Como cuidar do físico sem se descuidar dos cabelos?

Os cuidados com o cabelo durante exercícios físicos visam principalmente preservar os fios dos danos secundários à atividade.

Parece estranho se preocupar com os cabelos quando na verdade se está está exercitando o corpo.

Mas, na prática, não é bem assim que funciona.

A preocupação com o cabelo pode ser determinante na decisão de praticar atividades físicas.

Pelo menos esse foi o resultado de um  estudo científico feito nos Estados Unidos.

A pesquisa apontou que 45% das mulheres americanas afrodescendentes não praticam exercícios por conta dos cabelos.

Embora a preocupação com o cabelo seja válida, não é preciso ser tão radical assim.

Talvez se as participantes da pesquisa soubessem cuidar do cabelo durante exercícios físicos, elas poderiam optar por não ser sedentárias.

Dicas de cuidados com o cabelo durante exercícios físicos

Os cuidados com o cabelo durante exercícios físico dependem diretamente do tipo de fio e da rotina de atividades da pessoa.

1. Cabelos presos

A primeira dica para quem tem fios longos é prender o cabelo ao se exercitar. No caso, o penteado de escolha deve ser preferencialmente o coque ou rabo de cavalo alto.

Essa atitude ajuda a reduzir o contato do cabelo com a pele e o suor do pescoço ou rosto.

Dessa forma, além de facilitar a prática esportiva,  reduz-se o atrito e desgaste dos fios durante as atividades.

Além disso, prender o cabelo durante exercícios físicos também é uma questão de segurança.

O cabelo preso diminui as chances de  acidentes como, por exemplo, enroscar os fios em aparelhos, evitando-se  assim, a tração, quebra e até arrancamento deles.

Portanto, prender o cabelo durante exercícios físicos é uma boa.

Entretanto, é preciso ter cuidado para amarrar o cabelo.

Nessa hora, é importante não tracionar demasiadamente o fio.

Penteados muito repuxados pressionam a estrutura do fio provocando quebra e tração sobre sua raiz, favorecendo a queda.

Outra dica ao prender o cabelo é usar presilhas ou elásticos revestidos de cetim.

Assim, reduz-se a fricção e danos ao cabelo durante exercícios físicos.

Como alternativa é possível usar uma  faixa ou bandana para segurar o cabelo.

Nesse caso, elas devem ficar firmes, porém confortáveis, evitando-se o abafamento do cabelo.

3. Temperaturas mais amenas

Não é preciso deixar de fazer atividades físicas ou reduzir sua intensidade pelo receio de suar e prejudicar o cabelo.

Seria uma atitude muito radical agir dessa forma. Nessa situação basta ter alguma cuidados com o cabeludo durante exercícios físicos.

Em pessoas com maior tendência a suar, especialmente no couro cabeludo, uma opção é buscar horários ou ambientes com temperaturas mais amenas.

Sendo assim, o começo da manhã e  final da tarde são os horários preferenciais para se exercitar ao ar livre.

Além do lugar e horário, a escolha de roupas apropriadas também ajuda a não reter calor e, portanto, suar menos.

4. Cremes e protetores capilares

Os cuidados com o cabelo durante exercícios físicos também envolvem a escolha de produtos corretos.

Quem pratica atividades ao ar livre como, por exemplo, corrida, ciclismo ou natação, precisa ter cuidados extras com a proteção dos cabelos.

No ambiente externo, o vento, calor e a radiação solar são os principais inimigos do cabelo.

Esses agentes contribuem para o desgaste do fio aumentando seu ressecamento, perda da cor, brilho, além de deixá-los embaraçados.

Para minimizar o impacto desses agentes ambientais é interessante aplicar cremes com protetor térmico e filtro solar antes de sair.

Atividades aquáticas como hidroginástica e natação,  seja no mar ou na piscina, também demandam cuidados adicionais.

Isso porque tanto o cloro quanto o sal podem ressecar e, consequentemente, danificar a estrutura dos fios.  

Em ambos os casos, portanto, é interessante aplicar um bom creme hidratante antes e após o contato com a água.

5. Bonés ou chapéus

Outra recomendação de cuidado com cabelo durante exercícios físicos em ambientes abertos é o uso de chapéu ou boné.

Esses acessórios ajudam na proteção dos cabelos durante períodos de longa exposição ao Sol.

O conselho é especialmente válido para homens e mulheres com alopecia. Nesse caso, o cuidado visa minimizar o risco de desenvolver queimadura solar no couro cabeludo e câncer de pele.

Outra dica é selecionar acessórios específicos para prática esportiva. Isso garante opções com melhor circulação de ar e secagem rápida, evitando o contato prolongado com o suor.

6. Higienização pós-exercício

Um dos principais cuidados com cabelo para quem pratica exercícios físicos é a higienização após a atividade.

Uma boa lavagem evita o acúmulo de impurezas, suor e sebo nos fios e no couro cabeludo.

A princípio, todos os tipos de cabelo devem ser lavados após a prática de atividades físicas intensas. 

Isso porque, independente do tipo de cabelo, o acúmulo de suor no couro cabeludo favorece a proliferação de fungos e dermatite.

Portanto, a recomendação de lavar a cabeça após atividade é válida inclusive para quem tem cabelos crespos ou com química.

À primeira vista, pode parecer contraditória a recomendação de lavar os cabelos com mais frequência para quem tem cabelos ressecados.

Afinal de contas, os produtos de limpeza tiram ainda mais a oleosidade dos fios, aumentando seu ressecamento e fragilidade.

Pois é, mas no caso, a lavagem visa principalmente a higienização do couro cabeludo, responsável direto pela saúde capilar.

Além disso, existem produtos e cuidados específicos para minimizar os possíveis danos provocados pela lavagem.

Um deles, por exemplo, é o uso de shampoo sem sulfato.

Essa linha de produtos limpa bem sem, no entanto, remover excessivamente os óleos naturais dos fios e couro.

Além de lavar os cabelos e couro com produtos corretos, a hidratação dos fios também é importante.

Isso porque os cremes hidratantes ajudam a evitar o ressecamento excessivo associado à rotina mais frequente de lavagem.

Como cuidar do cabelo durante exercícios físicos diários?

Quem treina diariamente e, por isso, lava a cabeça todos os dias deve ficar ainda mais atento aos cuidados capilares.

Nesse caso, a mesma disposição para trabalhar o corpo deve também se estender  aos cabelos.

Afinal de contas, ambos impactam diretamente na aparência e em diversos outros aspectos da saúde física e mental.

Além dos cuidados durante exercícios físicos já descritos, nesses casos convém avaliar a necessidade de se acrescentar uma etapa de hidratação profunda no cronograma capilar.

Esse procedimento pode ser semanal para quem tem fios ressecados ou quinzenal para quem tem fios normais ou oleosos.

Cuidados com o cabelo durante exercícios físicos: hábitos de vida

Bons hábitos também fazem parte dos cuidados diários visando a saúde dos cabelos. Ainda mais em quem pratica atividade física.

Ao se exercitar, o corpo aumenta a demanda por energia, água e nutrientes.

Dessa forma, as reservas desses elementos devem ser sempre suficientes para suprimir o aumento demanda.

A redução do consumo de água, proteínas, vitaminas e minerais em dietas visando perder peso também afetam o cabelo.

Os folículos capilares são estruturas em constante processo de replicação.

Portanto, eles precisam de um aporte contínuo de nutrientes para continuar fazendo os fios.

Dietas restritivas, no entanto, podem reduzir o fornecimento de material para a produção dos fios, que não para.

O resultado disso é a diminuição do crescimento capilar, com aparecimento de fios mais ressecados, opacos, desbotados e fracos.

Portanto, além dos cuidados com o cabelo durante exercícios físicos, é essencial ter uma alimentação balanceada com consumo adequado de água. 

Já que a ideia é se cuidar, então é bom ficar atento a todos os aspectos envolvendo saúde.

O que fazer com o cabelo durante exercícios físicos?

Algumas pessoas evitam fazer esportes com a intenção de manter o penteado ou ainda de não prejudicar os cabelos.

Com certeza, essa é a decisão mais cômoda, porém não necessariamente a mais correta.

O sedentarismo afeta diretamente a saúde do organismo e, por conseguinte, a aparência, crescimento e desenvolvimento dos cabelos.

Tomar os devidos cuidados com o cabelo durante exercícios físicos pode ser a resposta para essa aparente difícil equação.

Em situações especiais, como quando há caspa, foliculite, alopecia ou queda de cabelo persistentes, a ajuda de um médico especialista pode ser fundamental.

A Clínica Doppio além de possuir uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.
Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.
 

Dr. Nilton de Ávila Reis

CRM: 115852/SP | RQE 32621


Posts Relacionados

Shampoo antirresíduos: composição, ação e indicações
O shampoo antirresíduos ou de limpeza profunda pode ser uma boa aquisição para a rotina... (Leia mais)
Triconodose: como evitar?
A triconodose é uma situação literalmente embaraçante. Além de prejudicar a saúde capilar, essa condição... (Leia mais)
Terapeuta capilar, tricologista e médico especialista: qual a diferença?
Existem diversos termos para denominar os profissionais que lidam com problemas no cabelo ou couro... (Leia mais)

Deixe um comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *