finasterida tópica

Finasterida tópica para tratamento da calvície

A busca por tratamentos capilares tem feito com que novas alternativas, como a finasterida tópica, venham sendo apresentadas.

Finasterida e alopecia androgenética

A alopecia androgenética, ou calvície genética, é a causa mais comum de perda de cabelo em homens e mulheres.

Nessa condição, há uma progressiva redução da espessura e do comprimento dos fios de cabelo com o passar do tempo. Esse processo é chamado de miniaturização.

Apesar de existirem diversas propostas de tratamentos para a calvície, poucos são regulamentados e cientificamente comprovados.

A finasterida 1 mg foi aprovada para tratamento da calvície masculina no Brasil em 1998. Um ano antes, ela já havia sido aprovada também nos Estados Unidos.

A finasterida age inibindo a formação do hormônio diidrotestosterona (DHT), responsável pela miniaturização dos fios.

Além de ser conhecida pelo tratamento da calvície, a finasterida também é lembrada pelos seus possíveis efeitos colaterais.

Como é uma medicação de uso contínuo e prolongado, a possibilidade de desenvolver impotência ou perda de libido acaba inibindo seu uso por parte dos homens.

Uma vez que a finasterida tópica tem menor absorção sistêmica, ela poderia ser uma alternativa para esses casos.

Tratamento da calvície com finasterida tópica

A empresa suíça Polichem vem desenvolvendo uma formulação de finasterida tópica a 0,25%, líquido em solução spray.

O composto, inicialmente chamado P-3074, está sendo testado por voluntários na Bélgica, Alemanha, Hungria, Rússia e Espanha.

Os resultados preliminares parecem ser animadores.

Em testes iniciais, a finasterida tópica foi capaz de reduzir os níveis de DHT no sangue em torno de 70%.

Esse valor é semelhante ao encontrado com uso da finasterida 1mg oral.

Além disso, no couro cabeludo a redução do nível do DHT foi até maior com a finasterida tópica 1 vez ao dia do que com a finasterida oral.

A redução dos níveis de DHT é um passo fundamental para o bloqueio da progressão da calvície, já que esse hormônio é responsável pelo afinamento dos fios.

Além de mostrar benefícios na redução do DHT, o estudo também revelou evidências de baixa absorção sistêmica.

Assim, por exemplo, ocorreu coma concentração da finasterida no sangue após aplicação tópica, que foi muito menor, chegando a ser quase indetectável.

Outro sinal que reforça a baixa absorção sistêmica foi a concentração de testosterona no sangue.

No estudo, não se detectou mudança dos níveis desse hormônio com a aplicação da medicação tópica, o que geralmente ocorre com o remédio oral.

Finasterida tópica: estudos e perspectivas

A previsão inicial da empresa Polichem é que seja possível comprar finasterida tópica a partir de 2020.

Para que isso ocorra, um estudo comparativo entre a finasterida 1mg oral e a finasterida tópica vem sendo desenvolvido pela empresa.

Nesse estudo, estão participando 459 homens entre 18 e 40 anos, divididos aleatoriamente para uso da medicação oral ou tópica.

Além dos diversos parâmetros farmacológicos e bioquímicos, também estão sendo avaliadas a segurança e a resposta clínica dos produtos.

Um outro estudo em ratos, desta vez avaliando um gel com nanopartículas de finasterida, também está em desenvolvimento.

Finasterida tópica: considerações finais

O crescente interesse por tratamentos capilares tem motivado a procura por novos medicamentos para tratar a calvície.

A intenção desses novos remédios e procedimentos é não somente encontrar novos princípios ativos, como também reduzir possíveis entraves dos tratamentos existentes.

A finasterida é um remédio sabidamente eficaz para o tratamento da calvície.

No entanto, a possibilidade de vir a desenvolver efeitos adversos afasta parte dos homens que poderiam se beneficiar do medicamento.

Dessa forma, caso a finasterida tópica líquida comprove sua eficiência e segurança, ela pode ser mais uma opção terapêutica contra a calvície.

Para saber mais sobre esse e outros possíveis tratamentos para calvície, faça-nos uma visita.

A Clínica Doppio além de possuir uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.

Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

 

Atendimento

  • Avenida Lavandisca, 777 - Moema, São Paulo, SP. CEP: 04515-011
  • Terça à Sexta: 09hs às 19hs.
    Sábado: 09h às 18hs
  • +55 (11) 3853-9175
Categorias

24 respostas

      1. Finastopic é um COSMÉTICO e como tal não pode conter substâncias classificadas como medicamento como a Finasterida. Esse produto deveria ser retirado do mercado pois além de não ser eficaz seu nome comercial induz gravemente ao erro. Até o momento não existe nenhum produto de uso tópico industrializado base de Finasterida.

      2. Jessica, o FINASTOPIC não contém Finasterida. É apenas uma base cosmética para uso magistral, ou seja, para incorporação de fármacos e ativos como a Finasterida em farmácias de manipulação. A Finasterida é um fármaco e como tal não pode ser vendido em fórmulas cosméticas e sem prescrição médica.

  1. Finasterida foi receitafa pela minha dermato tenho 68 anos muita queda de cabelo tenho duvida sobre este medicamento,agora foi descoberto falta de vitamina b 12 começou crescer esse medicamento pode tomar?

    1. Olá, Anadir

      A tratamento da calvície feminina com finasterida depende da indicação do médico, uma vez que ela não é regulamentada para esse uso.

    1. Olá, Cláudio

      A finasterida tópica pode ser manipulada com o minoxidil 5%, porém ela não funciona como um aditivo do minoxidil. Isso porque não há evidências científicas suficientes sobre os efeitos da finasterida na forma tópica.

    1. Olá, Romário

      A indicação medicamentos e outras formas de tratamento dependem de uma prévia avaliação médica completa (https://clinicadoppio.com.br/diagnostico-e-exames-para-queda-de-cabelo/), com análise do fio de cabelo, couro cabeludo e exames de sangue.
      Portanto, sugiro que agende uma consulta para que possamos discutir possibilidades terapêuticas.
      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
      Estamos à disposição para ajudá-lo.

  2. Olá ! Tomo 1 comprimido de finasterida há 2 meses (1 mg ). Gostaria de saber se aumentar para 2 comprimidos os efeitos serão melhores , Grato !

  3. Doutor, uso finasterida topica, já usei oral e desenvolvi peyronie e estou com muita insônia. O senhor acha que isso foi causado pela finasterida de via oral ou a tópica pode ter relação?

  4. Prezado

    Estou há mais de 1 ano usando 2 vezes ao dia finasterida tópica 0.25 e estou com problemas de ereção, se diminuir a posologia diminui os colaterais ou se teve com um terá com outro?

    1. Olá, Augusto

      Os efeitos colaterais da finasterida tópica ainda não são conhecidos, uma vez que há poucos estudos sobre o assunto e sua regulamentação por agências de saúde como ANVISA e FDA ainda não foi aprovada.

        1. Olá, Fábio

          Existem efeitos colaterais que são dose-dependentes, outros não. Como os efeitos colaterais da finasterida tópica não são conhecidos, não é possível te responder.

    2. Augusto,

      a dosagem e frequência de aplicação que vcs está usando e fazendo estão erradas. A dose está muito alta e a frequência de aplicação está exagerada tbm. Vc provavelmente está tendo absorção sistêmica e com isso sei DHT plasmático está sendo reduzido demais (tal OMO faz a Finasterida 1mg de uso oral). A concentração de Finasterida tópica, geralmente manipulada em solução alcoólica, junto com o Minoxidil ou não, não deve passar de 0,1% e deve ser aplicada apenas 1x ao dia e não mais do que 1ml (deve ser utilizado conta-gotas com marcação). A dose mais segura e eficaz de Finasterida tópica é de 0,05% em solução alcoólica, aplicada 1x ao dia na qtd de 1ml.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conteúdo protegido.