Dutasterida funciona para calvície?

Dutasterida funciona para calvície?

A dutasterida é uma medicação utilizada para tratar condições prostáticas. Mas qual o papel da dutasterida para alopecia e queda de cabelo?

Calvície

A alopecia androgenética é a forma mais comum de calvície após a puberdade.

Trata-se de uma desordem progressiva em que hormônios masculinos induzem o afinamento e encurtamento dos fios.

Esse processo é conhecido como miniaturização.

A miniaturização é responsável pelo aparecimento das entradas e da rarefação na “coroa” em homens.

A calvície é frequentemente percebida como parte do processo normal de envelhecimento.

Entretanto, ela pode causar manifestações psicossociais importantes, principalmente em jovens e mulheres.

Questão hormonal

A diidrotestosterona (DHT) desempenha um papel fundamental na alopecia androgenética.

Apesar da testosterona ser o principal andrógeno circulante, o DHT é mais ativo nos folículos do couro cabeludo.

O DHT é formado a partir da conversão da testosterona pela enzima 5-alfa-redutase.

A enzima 5-alfa-redutase possui 2 formas: tipo 1 e tipo 2.

A finasterida, medicação aprovada para tratamento da calvície, é um inibidor seletivo da enzima 5-alfa-redutase tipo 2.

A enzima 5-alfa-redutase tipo 1 é mais comum em glândulas sebáceas e sudoríparas.

Dutasterida: características

A dutasterida é um pó de cor branca a levemente amarelada comercializado com o nome de Avodart.

Cada cápsula do Avodart contém 0,5 mg de dutasterida.

A dose usual é de 1 cápsula ao dia administrada por via oral.

A concentração máxima no sangue ocorre 2 a 3 horas após sua ingestão.

Quando administrada com comida, sua concentração reduz em 10 a 15%.

A dutasterida é metabolizada no fígado, sendo eliminada principalmente nas fezes.

Sua principal indicação é para o tratamento da hiperplasia benigna prostática.

Hiperplasia benigna prostática

A hiperplasia benigna prostática é o aumento da próstata que costuma acometer homens com o passar dos anos. É uma condição muito comum, acometendo a maior parte dos idosos.

Ela costuma ser notada a partir de sintomas urinários como aumento da vontade e dificuldade para urinar.

A hiperplasia benigna prostática não é um tipo de câncer, nem favorece o seu desenvolvimento.

Um dos responsáveis pelo desenvolvimento da hiperplasia prostática é o DHT, mesmo hormônio envolvido na alopecia.

Dutasterida: como funciona?

A dutasterida é um composto sintético 4-azasteróide que, como a finasterida, age inibindo a formação da diidrotestosterona ou DHT.

A dutasterida age de forma seletiva como competidor e inibidor das enzima 5-alfa-redutase tipo 1 e tipo 2.

Dutasterida para alopecia e queda de cabelo

A eficácia do uso da dutasterida para alopecia e queda de cabelo foi verificada em diversos estudos.

Um dos primeiros estudos sobre o assunto foi publicado em 2006 no Journal of American Academy of Dermatology (JAAD).

Para avaliar sua eficiência no tratamento da calvície, foram selecionados 416 homens entre 21 e 45 anos.

Os participantes do estudo receberam dutasterida de forma aleatória nas doses de 0,05, 0,1, 0,5 e 2,5 mg ao dia por 24 semanas.

Após 24 semanas, a conclusão do estudo foi de que a dutasterida aumentou o crescimento capilar nos pacientes com alopecia androgenética.

Um outro estudo publicado em 2010 também no JAAD comparou 0,5 mg de dutasterida com placebo, comprimido sem efeito biológico.

A pesquisa foi feita com 153 homens entre 18 e 49 anos de idade durante 6 meses.

O estudo mostrou que a dutasterida claramente melhorou a rarefação capilar e foi relativamente bem tolerada para tratamento da calvície.

Efeitos adversos

Quando se avalia efeitos colaterais de um medicamento, é importante saber quanto tempo ele permanece no corpo depois de ingerido.

O termo usado para essa análise é meia-vida.

A meia-vida de um produto é o tempo que se leva para que metade da dose do remédio seja eliminada após sua ingestão.

A meia-vida da dutasterida é aproximadamente 240 horas. Isso significa que se alguém ingerir 1 comprimido de 5mg de Avodart, 240 horas depois ela ainda vai ter 2,5 mg de dutasterida no corpo. Em um mês, ainda será possível encontrar 0,625mg do medicamento.

Para atingir seu efeito biológico, no entanto, a dutasterida precisa ter uma concentração terapêutica constante no sangue.

Essa concentração de dutasterida é atingida geralmente após 3 meses de uso diário da medicação.

Uma vez atingida essa dose, a meia-vida terminal da dutasterida passa a ser de 3 a 5 semanas.

Devido à sua longa meia-vida, ainda é possível se detectar dutasterida no sangue por 4 a 6 meses após descontinuação do tratamento.

Por essa razão, pessoas em uso de dutasterida só devem doar sangue 6 meses após parar a medicação.

Uma vez interrompido seu uso, a concentração de DHT demora até 4 meses para retornar ao normal.

Função sexual

Assim como ocorre com a finasterida, os efeitos adversos relacionados à função sexual são improváveis, porém possíveis.

Um estudo realizado na Coréia e publicado no Annals of Dermatology analisou dados de pacientes de 2009 a 2013.

Foram avaliados 712 homens entre 18 a 41 anos de idade.

A frequência de efeitos colaterais observados foi:

  • Diminuição da libido: 1,3%
  • Intolerância gástrica: 1,1%
  • Impotência: 1,0%
  • Cansaço: 0,7%
  • Ginecomastia ou aumento das mamas: 0,3%
  • Alterações na ejaculação: 0,1%

 

Sêmen

Os efeitos da dutasterida 0,5 mg nas características do sêmen foram avaliados em 50 voluntários entre 18 e 52 anos de idade.

O acompanhamento foi feito durante 52 semanas de tratamento e mais 24 semanas de seguimento pós-tratamento.

Os resultados mostraram redução do volume do sêmen, da contagem e da mobilidade dos espermatozóides.

Mesmo após 24 semanas de interrupção do tratamento, não houve melhora na contagem de espermatozóides.

Nível de PSA

O PSA ou Prostatic Specific Antigen é um exame utilizado para investigar câncer de próstata.

O Avodart reduz os níveis de PSA em aproximadamente 50% após 3 a 6 meses de tratamento.

Câncer de próstata

A dutasterida não aumenta o risco de desenvolver câncer de próstata.

Entretanto, quando presente, o câncer costuma ser de mais alto grau de malignidade.

Uso em mulheres

A dutasterida não deve ser usada por mulheres por aumentar os riscos de má-formação fetal.

A dutasterida pode ser absorvida pela pele. Assim, mulheres devem evitar manipulação ou contato com a medicação.

Agências reguladoras: aspectos legais

A dutasterida é aprovada e comumente usada para tratamento da hiperplasia benigna prostática.

Entretanto, ao contrário da finasterida, a dutasterida não é aprovada para o tratamento da alopecia androgenética.

Tanto a agência reguladora do Brasil ANVISA quanto a americana FDA não reconhecem o uso da dutasterida para alopecia e queda de cabelo.

Dutasterida para alopecia e queda de cabelo: considerações finais

A ciência é uma disciplina dinâmica e novas descobertas sempre podem acontecer.

Pode ser que no futuro a dutasterida se mostre segura e eficiente no tratamento da calvície.

No momento, entretanto, ela continua não sendo liberada para nenhum tipo de tratamento capilar.

Apesar do uso da dutasterida para alopecia e queda de cabelo não ser liberado, existem outras opções terapêuticas eficientes.

A Clínica Doppio além de possuir uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.

Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

 

 

5 respostas

  1. Estou fazendo um tratamento para Alopécia na Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro, e me receitaram entre outros Dastene.
    Depois de 1 mês tomando a medicação fui lê a bula e vi que MULHER não pode nem manusear esse medicamento.
    Foi receitado junto com Dastene0,5mg o Reuquinol 400mg e Isotretinoína 20mg.
    Nesses 2 meses venho perdendo peso e o meu intestino que sempre funcionou bem passou a ficar desregulado.
    Quase tudo que como me dá desarranjo.
    Tenho 67 anos.
    Gostaria de ouvir sua opinião.
    Ats.,
    Silvia Elena.

    1. Olá, Silvia

      A indicação medicamentos e outras formas de tratamento dependem de uma prévia avaliação médica completa (https://clinicadoppio.com.br/diagnostico-e-exames-para-queda-de-cabelo/), com análise do fio de cabelo, couro cabeludo e exames de sangue.
      Portanto, sugiro que agende uma consulta para que possamos discutir possibilidades terapêuticas.
      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
      Estamos à disposição para ajudá-la.

    2. Fui receitado com dutasterida há cerca de 5 anos, antes dela fazia o tratamento com finasterida, porém a mesma me fez ter perda significativa no apetite sexual.

      Ao iniciar o tratamento com a dutasterida percebi que os efeitos colaterais desapareceram e meus fios de cabelo, principalmente na coroa foram 100% recuperados.

      Estou muito feliz com o resultado da dutasterida, no meu caso ela foi muito eficiente.

    1. Olá, Carmen

      A indicação medicamentos e outras formas de tratamento dependem de uma prévia avaliação médica completa (https://clinicadoppio.com.br/diagnostico-e-exames-para-queda-de-cabelo/), com análise do fio de cabelo, couro cabeludo e exames de sangue.
      Portanto, sugiro que agende uma consulta para que possamos discutir possibilidades terapêuticas.
      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
      Estamos à disposição para ajudá-la.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *