Como minimizar os danos ao finalizar o cabelo com fontes de calor?

Finalizar o cabelo com aparelhos térmicos faz parte da rotinas de muitas pessoas.

Mas esse hábito pode causar danos aos fios, prejudicando justamente o que se quer melhorar: a aparência do cabelo.

Por isso é importante entender como usar equipamentos térmicos sem causar tanta agressão aos fios.

4 dicas de como finalizar cabelo com aparelhos

Alguns cuidados podem ajudar a minimizar os estragos ao fio provocados pelo uso inadequado de fontes de calor.

1. Escolha do aparelho

O primeiro ponto a se considerar ao finalizar o cabelo com aparelhos térmicos é qual equipamento usar.

Na escolha, deve-se ficar atento às especificações do produto e necessidades de cada pessoa.

Assim, as recomendações podem variar de acordo com a frequência de uso e tipos de cabelo.

No caso do secador, há alguns pontos para se verificar.

É o caso, por exemplo, da potência do aparelho.

Secadores com potência entre 1400 e 2000 watts entregam qualidade com um bom custo-benefício para uso doméstico.

Outra variável é o material do aparelho, pois esse influencia na estabilidade da temperatura.

Boas opções de revestimento interno incluem a porcelana, cerâmica e titânio. 

2. Preparação

Algumas dicas de cuidados antes de finalizar o cabelo com aparelhos podem ajudar a reduzir o dano térmico.

No caso do secador, por exemplo, uma recomendação é retirar bem o excesso de umidade dos cabelos com uma toalha antes de usá-lo.

Também é interessante secar o cabelo por partes, evitando a exposição desnecessária dos fios ao calor. 

Assim, após retirar o excesso de água suavemente com a toalha, vale a pena separar o cabelo em mechas.

Dessa forma, é possível secar uma mecha por vez, evitando-se passar o equipamento mais de uma vez no mesmo local.

Por fim, antes de finalizar o cabelo com aparelhos térmicos é sempre bom usar produtos para protegê-lo.

3. Protetor térmico

O protetor térmico é um importante auxiliar na hora de finalizar o cabelo com aparelhos térmicos.

A função do produto é criar uma barreira entre a fonte de calor e a haste capilar.

A ausência do protetor térmico facilita ocorrer danos tanto na superfície do fio quanto na sua estrutura interna. O resultado disso são cabelos opacos, com ressecamento e maior tendência à quebra.

São diversos os benefícios do protetor térmico, incluindo:

  • controle do frizz;
  • manutenção da hidratação do fio;
  • redução dos danos à estrutura da haste capilar;
  • prevenção de pontas duplas;
  • redução da quebra do fio;
  • aumento do brilho.

Além desses benefícios, o protetor ainda contribui na finalização do penteado, pois proporciona maior maleabilidade ao fio.

4. Manuseio do equipamento

Saber usar os aparelhos é um outro aspecto importante para proteção dos cabelos.

O calor excessivo faz mal ao cabelo. Portanto, finalizar o cabelo com aparelhos térmicos costuma danificar os fios, tornando-os frágeis e quebradiços.

Mas nem sempre é assim.

O uso correto do secador e a escolha de um bom aparelho, por exemplo, podem reduzir esses riscos.

Pelo menos é o que indica um estudo científico realizado na Coreia.

De acordo com o estudo, dependendo de como se usa o secador, os resultados são muito diferentes.

Assim, pelo estudo, 3 passos são fundamentais para reduzir os danos aos fios:

  1. deixar a temperatura do aparelho no médio;
  2. respeitar a distância de pelo menos 15 centímetros entre o secador e o cabelo;
  3. secar o cabelo com movimentos contínuos.

Dessa forma, segundo os pesquisadores, o secador causa menos danos aos fios do que deixar eles secarem ao natural.

No caso da chapinha, babyliss e escova giratória, o contato da superfície quente com o cabelo é inevitável. Assim também são os danos.

Por aquecerem demais os fios, esses aparelhos acabam causando estragos a sua estrutura.

Portanto, quanto menos se finalizar o cabelo com aparelhos térmicos desse tipo, melhor.

O que não fazer na hora de finalizar o cabelo com aparelhos?

Alguns hábitos podem agravar os danos aos fios na hora finalizar o cabelo com aparelhos térmicos.

Assim, é importante saber o que não se deve fazer quando se estiver utilizando fontes de calor no cabelo.

1. Usar equipamentos térmicos com cabelo úmido

Jamais deve-se usar equipamentos térmicos como chapinha ou babyliss com os cabelos molhados ou úmidos.

Ao entrar em contato com a superfície quente desses aparelhos,  a água do interior do fio evapora imediatamente, formando bolhas.

Essa condição, conhecida como bubble hair, aumenta muito a fragilidade capilar e ocorrência de pontas duplas.

2. Finalizar o cabelo sujo com aparelhos

Outra atitude não recomendável é usar a chapinha com o cabelo oleoso.

Apesar de não aumentar os danos ao fio, essa atitude deixa o cabelo com aspecto grudado e seboso. 

Isso porque além do protetor térmico, o equipamento também espalha o sebo natural da raiz pelos fios, aumentando sua oleosidade.

3. Desconsiderar outros cuidados com o cabelo

Uma vez que finalizar o cabelo com aparelhos térmicos pode prejudicar os fios, é preciso ter ainda mais cuidado com a rotina capilar.

Nesse sentido, um importante aliado é o cronograma capilar.

Através do cronograma, é possível estabelecer um programa de tratamento mais completo dos fios, mantendo-os hidratados.

Além de melhorar a qualidade do cabelo, a hidratação reduz a incidência de danos aos fios. 

Mas para dar certo, o cronograma precisa atender às demandas específicas de cada caso.

Assim, o cronograma deve considerar não só o tipo de fio, mas também a frequência de uso de equipamentos térmicos. 

E não para por aí.

Outros cuidados com o cabelo incluem:

  • lavar a cabeça com a frequência certa;
  • escolha de xampus adequados ao tipo de cabelo e necessidades do couro cabeludo;
  • ter cuidado ao lavar e prender os cabelos;
  • não dormir de cabelo molhado;
  • preferir toalhas e fronhas com tecidos macios como cetim, seda ou microfibra;
  • proteger os cabelos do Sol, vento, poeira, cloro de piscina e outros agentes que danificam os fios.

4. Ignorar o estado do cabelo

Talvez por desatenção ou até por receio de precisar parar de finalizar o cabelo com aparelhos térmicos, muitas vezes as pessoas ignoram indícios de danos aos fios.

Dessa forma, mudanças como opacidade, ressecamento, pontas duplas e tendência à quebra ou mesmo queda de cabelo simplesmente passam desapercebidas.

Entretanto, ignorar esses sinais inviabiliza o cuidado necessário para  manter o cabelo saudável, intensificando os danos no longo prazo.

Como finalizar o cabelo com aparelhos térmicos?

Os aparelhos térmicos ajudam a modelar os fios para dar aos cabelos seu estilo e  personalidade.

Entretanto, essa nova forma do cabelo tem um custo: a saúde capilar.

Para diminuir os riscos e danos aos fios, é preciso adotar uma série de cuidados.

Finalizar cabelo com aparelhos térmicos de forma correta reduz o desgaste do fio provocado por eles.

Mas se mesmo tomando as medidas certas, seu cabelo continua sofrendo, procure-nos!

A Clínica Doppio além de possuir uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.
Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.
blank

Dr. Nilton de Ávila Reis

CRM: 115852/SP | RQE 32621


Posts Relacionados

Cabelo poroso: como identificar e tratar?
A porosidade do cabelo é um assunto ainda pouco explorado. A maior parte das pessoas... (Leia mais)
O que fazer para manter o cabelo da gravidez?
Existem muitas dúvidas sobre o comportamento do cabelo após gravidez. A mais frequente delas é... (Leia mais)
Desintoxicação capilar: cuidados com o cabelo e couro cabeludo
A desintoxicação capilar é um importante passo para a manutenção da saúde dos cabelos. Por... (Leia mais)

Deixe uma resposta

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *