Gummy hair vitamina cabelo

Gummy hair: cuidado para não quebrar seu coração

As simpáticas gomas de mascar Gummy hair têm atraído a atenção das pessoas pela possibilidade de adquirir nutrientes e ainda se divertir.

As balinhas em forma de coração parecem ter caído no gosto dos consumidores, literalmente.

Com a proposta de fornecer vitaminas para a saúde da pele, unhas e cabelos, o Gummy hair repete a receita de outros suplementos como o Hair, skin and Nails.

Mas, assim como acontece com qualquer outro suplemento nutricional, é preciso ter cuidado ao tomar as aparentemente inofensivas balinhas rosas.

Composição

O Gummy hair não é um medicamento e por isso não tem bula.

Trata-se de um suplemento alimentar e por isso não tem registro na ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

De acordo com as informações contidas no produto, as balinhas sabor tutti-frutti do Gummy hair contém os ingredientes abaixo.

 

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL – 2 gominhas
 Quantidade por porção%VD (*)
Valor calórico21 kcal = 88kJ1%
Carboidratos5,1 g2%
Vitamina A600 mcg RE100%
Vitamina D25 mg100%
Vitamina E10 mg100%
Vitamina C45 mg100%
Biotina45 mcg150%
Vitamina B55 mg100%
Vitamina B61,3 mg100%
Vitamina B122,4 mcg100%
Sódio11 mg0

*Percentual dos valores diários de referência com base em um dieta de 2400kcal ou 8400kJ. Não contém quantidades significativas de proteínas, gorduras totais, gorduras trans ou fibras alimentares.

Gummy hair funciona?

Para saber os possíveis benefícios das gominhas é preciso avaliar a ação de cada um de seus componentes na saúde capilar.

Vitamina A

A vitamina A é , na verdade, um grupo formado pela vitamina A pré-formada e os carotenóides.

Enquanto vitamina A pré-formada tem origem animal, os carotenóides são precursores de vitamina A encontrados especialmente em frutas, verduras e hortaliças.

Dentre as centenas de carotenóides conhecidos estão a luteína, licopeno, caroteno e zeaxantina.

A vitamina A participa ativamente do processo de proliferação celular e controle da oleosidade.

Tanto é que uma de suas aplicações terapêuticas mais conhecidas é no tratamento da acne.

Justamente por atuar na regulação desses dois mecanismos, alterados na pele de pacientes com cravos e espinhas, os derivados da vitamina A como a isotretinoína e o ácido retinóico são considerados os tratamentos de escolha dessa condição.

Assim como na acne, o controle da oleosidade também é importante para a saúde capilar, uma vez que a oleosidade excessiva pode predispor à seborréia, que por sua vez favorece a queda de cabelo.

Por essa razão, a isotretinoína oral também é uma opção de tratamento para casos graves e refratários de dermatite seborreica.

Além do seu papel seborregulador, a vitamina A ainda tem ação antioxidante, importante para combate dos radicais livres.

Ácido pantotênico

O pantotenato de cálcio, ácido pantotênico ou vitamina B5 é encontrado em diversas fontes alimentares.

Alguns alimentos ricos nessa vitamina incluem: fígado, amendoim, amêndoas, queijo e lagosta.

A deficiência de ácido pantotênico é rara e portanto, sua reposição não costuma ser necessária.

Além disso, não há comprovação científica de benefícios da suplementação do ácido pantotênico em pessoas com queda de cabelo ou calvície.

Vitamina B6

Assim como outras vitaminas do complexo B, a piridoxina ou B6 atua no metabolismo de carboidratos, proteínas e gorduras.

Além disso, a piridoxina é importante para a imunidade, o sistema nervoso e para formação da hemoglobina.

A vitamina B6 é encontrada em diversos alimentos como carne, peixe, feijão, grãos, frutas e vegetais.

Alimentos industrializados como bolachas, leite ou chocolate em pó, cereais, dentre outros, também costumam ser enriquecidos com piridoxina.

A forma como essa vitamina atua no cabelo não é completamente determinada, mas existem evidências científicas de que essa associação talvez seja possível.

Nesse sentido, um estudo comparativo realizado com 46 mulheres jovens com alopecia mostrou que injeções periódicas de vitamina B6 parecem ter melhorado a queda e aparência dos seus cabelos.

Biotina

A biotina, vitamina B7, B8 ou H, talvez seja a vitamina comercialmente mais associada à saúde das unhas e cabelos.

Talvez isso ocorra pelo fato que a deficiência de biotina está associada à lesões de pele, unhas fracas, conjuntivite, rachaduras nos lábios e queda de cabelo.

Entretanto, a deficiência de biotina é rara, graças à capacidade de bactérias intestinais produzirem essa vitamina.

Casos em que a falta da vitamina pode ser observada incluem pessoas em uso de antibióticos que modificam a flora intestinal ou em uso de remédios para epilepsia e também em quem consome muita clara de ovo.

Nesse caso, a carência de vitamina B7 ocorre porque a clara de ovo tem uma proteína chamada avidina que atrapalha a absorção de biotina.

Apesar de estudos mostrarem efeitos positivos da suplementação de biotina em pacientes com unhas fracas e quebradiças, não há evidências científicas robustas de que a reposição de biotina em pessoas sem carência dessa vitamina possa melhorar a queda de cabelo.

Vitamina B12

A vitamina B12 ou cobalamina é derivada de fontes animais como carne vermelha, ovos, leite e derivados.

Além da ingestão de alimentos ricos em vitamina B12, níveis adequados dessa vitamina dependem de um composto produzido no estômago, o fator intrínseco.

Esse fator se liga à vitamina possibilitando sua absorção no intestino.

Dessa forma, veganos, pacientes com cirurgia bariátrica ou gastrite atrófica possuem risco aumentado de ter deficiência de B12.

A carência de cobalamina resulta em anemia e problemas neurológicos.

Assim como algumas outra vitaminas do complexo B, a cobalamina também não tem uma função direta definida na dinâmica capilar.

Vitamina C

A vitamina C é amplamente conhecida pelos seus benefícios no reforço da imunidade do organismo.

No ramo cosmético, ela também é muito usada em cremes e produtos antienvelhecimento.

Mas qual seria o papel da vitamina C para os cabelos?

A vitamina C talvez seja o a substância mais lembrada quando o assunto é antioxidante.

Os antioxidantes são compostos capazes de combater a ação de radicais livres, moléculas formadas a partir do estresse oxidativo.

Dentre os danos provocados pelos radicais livres e prevenidos pela ação antioxidante da vitamina C estão o aparecimento de fios brancos, a queda de cabelo e a progressão da calvície.

Vitamina D

Dados de estudos científicos sugerem que a vitamina D desempenha um papel no ciclo de renovação capilar.

Em uma pesquisa realizada em ratos com raquitismo induzido por deficiência de vitamina D, observou-se que a falta da vitamina também levou à queda de seus pelos.

Outros estudos realizados em laboratório detectaram um aumento de receptores de vitamina D durante a fase de crescimento do cabelo.

Os fatores de risco para carência de vitamina D incluem uma exposição solar insuficiente, tom de pele escuro, obesidade, cirurgia bariátrica de bypass e doenças com má-absorção de gorduras.

Um estudo realizado em 80 mulheres com queda de cabelo e alopecia revelou que elas possuíam níveis de vitamina D menores do que mulheres sem queda ou calvície.

Além disso, no estudo, quanto menor o nível de vitamina D delas, mais grave era a queda e o grau de alopecia.

Vitamina E

Apesar de também não ter um papel direto no crescimento capilar, a vitamina E participa de diversos processos envolvidos na saúde dos cabelos.

Assim como a vitamina C, a vitamina E ou tocoferol também é um antioxidante.

Além disso, a vitamina E é essencial para a manutenção da irrigação sanguínea e portanto, da nutrição capilar.

Todos as vitaminas, proteínas e minerais que nutrem os fios de cabelo chegam até eles através do sangue.

O oxigênio importante suprimento de energia para manter a produção dos fios também chega pela circulação sanguínea.

Dessa forma, é fundamental ter uma boa irrigação do couro cabeludo para se ter cabelos saudáveis.

A vitamina E, presente na Gummy hair também é importante para a produção de hormônios, como o da tireóide, diretamente relacionados ao crescimento e desenvolvimento do cabelo.

Por isso, manter bons estoques de vitamina E contribuem manutenção da saúde capilar.

Gummy hair Kids

Para que as crianças não queiram consumir as balinhas da mãe, a empresa responsável pela Gummy hair desenvolveu uma versão adaptada à necessidade das crianças.

O frasco contém gominhas com 5 cores e sabores diferentes.

A composição do Gummy hair kids é semelhante a do tradicional, entretanto, há ajustes nas doses de cada componente para se adequar às necessidades infantis.

Além de doses diferentes de vitamina A, C, D, E, B5, biotina, B12, a versão kids ainda conta com ácido fólico ou vitamina B9, ausente no Gummy hair tradicional.

Assim, as informações nutricionais da versão Kids são resumidas na tabela:

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL  – porção de 6g (2 unidades)

Quantidade por porção VD (*)
4 a 6 anos
VD (*)
7 a 10 anos
Valor calórico21 kcal = 88 kJ11
Carboidratos5,1 g22
Vitamina A500 mcg111100
Vitamina D25 mcg100100
Vitamina E10 mg200143
Vitamina C45 mg150129
Vitamina B54,5 mg150112
Biotina18 mcg15090
Vitamina B61,3 mg260130
Vitamina B9200 mcg169113
Vitamina B121,8 mcg150100
Sódio11 mg00

Ácido fólico

O ácido fólico é encontrado em vegetais folhosos e em muitos alimentos industrializados enriquecidos ou fortificados, o que torna sua deficiência incomum.

O ácido fólico atua no processo de proliferação celular, sendo importante para o crescimento e desenvolvimento neuropsicomotor da criança.

Gummy hair Men

Buscando incluir os pais na brincadeira das gominhas, a empresa responsável pelo produto também criou o Gummy hair for Men.

Além de ajudar no crescimento e na redução da queda de cabelo, o produto, segundo a empresa, seria ainda capaz de preencher falhas na barba, previnir a calvície e fortalecer a imunidade.

Para isso, além dos componentes presentes na versão original, o Gummy hair men ainda contém ácido fólico e selênio.

 

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL – 2 unidades
 Quantidade por porção%VD (*)
Valor calórico21 kcal = 88kJ1%
Carboidratos5,1 g2%
Vitamina A600 mcg RE100%
Vitamina D25 mg100%
Vitamina E10 mg100%
Vitamina C45 mg100%
Biotina45 mcg150%
Vitamina B55 mg100%
Vitamina B61,3 mg100%
Vitamina 9240 mcg100%
Vitamina B122,4 mcg100%
Selênio34 mcg100%
Sódio11 mg0

*Percentual dos valores diários de referência com base em um dieta de 2400kcal ou 8400kJ. Não contém quantidades significativas de proteínas, gorduras totais, gorduras trans ou fibras alimentares.  

A carência de ácido fólico resulta em anemia, mas não há comprovação de que a reposição de ácido fólico possa interferir na queda de cabelo.

Selênio

O selênio é um mineral importante para a manutenção da saúde capilar.

Estudos com ratos sugerem que a falta de selênio leve à queda progressiva de cabelo.

Em humanos, há relato de um caso de melhora da queda e da quantidade de cabelos após suplementação de selênio em um paciente do Japão com carência desse mineral.

Sugar Bear hair

Uma outra variante da Gummy hair são as balinhas azuis em forma de urso da Sugar Bear Hair.

Feitas nos Estados Unidos a partir de frutas silvestres, essas balinhas vegetarianas têm composição semelhante a da Gummy hair.

Seus principais nutrientes incluem:

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL – 2 unidades
 Quantidade por porção%VD (*)
Valor calórico15 kcal 
Carboidratos4 g1%
Vitamina A630 mcg RE105%
Vitamina D10 mcg50%
Vitamina E7.4 mg49%
Vitamina C20 mg22%
Biotina5100 mcg17000%
Vitamina B55,2 mg104%
Vitamina B62 mg118%
Vitamina 9260 mcg108%
Vitamina B126 mcg250%
Iodo42 mcg28%
Zinco2,7 mcg25%
Sódio11 mg0

Outros ingredientes da fórmula incluem: inositol, xarope de glicose, açúcar, água, dióxido de titânio (corante), pectina, ácido cítrico, flavorizantes, óleo de coco, azul 1 (corante) e cera de carnaúba.

Como tomar Gummy hair?

A recomendação diária de consumo indicada pelo fabricante é de mastigar 2 gominhas ao dia.

Não há nenhuma orientação no produto sobre se é melhor tomar com o estômago cheio ou vazio.

Analisando sua fórmula, no entanto, verifica-se que é melhor que tanto o Gummy hair quanto o Sugar bear hair sejam ingeridos após a refeição principal do dia.

A justificativa se encontra na natureza de seus componentes.

Ambas as gomas apresentam em sua fórmula vitaminas lipossolúveis como a vitamina A, vitamina D e vitamina E.

Essas vitaminas precisam de gordura para serem absorvidas pelo organismo.

Assim, é melhor que elas sejam consumidas após a refeição com maior teor de gorduras no dia.

Gummy hair engorda?

A dose recomendada de 2 gomas ao dia acrescenta 21 calorias à dieta.

Visto isoladamente, esse valor é pouco significativo.

Alguns cuidados, entanto, devem ser tomados.

O primeiro deles é não consumir mais do que o indicado.

Segundo, se consumido junto a refeições, esse valor deve ser somado ao da refeição que o acompanha.

Além disso, essas balas contém açúcar, o que pode ser problema, principalmente para pacientes diabéticos ou com intolerância à glicose.

Quem pode tomar Gummy hair?

O Gummy hair tradicional é recomendado somente para adultos, ou seja, pessoas acima de 19 anos.

Para crianças e adolescentes, a empresa desenvolveu a versão kids das gominhas, sugerida para maiores de 4 anos.

Por conter açúcar, diabéticos precisam ser mais criteriosos no seu uso.

Gestantes e mulheres amamentando também não devem consumir esse ou qualquer outro polivitamínico sem antes consultar um médico.

Na verdade, nenhum medicamento, suplemento ou vitamina deve ser tomado sem orientação médica.

O correto é sempre fazer exames de sangue antes de tomar qualquer vitamina.

A dosagem de vitaminas no sangue também deve ser repetida periodicamente para se ajustar o suplemento com nível delas no organismo.

Isso porque assim como a falta de nutrientes causa problemas, seu excesso também pode trazer efeitos adversos.

Qual o risco e efeitos colaterais de tomar Gummy hair?

A inofensiva aparência das balinhas de goma Gummy hair e Sugar bear hair tende a mascarar seus possíveis riscos.

O fato de não se assemelharem a remédios, seja no formato ou no sabor, e ainda terem o apelo de serem naturais e nutritivas, com vitaminas e minerais, acabam fazendo com que elas tendam a ser consumidas sem muito critério.

Entretanto, o uso inadvertido de suplementos alimentares com vitaminas pode acarretar problemas para a saúde.

Isso porque o excesso de vitaminas e minerais pode provocar reações no organismo, dentre elas a queda de cabelo.

Estudos científicos apontam, por exemplo, que o excesso de vitamina A pode fazer o cabelo cair mais que o normal.

Além do cabelo, a hipervitaminose A também está associada a lesões cutâneas, problemas visuais, no fígado, aumento do colesterol e alterações ósseas.

A vitamina A está presente em todas as apresentações do Gummy hair, até mesmo na versão kids, o que torna seu consumo sem orientação perigoso.

Além da vitamina A, o selênio é outro ingrediente do Gummy hair, dessa vez só na versão Men, que merece atenção.

A queda de cabelo por excesso de selênio é bem documentada na literatura médica. Além de afetar o cabelo, o toxicidade por selênio pode causar bolhas na pele, problemas gastrointestinais e perda de memória.

Por fim, o excesso de vitamina E, presente em todos os suplementos Gummy hair, também pode diminuir a produção de hormônio da tiróide, fundamental para a manutenção do crescimento e desenvolvimento dos cabelos.

Gummy hair é bom?

A opinião de consumidores e fotos de antes e depois são usados por parte das pessoas para avaliar se um produto como Gummy hair é bom.

Entretanto, antes de se surpreender com relatos e imagens de resultados obtidos por usuários na internet é essencial se ter em mente alguns pontos.

Ainda que pareça tentador tomar uma vitamina que blogueiros e outros influencers recomendam ou que aparentemente tenha sido boa para o cabelo de um conhecido, é preciso lembrar que cada pessoa tem um organismo e portanto, necessidades e respostas diferentes.

A suplementação de vitaminas e minerais em pessoas sem deficiências desses nutrientes não melhora em nada a aparência, crescimento ou possível queda dos cabelos.

Pelo contrário, se tomados de forma aleatória e sem acompanhamento de um médico ou nutricionista, o efeito pode ser justamente o oposto do desejado.

Além da queda de cabelos, outros problemas de saúde podem aparecer ou se agravar com o incremento de doses extras de vitaminas e minerais.

Portanto, o Gummy hair pode ser bom desde que seja bem indicado.

Mas, para fazer isso com segurança, converse com seu médico ou nutricionista antes.

A Clínica Doppio possui uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície. Além disso, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.

Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

Atendimento

  • Avenida Lavandisca, 777 - Moema, São Paulo, SP. CEP: 04515-011
  • Terça à Sexta: 09hs às 19hs.
    Sábado: 09h às 18hs
  • +55 (11) 3853-9175
Categorias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *