Depressão por queda de cabelo, ou seria o contrário?

Não é incomum que pessoas tenham seu humor afetado por problemas capilares. Mas o contrário também é verdadeiro: depressão e queda de cabelo podem estar relacionadas.

Depressão

A depressão é uma condição médica comum, associada ao comprometimento psíquico, emocional, físico e social.

Na depressão, há uma limitação da sensação de prazer, da atividade e do bem-estar.

O número de pessoas deprimidas varia entre 3% a 20% da população.

Entretanto, esse número pode ser ainda maior. Isso porque se acredita que metade dos casos de depressão ainda não são reconhecidos por médicos gerais.

Mulheres são mais frequentemente acometidas, assim como idosos, pacientes internados e pessoas com história familiar da doença.

A depressão costuma ser recorrente, sendo um segundo episódio presente em até 80% das pessoas tratadas.

Segundo a Associação Americana de Psiquiatria, os critérios diagnósticos de depressão incluem:

  • Perda do prazer ou interesse;
  • Humor deprimido, tristeza, melancolia;
  • Cansaço, falta de energia;
  • Desregulação do sono;
  • Alteração do apetite, com ganho ou perda significativa de peso sem estar de dieta;
  • Inquietação ou sensação de estar mais lento;
  • Diminuição da atenção ou concentração;
  • Sensação de culpa excessiva ou inutilidade;
  • Pensamento ou atos suicidas.

Apesar de ser um transtorno de humor, a depressão apresenta manifestações em diversas partes do corpo.

Além de tristeza, cansaço, desânimo e dores, algumas pessoas podem também relatar queda de cabelos, como efeito secundário.

Depressão e queda de cabelo

O corpo pode ser impactado negativamente pelos sintomas da depressão, favorecendo o aparecimento de condições de queda de cabelo relacionadas ao estresse.

Além do estresse, esse transtorno do humor geralmente provoca mudanças no estilo de vida que podem prejudicar os cabelos.

Um dos sintomas da depressão é a alteração do apetite. Pessoas deprimidas tendem a se alimentar mal, o que favorece o aparecimento de déficits nutricionais.

Esses déficits podem ser ainda maiores, no caso de pessoas com dependência alcoólica.

A queda de cabelo, no caso, estaria relacionada à deficiência de vitaminas e minerais provocadas por desequilíbrios crônicos na dieta.

Além da carência de nutrientes, outros fatores associados à depressão também colaboram com a redução do fornecimento de energia aos fios.

A diminuição na prática de exercícios físicos associada ou não ao maior consumo do cigarro podem, por exemplo, contribuir para uma menor irrigação sanguínea do couro cabeludo.

Com isso, menos nutrientes chegam aos cabelos, favorecendo sua queda.

Queda de cabelos e antidepressivo

Outra associação importante entre depressão e queda de cabelo é feita pelo uso de antidepressivos.

Boa parte das pessoas com sintomas depressivos não procuram ajuda médica.

Mas aquelas que procuram e são diagnosticadas com depressão costumam fazer tratamento com antidepressivos.

Infelizmente, algumas dessas medicações podem causar queda de cabelo em um pequeno número de pessoas que fazem uso delas.

Estudos apontam que essas pessoas apresentam aumento da queda alguns meses após início da medicação. A queda costuma ser temporária, mas pode durar até 12 meses.

O antidepressivo mais frequentemente associado à queda é a fluoxetina, cujo nome comercial é Prozac.

Outra classe de antidepressivos que também pode provocar queda são os tricíclicos, porém isso ocorre mais raramente.

Fazem parte desse grupo a amitriptilina (Tryptanol, Amytril), nortriptilina (Pamelor) imipramina (Tofranil), clomipramina (Anafranil), doxepina, desipramina, dentre outros.

Além dos antidepressivos, outros estabilizadores de humor como o lítio também podem causar aumento da queda.

O lítio é um medicamento muito usado para tratamento do transtorno bipolar.

Impacto da depressão e queda de cabelo

A queda de cabelo é uma condição que pode acometer pessoas deprimidas independente do uso de medicações.

A queda de cabelo, no caso, costuma ser o uma reação negativa do corpo aos sintomas da depressão.

Por outro lado, o aumento da queda também pode agravar ainda mais a sensação de tristeza e mal-estar que acompanha esse transtorno.

Nas mulheres, que são até 2 vezes mais acometidas pela depressão que os homens, a queda de cabelo e calvície podem ser mutilantes.

Adolescentes também demandam uma abordagem diferenciada, uma vez que se encontram em processo de formação da personalidade.

A dificuldade em reconhecer os sintomas da depressão e queda de cabelo excessiva faz com que essas situações passem a ser consideradas “normais”, o que aumenta de forma progressiva e silenciosa as sequelas dessas condições.

Depressão e queda de cabelo: o que fazer?

O desânimo e falta de vontade que acompanham essa doença podem retardar a procura por auxílio médico.

Por outro lado, o controle da queda pode ajudar no processo de recuperação da autoestima e do bem-estar.

Portanto, quanto antes se iniciar os tratamentos da depressão e queda de cabelo, menor será o impacto dessas condições na saúde e vida social tanto da pessoa deprimida, como daqueles que convivem com ela.

Os programas de tratamento da Clínica Doppio abordam as mais diversas causas de comprometimento capilar.

A Clínica Doppio além de possuir uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.

Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

 

 

 

Dr. Nilton de Ávila Reis

CRM: 115852/SP | RQE 32621


Posts Relacionados

Erros ao usar minoxidil: por que ele não funciona?
O minoxidil é um remédio comprovadamente eficiente para tratar a alopecia. Mas existem alguns erros... (Leia mais)
Hemoglobina, ferro, ferritina e queda de cabelo: qual a relação?
É comum médicos dermatologistas conversarem com seus pacientes sobre a relação entre ferritina e queda... (Leia mais)
Umectação capilar noturna: dormir com óleo no cabelo faz mal?
Alguns sites e blogs da internet vem sugerindo dormir com óleo no cabelo para fazer... (Leia mais)

26 Responses

  1. Ola. Meu cabelo comecou cair depois que perdi meu esposo. Fui ao médico o diagnóstico foi assustador e nao concordo. Porem faço tratamento sem ver melhoras.ajudem me .minas gerais

    1. Olá, Shirley

      O depressão pode ser uma causa de queda de cabelo.
      Entretanto, não é possível determinar se esse é o motivo da sua queda, pois existem diversos outros fatores que podem estar envolvidos.
      Sobre esse assunto, sugiro o texto: https://clinicadoppio.com.br/queda-de-cabelo-em-mulheres/
      Para esclarecer o que realmente está acontecendo no seu caso, é preciso passar por uma avaliação médica especializada.
      Somente após avaliação completa, com análise do fio de cabelo, couro cabeludo e exames de sangue, é possível determinar os motivos da sua queda de cabelo.
      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175
      Estamos à disposição para ajudá-la.

  2. Boa tarde
    Durante 6 anos o meu cabelo cai imenso principalmente após o banho e secagem com a toalha. Tenho 26 anos e não estou preparado para deixar de ter cabelo ou a maldita calvície ganhar.
    As entradas no meu couro cabeludo estão a começar a ficar mais visíveis e tenho certeza que em cinco anos se não começar a usar algum medicamento que impeça que o cabelo caia eu vou perder todo o cabelo nas áreas em que o DHT actua.
    Eu não sei se tenho depressão mas há dias que sinto em baixo e a minha auto- estima está no nível baixo porque não me sinto bem com a minha imagem como me sentia antes.
    Gostava de saber se fazer sexo ou ter desejo sexual reforça o aumento da queda de cabelo e se está relacionado com calvície e entradas no couro cabeludo?
    Eu gostava de ter o meu couro cabeludo cheio de cabelo sem entradas como tinha 🙁
    Gostava de saber se tomar finasterida resulta? eu nunca tomei mas vou começar a tomar.
    Aguardo resposta
    obrigado

    1. Olá, Antônio

      Apesar da calvície masculina e a potência sexual estarem associadas à testosterona, elas não tem ligação direta.
      Talvez seja o caso de você procurar ajuda de um médico para esclarecer se os sintomas de baixa autoestima que está sentindo possam ser melhor trabalhados.
      Quanto à finasterida, você pode encontrar informações nos seguintes textos:
      https://clinicadoppio.com.br/finasterida-funciona-para-calvicie/
      https://clinicadoppio.com.br/propecia-a-finasterida-original/
      https://clinicadoppio.com.br/efeitos-colaterais-da-finasterida/

      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
      Estamos à disposição para ajudar.

    2. Olá, lendo tudo isso faz sentido,tenho depressão e comecei a tomar extrato de fluoexetina no final de 2020, ao longo do ano seguinte principalmente nos primeiros meses perdi muito cabelo,não só em uma região específica, mas nas cabeça inteira,acha q tem relação?Pode voltar a crescer?

      1. Olá, Tainãn

        Apesar da fluoxetina poder colaborar com a queda de cabelo, é improvável que ela seja a responsável pela sua queda.
        Existem muitas outras causas mais prováveis para queda de cabelo (https://clinicadoppio.com.br/causas-de-queda-de-cabelo-feminino/) que precisam ser investigadas.
        Portanto, é preciso passar por avaliação médica completa (https://clinicadoppio.com.br/diagnostico-e-exames-para-queda-de-cabelo/), com análise do fio de cabelo, couro cabeludo e exames de sangue, para determinar os motivos da sua queda de cabelo.
        Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
        Estamos à disposição para ajudá-la.

      1. Olá, Kemili

        Depressão é um transtorno de humor caracterizado por tristeza profunda acompanhada de outros sinais e sintomas como perda do prazer de fazer coisas que gosta, déficit de atenção, alteração do sono e apetite, dentre outros.

  3. Olá eu não estava escutando meus familiares falar mais de tanto eles falarem que eu estava depressiva hoje eu resolvi pesquisar oque causava a depressão .
    Bom queria saber se queda de cabelo dor nas costas, vontade de só ficar deitada .soar de mais .bastante pontada debaixo dos seios e dor na barriga chora do nada .será que eu devo estar com depressão?eu só tenho 19 anos

    1. Olá, Rosieli

      Os sintomas que você descreveu podem fazer parte de um quadro de depressão.
      Portanto, sugiro que procure um médico psiquiatra para que ele faça uma avaliação mais completa e te diga o que precisa ser feito para que você melhore.

  4. Doutor por favor me ajude, acabei de voltar do psiquiatra e ela me receitou amitriptilina e clonazepam, o diagnostica dela foi , TAG. Transtorno.de ansiedade generalizada, uma das minhas principais queixas é a queda de cabelo, aonde o fio cai por inteiro, e não em pedaços ou quebrados, cansaço, sono, mudança no meu humor. Doutor perguntei p ela se a minha queda de cabelo seria devido a TAG, ela me falou que não sabia, fiquei sem entender e ela me deu uma resposta objetiva e direta, não sei o que fazer ou o que procurar , já passei por diversos tipos de medi os e fiz varias exames , os medi os que já fui são primeiro dermatologista, depois, ginecologia, endócrino e agr por fim psiquiatria….. Acho que minha queda de cabelo é estresse …. Me ajude

    1. Olá, Agimiriara

      Existem muitas causas para queda de cabelo (https://clinicadoppio.com.br/causas-de-queda-de-cabelo-feminino/), inclusive estresse (https://clinicadoppio.com.br/queda-de-cabelo-por-estresse/).
      Entretanto, não é possível determinar o motivo da sua queda sem antes passar por uma avaliação médica especializada.
      Somente após avaliação completa (https://clinicadoppio.com.br/diagnostico-e-exames-para-queda-de-cabelo/), com análise do fio de cabelo, couro cabeludo e exames de sangue, é possível determinar os motivos da sua queda de cabelo.
      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
      Estamos à disposição para ajudá-la.

  5. Oi meu nome e marceliano tenho 23 anos tenho a auto estima mtu baixa, já fiz vários tratamento pra queda de cabelo e n vejo evolução mexe mtu com minha autoestima tem cm vc mim ajudar ou dar uma solução

    1. Olá, Marceliano

      A queda de cabelo pode contribuir de diversas maneiras (https://clinicadoppio.com.br/aspectos-psicologicos-da-queda-de-cabelo-e-calvicie/) para a baixa autoestima. Para tratar a queda, no entanto, é preciso primeiro descobrir suas causas.
      Existem muitas causas para queda de cabelo (https://clinicadoppio.com.br/causas-de-queda-de-cabelo-em-homens/)
      Entretanto, não é possível determinar o motivo da sua queda sem antes passar por uma avaliação médica especializada.
      Somente após avaliação completa (https://clinicadoppio.com.br/diagnostico-e-exames-para-queda-de-cabelo/), com análise do fio de cabelo, couro cabeludo e exames de sangue, é possível saber o que está provocando esses sintomas.
      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
      Estamos à disposição para ajudá-lo.

  6. Tenho depressão uso varios medicamento como clonazepam ,litio , amytril ,ibupriona,lamotrigina e etc ñ consigo lembrar é mais um.Esses medicamentos causam queda de cabelo porq estou tendo muito e ja faz alguns meses.

    1. Olá, Patrícia

      Apesar de alguns desses remédios poderem colaborar com a queda de cabelo, é improvável que eles sejam os responsável pela sua queda.
      Existem muitas outras causas mais prováveis para queda de cabelo (https://clinicadoppio.com.br/causas-de-queda-de-cabelo-feminino/) que precisam ser investigadas.
      Portanto, é preciso passar por avaliação médica completa (https://clinicadoppio.com.br/diagnostico-e-exames-para-queda-de-cabelo/), com análise do fio de cabelo, couro cabeludo e exames de sangue, para determinar os motivos da sua queda de cabelo.
      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
      Estamos à disposição para ajudá-la.

  7. Olá, tenho queda de cabelo em excesso, e tomo antidepressivos a um ano, o que fazer para diminuir a queda? Já tomei várias vitaminas e não vejo resultado.

    1. Olá, Daniela

      Tomar vitaminas, ou seja, suplementos alimentares (https://clinicadoppio.com.br/suplementos-para-cabelos/) só é benéfico em casos específicos em que faltam vitaminas (https://clinicadoppio.com.br/queda-de-cabelo-por-deficiencia-de-vitamina/) ou minerais (https://clinicadoppio.com.br/queda-de-cabelo-por-deficiencia-de-minerais/) no sangue.
      Para saber se é o caso, é preciso fazer exames de sangue antes.
      Isso porque o uso desse ou de qualquer outro suplemento deve ser feito com cautela uma vez que também pode haver piora da queda por excesso de vitaminas e minerais (https://clinicadoppio.com.br/queda-de-cabelo-por-excesso-de-vitaminas-e-minerais/).
      Por outro lado, existem diversas outras causas para queda de cabelo (https://clinicadoppio.com.br/causas-de-queda-de-cabelo-feminino/) que precisam ser investigadas.
      Mas isso só é possível ao passar por uma avaliação médica especializada.
      Somente após avaliação completa (https://clinicadoppio.com.br/diagnostico-e-exames-para-queda-de-cabelo/), com análise do fio de cabelo, couro cabeludo e exames de sangue, é possível determinar os motivos da sua queda de cabelo.
      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
      Estamos à disposição para ajudá-la.

  8. Olá, eu tenho queda de cabelo em excesso, e nenhum dos meus irmãos tem, tenho TOC e comecei a tomar clomipramina 25mg, um por dia, a queda pode ser por causa do remédio?

    1. Olá, Gustavo

      Apesar da clomipramina poder colaborar com a queda de cabelo, é improvável que ela seja a responsável pela sua queda.
      Existem muitas outras causas mais prováveis para queda de cabelo que precisam ser investigadas.
      Portanto, é preciso passar por avaliação médica completa (https://clinicadoppio.com.br/diagnostico-e-exames-para-queda-de-cabelo/), com análise do fio de cabelo, couro cabeludo e exames de sangue, para determinar os motivos da sua queda de cabelo.
      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
      Estamos à disposição para ajudá-lo.

  9. entre outubro de 2020 a julho de 2022 tive várias crises d nervo. acordava d mamhã com a minha boca formigando ai daquo a pouco ela parava d formigsr e ficava dormente . a últims crise q foi em julho de 2022 minha boca ficou dormente , formigando. ai quando cheguei no posto d saúde , passei pelo acolhimento o enfermeiro da equipe oediu o m ver a minha boca. quando abaixei a máscara ele me falou q minha boca estava repuxando para o lado esquerdo. mais eu nâo senti minha boca repuxando , de tanto q ela formigava e tava dormente
    comecei tomando fluoxetina , de dia ela me derrubava, eu ficava sonolenta ao ponto de ter q deitar e dormir. d noite ela nâo fazia efeito. se eu nâo tomasse a fluoxetina eu perdia o sono. se eu tomasse perdia o sono do mesmo jeito. si a médica trocou citalopram d manhã e amitriptilina a noite. cheguei ao ponto mesma hora q tava rindo, daqui a 2 minutoa tava chorando e vice versa. tive q fazer terapia emocional. o citalopram deixava a minha mente longe, vagando. depois da terapia emocional fiquei bem. ai a minha médica cortou.o citalopram. em 2021 meu cabelo caiu..creceu.ai em.outubro d 2022 caiu de novo. mais caiu uma quantidade bem maior. em janeiro deste ano 2023. fui levar pra médica resultado d exames q ela me pediu p fazer em.dezembro d 2022, fiz os exames. mais só condegui consulta d retorno p 19/ 01/ 2023. . Nesta consulta comentei com ela sobre essa queda d cabelo. Ai ela me receitou minoxidil 2% para jogar no couro cabeludo todo dia..Nâo determinou tempo d uso. mais vou usar por 6 meses e ainda mais tempo por causa da amitriptilina ,porq soube q ela pode dar queda d cabelo. em dezrmbro de 2022 coloquei aniz estrelado no shampoo..em 28 d janeiro comecei a jogar o minoxidil no couro cabeludo , em fevereiro deste mesmo ano comecei a tomar Lavitam fortalecimento cabemo e unha. q tbm vou usar por pelo menos 6 meses..o minoxidil princípio agorA d março mandei manipular o segundo frasco. sendo q a Amitriptilina pode causar queda d cabelo devo usar minoxidil e Lavitam uso contínuo ?

    1. Olá, Sandra

      Apesar da amitriptilina poder colaborar com a queda de cabelo, é improvável que ela seja a responsável pela sua queda. Portanto, mantenha a medicação.
      Por outro lado, existem muitas outras causas mais prováveis para queda de cabelo (https://clinicadoppio.com.br/causas-de-queda-de-cabelo-feminino/) que precisam ser investigadas.
      Você pode fazer isso caso a queda persista após você fazer o tratamento proposto por 6 meses.

  10. Olá , uma dúvida , há mais ou menos uns 4 meses comecei tomar antidepressivo e agora senti a estrutura do meu cabelo mudar , de bem cacheado está mais liso . Isso procede ? Me esclareça por favor . obrigado

    1. Olá, Fabiana

      Os antidepressivos são medicamentos que não costumam estar associado à mudança dos fios.
      Por outro lado, existem algumas causas mais prováveis para essa sua queixa.
      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
      Estamos à disposição para ajudá-la.

Deixe um comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *