de não ser comum em adultos, a micose do couro cabeludo é uma causa frequente de queda de cabelo em crianças.

Alopecias cicatriciais

Algumas doenças inflamatórias do couro cabeludo cursam com formação de cicatrizes e perda definitiva dos cabelos.

É o que ocorre, por exemplo, nas diversas entidades caracterizadas como alopecias cicatricias.

Essas incluem, dentre outras: 

  • Líquen planopilar e sua variante alopecia frontal fibrosante
  • Lúpus discóide
  • Alopecia cicatricial central centrifuga
  • Foliculite decalvante
  • Foliculite abscedante
  • Foliculite queloidiana da nuca

Procedimentos capilares cirúrgicos

A queda pode ser temporária, sendo um evento próprio do procedimento, como no transplante capilar. 

Entretanto, a queda também pode  ser secundária a complicações de procedimentos como o microagulhamento, intradermoterapia (MMP), plasma rico em plaquetas (PRP).

Causas de queda de cabelo feminino por alterações do fio de cabelo

As causas de queda de cabelo feminino relativas ao fio ocorrem, na verdade, por quebra da haste capilar.

Essa quebra pode ocorrer por defeitos congênitos do fio, mais raros e geralmente observados em crianças, ou ser decorrente da ação de agentes externos. Nesse caso, os  agentes agressores externos levam a alterações estruturais do fio, tornando-o mais frágil e propenso à quebra.

É o caso, por exemplo, das seguintes deformidades capilares:

  • Tricorrexe nodosa: formação de nódulos de fragilidade no fio. Com a tração, os fios se esgarçam e quebram justamente nesses nódulos.
  • “Bubble hair”: aparecimento de bolhas no interior do fio de cabelo, tornando-o poroso e quebradiço.
  • Tricoptilose: conhecida como “pontas duplas”, deve-se à ruptura das fibras capilares na extremidade dos fios.

Seja por aumentar a tração ou por promover alterações estruturais dos fios, as principais causas de queda de cabelo feminino serão descritas a seguir.

Apliques

Tanto o Mega hair, quanto a fita adesiva, nós ou qualquer outra técnica de aplique geram tração ao fio.

Por sua vez, a tração intensa e prolongada pode provocar a quebra, queda e até arrancamento do fio, gerando alopecia.

Colorações

Tintura, luzes, mechas e outra técnicas de coloração alteram a estrutura do fio, tornando-o frágil, ressecado e sem brilho.

Isso porque a tinta de cabelo abre a cutícula e expõe o centro do fio, tornando-o propenso a danos.

Química para relaxamento, alisamento ou permanente 

Procedimentos como, por exemplo, escova progressiva, definitiva, alguns tipos de botox capilar, permanente ou outras técnicas que visam alterar o formato do fio podem causar sua quebra.

A quebra ocorre porque  é preciso alterar ligações químicas que ficam no centro da haste capilar para modificar a forma do fio.

Dessa forma, assim como nas coloração, a exposição do córtex capilar por essas técnicas torna-o vulnerável e exposto aos danos.

Quando os danos são extensos, pode ocorrer o chamado corte químico dos cabelos.

Dano térmico

Nessa categoria encontram-se o secador, pranchas como a chapinha, babyliss, escova giratória de cerâmica e outros modeladores

Desde que usado corretamente, o secador não costuma provocar queda.

Entretanto, seu uso frequente de forma incorreta pode causar dano térmico ao fio, levando-o à quebra.

O dano térmico, no caso, é provocado pelo aquecimento demasiado das fibras capilares, que leva ao enfraquecimento da haste e quebra do fio.

Esse é o mesmo mecanismo observado na quebra provocada por pranchas, babyliss, escova rotatória ou outros modeladores.

Xampu e produtos para cabelos

Cada tipo de cabelo tem xampus e produtos para hidratação e fixação mais adequados a sua estrutura.

O uso incorreto desses produtos pode aumentar a fragilidade e quebra dos fios. 

Fatores ambientais

A exposição a poluição, radiação solar, e cloro das piscinas, por exemplo, pode danificar os fios e provocar sua quebra.

Doenças congênitas

Algumas doenças congênitas do fio favorecem a quebra e queda dos cabelos.

É o caso, por exemplo, do monilethrix, pili torti, tricorrexe invaginata, tricorrexe nodosa, tricotiodistrofia, dentre outras.

Outras causas de queda de cabelo feminino

Existem ainda outros fatores que interferem direta ou indiretamente na queda.

Estudos já mostraram, por exemplo, que de acordo com as estações do ano pode haver ciclos de maior queda de cabelos.

Além do fator sazonal, provavelmente outras condições e eventos ainda pouco estudados também possam contribuir com a queda.

Nesse sentido, pesquisas científicas têm apontado novos mecanismos como o Wnt/catenina e o associado ao receptor olfativo OR2AT4.

Estudos posteriores devem esclarecer a possível importância desses e de outros mecanismos e fatores associados à queda.

Causas de queda de cabelo feminino: tratamento

É normal que se encontre alguns fios de cabelo no banho ou na escova.

Entretanto, a queda de cabelo excessiva pode ser um sinal de que de alguma forma o organismo não está bem.

Diversos aspectos da saúde podem estar envolvidos, sendo necessária uma ampla investigação das possíveis causas.

A melhor forma de se solucionar a queda de cabelos é primeiramente fazer o diagnóstico correto.

Somente após esclarecer todas as prováveis causas de queda de cabelo feminino, torna-se possível estabelecer o melhor tratamento para mulheres que estão em busca da solução para o problema.

Portanto, é fundamental procurar um médico especialista assim que se perceba que os cabelos estão caindo muito.

A Clínica Doppio, além de possuir uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.

Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

6 respostas

    1. Olá, Maria Malu

      Não atendemos convênios.
      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
      Estamos à disposição para ajudá-la.

  1. O exame sobre o ferro/ferritina trás um valor de referencia. Mas essa referencia é suficiente para os cabelos? Qual a quantidade necessária para que o ferro cheque aos cabelos? E mulher pode fazer uso de finasterida? E Minioxidil? Obrigada.

    1. Olá, Joana

      Para saber mais sobre os valores de ferritina sugiro o artigo: https://clinicadoppio.com.br/queda-de-cabelo-por-deficiencia-de-minerais/
      Já sobre finasterida: https://clinicadoppio.com.br/uso-feminino-da-finasterida/
      Por fim, minoxidil: https://clinicadoppio.com.br/minoxidil-topico-tratamento-capilar/
      https://clinicadoppio.com.br/minoxidil-funciona/

      Caso tenha outras dúvidas, você pode pesquisar na barra de pesquisa do site (na frente da lupa)ou pelo telefone (11)38539175.
      Estamos à disposição para ajudá-la

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *