Queda de cabelo e calvície durante reposição hormonal com gel de testosterona

O gel de testosterona tem sido usado como reposição hormonal para homens e mulheres de todas as idades. Antes de usar o composto, no entanto, é importante conhecer os efeitos da associação entre queda de cabelo, gel de testosterona e calvície.

O que é testosterona?

A testosterona é um andrógeno, ou seja, um hormônio masculino produzido pelo corpo a partir da molécula de colesterol.

A maior parte da produção de testosterona nos homens ocorre nos testículos, enquanto nas mulheres ela ocorre nos ovários.

A testosterona é responsável pelo desenvolvimento de características masculinas como, por exemplo, voz grossa, oleosidade, barba, aumento de pelos no corpo e calvície.

Além disso, ela também contribui para a queima de gorduras, aumento da disposição, do apetite sexual, do tônus e da massa muscular.

Esses são justamente os motivos que levam algumas pessoas a procurarem pela reposição hormonal com gel de testosterona ou seus derivados.

Reposição com gel de testosterona

A rejeição aos anabolizantes e o receio dos possíveis efeitos colaterais do uso de hormônios masculinos faz com que a apresentação em gel se torne cada vez mais popular, principalmente entre mulheres e homens de meia idade.

Com a expectativa de que o gel de testosterona tenha efeitos mais leves e que prescrita por médico, eles estejam amparados e seguros, muitas mulheres e homens optam pelo uso dessa forma de reposição hormonal.

A prescrição desse tipo de tratamento vem crescendo principalmente entre mulheres após menopausa e homens entre 40 e 60 anos, apesar de também ser alta em jovens que frequentam academia e buscam hipertrofia muscular.

O argumento de que o gel de testosterona pouco altera os hormônios no sangue não condiz com o que diz a literatura médica.

Estudos mostram que os níveis de hormônios masculinos e feminino, no caso o estrógeno, aumentam com todas as formas de apresentação de testosterona.

Mas como mostra um outro estudo científico, o gel de testosterona pode realmente ter suas vantagens em relação as formas injetáveis ou em patch.

Entre essas vantagens estão, por exemplo, maior tolerância, níveis de testosterona no sangue mais regulares e melhor controle dos possíveis efeitos colaterais.

Entretanto, é importante não se esquecer de avaliar e esclarecer a relação entre gel de testosterona e calvície antes de se optar pelo seu uso.

Indicações do gel de testosterona 

A principal indicação da reposição de testosterona é para casos de hipogonadismo masculino, ou seja, quando homens apresentam sintomas importantes associados à baixa concentração de testosterona no organismo.

Entre os sintomas relacionados à redução desse hormônio andrógeno encontram-se osteoporose, grande perda de massa muscular, impotência, falta de desejo sexual, anemia e cansaço extremo.

Diversas condições de saúde podem levar à diminuição ou ausência dos testículos caracterizando o hipogonadismo e, portanto, justificam a reposição de testosterona, como:

  • remoção dos testículos por câncer ou torção;
  • radioterapia na região genital;
  • doenças congênitas como a síndrome de Klinefelter;
  • deficiência do hormônio luteinizante;

Nessas condições, a reposição do hormônio é feita por indicação médica após investigação clínica específica.

Quais os efeitos colaterais do gel de testosterona?

Como em outros medicamentos, o uso da testosterona, mesmo em aplicação tópica, pode causar efeitos colaterais.

Esses efeitos independem se é gel de testosterona manipulado ou o Androgel, medicamento original.

Inclusive, na bula do Androgel constam os seguintes efeitos adversos:

  • vermelhidão, coceira ou queimação no local da aplicação;
  • espinhas ou acne;
  • dor de cabeça;
  • tontura;
  • queda de cabelo e calvície;
  • aumento da pressão arterial;
  • aumento dos pelos corporais;
  • inchaço e dor nas mamas;
  • sensação de formigamento;
  • perda de memória;
  • transtornos de humor como irritação ou depressão;
  • insônia;
  • câncer de fígado.

Em mulheres, há ainda possibilidade de ocorrer aumento do clitóris, surgimento de pelos e mudanças na voz.

E claro, tanto em homens quanto em mulheres, existe a associação entre queda de cabelo, gel de testosterona e calvície.

Qual a relação entre gel de testosterona e calvície?

A evolução da calvície, também chamada de alopecia androgenética, depende de diversos fatores.

Dois deles são fundamentais: predisposição genética e hormônios masculinos.

Os hormônios masculinos, no caso, são representados pela testosterona e seu derivado mais potente, diidrotestosterona (DHT).

Esses hormônios agem através da ligação aos receptores de andrógeno (AR) presentes no folículo piloso.

A ativação desses receptores faz com que os fios vão se tornando cada vez mais finos e curtos até desaparecerem.

Assim, quanto mais testosterona ou DHT, mais rápida é a evolução da perda de cabelos em pessoas com tendência à calvície.

Portanto, a relação entre gel de testosterona e calvície é direta: quanto mais usa o gel, mais rápido a pessoa fica calva.

Como tratar a queda de cabelo e calvície por hormônios?

Como existem muitas outras causas de queda de cabelo, é preciso que se avalie e pondere a contribuição de outros fatores na queda.

No entanto, após análise, caso ocorra queda de cabelo por gel de testosterona, o tratamento inclui reavaliação da necessidade do uso do medicamento ou ajuste da dose.

Já o tratamento para calvície é indicado considerando as causas da condição e também o grau de evolução do quadro.

Essas informações podem ser obtidas a partir de exames clínicos e também da anamnese feita pelo médico especialista em cabelos.

Se for identificada uma tendência hereditária à alopecia androgenética, opções complementares de tratamento podem ser indicadas.

Existem diversas abordagens possíveis, como procedimentos, tecnologia, medicamentos orais, tópicos, suplementos e até mudanças de hábitos de vida.

Converse com o seu médico especialista para definir a opção de tratamento para calvície e só utilize o gel de testosterona quando receitado por um médico endocrinologista, membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia.

Não se esqueça da associação entre gel de testosterona e calvície!

A Clínica Doppio possui uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície. Além disso, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.

Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

Dr. Nilton de Ávila Reis

CRM: 115852/SP | RQE 32621


Posts Relacionados

Umectação capilar noturna: dormir com óleo no cabelo faz mal?
Alguns sites e blogs da internet vem sugerindo dormir com óleo no cabelo para fazer... (Leia mais)
Riscos e efeitos colaterais da dutasterida para tratamento capilar
Desde a sua aprovação para tratamento da calvície masculina pela ANVISA, aumentou-se o interesse por... (Leia mais)
É bom usar Adeforte para cabelo?
Alguns sites e blogs da internet vêm incentivando as pessoas a utilizarem o Adeforte para... (Leia mais)

39 Responses

  1. Se vc fizer exame e der testorona baixa ,sou mulher e fizer o uso de testorona em gel , e estiver começado a tomar espiraloctpna 50mg pode tomar pra queda?

    1. Olá, Juliana

      A testosterona em gel pode desencadear queda de cabelo em homens e mulheres, independente do uso concomitante de espironolactona.
      Além disso, ela ainda pode acelerar quadros de rarefação capilar em pessoas com predisposição à calvície.
      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
      Estamos à disposição para ajudá-la.

      1. Dr Nilton, obrigada pelas excelentes explicações. Estava com uma queda capilar terrível e em tratamento. Concomitante a queda, estava completamente sem energia e disposição. Fiz exames e minha testosterona constou 4mcg (muito baixa) e meu ginecologista prescreveu 2mg em gel por dia, pra passar no corpo. Meu cabelo agora está dispencando muito mais. Eu tenho que escolher se fico sem testosterona no corpo ou sem o cabelo? Existe solução pra isso? Muito obrigada, abraços!

        1. Olá, Mônica

          Sua queixa e dúvida são frequentes.
          Existe um ponto de equilíbrio entre a reposição com testosterona e a saúde capilar.
          Para saber como lidar com essa situação, é preciso antes passar por uma avaliação completa (https://clinicadoppio.com.br/diagnostico-e-exames-para-queda-de-cabelo/), com análise do fio de cabelo, couro cabeludo e exames de sangue.
          Somente após obter esses dados, é possível determinar o que pode ser feito.
          Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
          Estamos à disposição para ajudá-la.

    2. Olá!
      após parar de usar o gel de testosterona, o cabelo começa a cair em média após quanto tempo em mulher que tem alopécia androgenética?
      Pois, o endocrinologista me passou 5mg, usei apenas 1 embalagem do pump, mesmo ele tendo me passado 2 embalagens. Ai minha testosterona de 24 chegou em 40, e agora, 2 meses depois que eu parei, meus cabelos começaram a cair horrores e agora está ralinho.
      Eu uso minoxidil oral há meses, mas usei por anos o tônico .
      obrigada.

          1. Olá, Cassia

            Em geral, por volta de 6 a 8 meses depois de interromper seu uso.

    1. Olá, George

      Não é possível determinar quais os possíveis efeitos colaterais da testosterona, mesmo porque boa parte deles ocorrem com o decorrer de algum tempo de uso.
      Sugiro que procure um médico endocrinologista, com registro qualificação de especialista em Endocrinologia, para fazer seu acompanhamento.

    1. Olá, Val

      Quem tem prolapso de válvula mitral ou arritmia deve sempre consultar um cardiologista antes do uso de medicações, inclusive testosterona em gel.

  2. Olá! Tenho hipogonadismo central e alopécia androgenética. Meus níveis de testosterona e progesterona são extremamente baixos. Faço acompanhamento com neuroendócrino, ginecologista, dermatologista e nutricionista, mas parece que nenhum consegue entrar em um consenso sobre um tratamento adequado para tratar os dois problemas. Pelo o que tenho lido, caso eu faça reposição de testosterona minha alopécia irá piorar? E se caso eu usar a medicação para minimizar a alopécia (dutasterida, espironolactona, finasterida…) meus efeitos colaterais causados pela baixa testosterona poderão se agravar? Estou quase chegando na conclusão de que terei que escolher um dos dois problemas para tratar e deixar o outro de lado pois os tratamentos são completamente opostos. Por favor, Dr., se puderes me dar uma luz te agradeço muito!!!

    1. Olá, Juliana

      O seu raciocínio está correto, porém a conclusão não é bem essa.
      Existe um ponto de equilíbrio entre esses dois extremos que precisa ser encontrado para que você possa tratar ambas as situações e se manter bem.
      É trabalhoso e exige uma ação conjunta multiprofissional, mas pode ser feita.
      Por isso é preciso ter paciência e confiar nos seus médicos.

  3. Comprei o Androgel 50 mg para melhor definição corporal. Tenho 43 anos, não estou na menopausa mas percebo cada vez mais a dificuldade em emagrecer e definir massa mesmo com exercicios (sou corredora a 10 anos e faço academia duas vezes por semana) e nos ultimos anos ganhei 13 kilos e não é de massa magra. Então resolvi arriscar com o gel para tentar um resultado. Pode me dizer se uso o gel em apenas uma região do corpo ou se uso dividindo em regiões onde quero melhor definição ? Exemplo coxa, abdomem, braços….

    1. Olá, Fernanda

      Sugiro você passar por uma avaliação médica com um endocrinologista para mais informações sobre o produto, a necessidade de usá-lo, bem como, se for o caso, como aplicar.

  4. Ola, meu namorado faz uso do gel e nos dormimos juntos, isso interfere em mim? Pois desde quando ele começou a usar meu cabelo sofreu alterações.

    1. Olá,Samanta

      Não se preocupe. O uso de gel pelo seu namorado em nada interfere na qualidade ou aspecto do seu cabelo.
      Sugiro procuro um médico especialista para investigar os motivos pelos quais o seu cabelo está ficando diferente.
      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
      Estamos à disposição para ajudá-la.

  5. Doutor, uma dúvida: a reposição hormonal, o uso de gel de testosterona, quando usado concomitantemente com a Dutasterida ou Finasterida, ainda provoca queda?

    1. Olá, Davi

      Em pessoas com predisposição à calvície, geralmente a queda e progressão da rarefação capilar ocorrem mesmo usando dutasterida ou finasterida.

  6. Olá, Doutor usei propionato de testosterona 2% por dois meses. Meu cabelo está caindo horrores. Gostaria de saber por quanto tempo perdura a queda após interromper o uso. E o que fazer para cessar a queda. Estou desesperada, me ajude por favor

    1. Olá, Michele

      Não há um tempo pré-determinado para melhora da queda após interrupção de uso de testosterona.
      Entretanto, existem alguns recursos para reduzir a intensidade e tempo de queda.
      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
      Estamos à disposição para ajudá-la.

  7. Fiz o exame dht e deu baixo, deu 17 com isso tá muito baixo, estou tento queda de pelos e pouco pelos no corpo também, apetite sexual caiu, pelo que intendi, o testosterona faz baixar o DHT baixar, e o finasteride ajuda a subir a taixa do DHT

  8. Olá Dr Nilton
    Usei testosterona líquida somente por 2 semanas e meus cabelos começaram a cair muito rápido e já perdi grande parte da frente
    Já parei de usar e gostaria de saber quando a queda vai parar pois ainda depois de 1 mês continua a cair
    Obrigado

  9. Boa noite,
    Fiz uso de progesterona gel por duas vezes (a primeira usei o frasco quase todo, o segundo a metade). Mas tem uns 2 meses que meu cabelo está caindo absolutamente (coça muito também). Já fui no dermatologista, fiz todos os exames pra ver se era falta de alguma vitamina. Meu exame deu normal. Gostaria de saber qto tempo dura essa queda de cabelo. Estou quase ficando careca 😭

    1. Olá, Sonia

      Acredito que você tenha se confundido quando escreveu “progesterona gel” no lugar de testosterona gel.
      O uso de testosterona, mesmo em gel (https://clinicadoppio.com.br/testosterona-gel-e-calvicie/) e sob prescrição médica, pode acelerar a queda e provocar afinamento dos cabelos em pessoas predispostas (https://clinicadoppio.com.br/testosterona-e-calvicie-qual-a-relacao/).
      A queda de cabelo tende a melhorar alguns meses após a regularização dos níveis hormonais, o que, por sua vez, depende da dose de hormônios utilizada e da metabolização e regulação hormonal do seu organismo.
      Se houve afinamento e redução do comprimento dos fios, esses não melhoram sem tratamento, mesmo tendo parado os hormônios.

  10. ola meu nome é Léia faço o uso do testosterona em gel o que acontece se eu esquecer de tomar e tomar no outro dia eu posso tomar duas vezes por exemplo tomei de manhã porque esqueci o dia anterior posso tomar ele novamente no mesmo dia ou deixar para amanhã

    1. Olá, Lea

      Para te passar esse tipo de informação é preciso conhecer o seu histórico hormonal.
      Por isso, sugiro que pergunte ao médico endocrinologista que está te acompanhando e orientando sua reposição hormonal.

    1. Olá, Daniele
      A indicação de medicamentos e outras formas de tratamento depende de uma prévia avaliação médica completa.
      Portanto, sugiro que agende uma consulta para que possamos discutir possibilidades terapêuticas.
      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
      Estamos à disposição para ajudá-la.

      1. Olá, Nilton.
        Sou transmasculino e apliquei testosterona por 8 anos para transição hormonal. Nos últimos 4 anos, comecei a observar um aumento na queda capilar e no afinamento dos fios.
        Decidi interromper a transição por causa da calvície e estou há 1 ano sem testosterona. Agora, meu nivel de testosterona está “normal” para taxas femininas.

        Existe chance da queda capilar cessar por eu ter interrompido o hormônio?
        Você realiza consulta online? Sou de BH.

        1. Olá, Bernardo

          Para saber o que está ocorrendo e como conduzir seu caso, seria preciso examinar seu fio de cabelo e couro cabeludo.
          Portanto, eu não consigo te orientar sem essa avaliação prévia e nem à distância.
          Mas caso venha a São Paulo, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
          Estaremos à disposição para poder ajudá-lo.

Deixe um comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *