O que fazer para evitar a perda de cabelo e calvície?

A perda de cabelo não é só uma questão de bem-estar, mas também de saúde.

O aspecto dos cabelos tem um importante papel na determinação da aparência física e autoestima das pessoas. 

Além disso, os folículos são extremamente sensíveis a agravos, podendo a queda, desse modo, ser um sinal de alerta.

Quais são as causas da perda de cabelo?

A perda de cabelo pode decorrer de diferentes causas internas ou de fatores externos.

Entre as causas intrínsecas da perda de cabelo em homens e mulheres incluem-se:

  • genética: responsável por quase 70% da chance de se desenvolver calvície feminina ou masculina;
  • imunidade: presente em doenças autoimunes como a alopecia areata. Nessa condição, há queda de cabelo abrupta e intensa, deixando falhas arredondadas no couro cabeludo;
  • hormônios: presente tanto na alopecia feminina, masculina como na queda de cabelo. Exemplos da participação dos hormônios incluem: alopecia androgenética, queda de cabelo pós-parto, menopausa, hipo ou hipertiroidismo etc.
  • quadros infecciosos ou inflamatórios, como, por exemplo, a dermatite seborreica, micoses, infecções bacterianas e alopecias cicatriciais.

Já referente aos fatores extrínsecos capazes de resultar em perda de cabelo e calvície incluem-se: 

  • tração do cabelo em alguns penteados;
  • envenenamento;
  • exposição a agentes tóxicos;
  • esteroides anabolizante;
  • hábitos de vida e outros.

Devido à variedade de causas associadas à perda capilar, é importante fazer uma ampla investigação do quadro.

Como prevenir a perda de cabelo e calvície?

Antes de pensar em novos tratamentos para queda de cabelo ou calvície, é mais interessante tentar evitá-las.

Dessa forma, vale a pena buscar elementos cotidianos possivelmente danosos à saúde capilar.

Alguns desses agravos bem como os respectivos cuidados para prevenir a perda de cabelo e calvície serão descritos a seguir.

Atenção aos penteados

Certos penteados são verdadeiras expressões de cultura e identidade.

Esse é o caso, por exemplo, do cornrow (tranças afro), rastafari, dreads, dentre outros.

Entretanto, esses também são estilos com alto nível de tração no couro cabeludo.

A tensão na raiz por longos períodos pode ocasionar a alopecia, com perda de cabelo e calvície permanente.

A alopecia de tração é mais frequente em cabelos afros, bailarinas, atletas, policias e cozinheiras, por exemplo.

Nesses grupos, a perda de cabelo e calvície ocorrem devido à manutenção, por longos períodos, de penteados muito tensos.

Por essa razão, é importante buscar orientações com profissionais especializados e alternar períodos de cabelo solto. 

Evite cigarro

De acordo com um estudo de 2021, fumantes apresentam maior propensão a quadros precoces de perda de cabelo.

As causas, segundo uma revisão sistemática de 2022, seriam secundários aos efeitos da nicotina no corpo. Dentre eles, estariam, por exemplo: a vasoconstrição, danos ao DNA e estruturas celulares pelos radicais livres e alterações hormonais.

Na alopecia androgenética, principal forma de calvície, há uma atrofia progressiva do bulbo até seu completo desaparecimento.  

Esse processo, chamado miniaturização, decorre da ação do hormônio di-hidrotestosterona (DHT), derivado da testosterona, sobre o folículo piloso.

 Uma das teorias seria a de que nicotina prolongaria os efeitos do hormônio DHT no organismo, retardando sua degradação natural.

Consequentemente, o hormônio agiria por mais tempo nos folículos pilosos, intensificando a miniaturização dos fios. 

Portanto, evitar fumar favorece à saúde capilar, especialmente em homens e mulheres propensos à perda de cabelo e calvície.

Cuidado com terapias hormonais

A perda de cabelo por calvície é sensível a alterações hormonais.

Desse modo, fórmulas contendo compostos capazes de aumentar hormônios masculinos tendem a agravar o quadro.

Alguns exemplos incluem: tribulus terrestris, Long Jack, maca peruana, feno grego, somatodrol, ZMA, Testex, gamma oryzanol, ácido d-aspártico, Provacyl.

A testosterona, mesmo em gel, também é uma causa muito comum de queda de cabelo com agravamento da calvície.

Tenha uma alimentação saudável 

Um dos principais mecanismos de queda de cabelo é o eflúvio telógeno.

Por sua vez, entre as possíveis causas de eflúvio está o déficit nutricional.

Segundo a Academia Americana de Dermatologia, a falta de biotina, ferro, proteína ou zinco, por exemplo, podem precipitar a queda.

Além disso, dados científicos sobre alopecia areata também sugerem um papel do zinco e vitamina D na evolução da doença.

Nesse caso, a carência dos nutrientes seria um fator de risco a mais para a perda da de cabelo.

Portanto, adotar uma alimentação saudável e equilibrada faz parte dos cuidados para promoção da saúde capilar.

Assim, a dieta deve privilegiar alimentos naturais, como frutas, verduras, legumes, grãos, cereais, restringindo-se opções processadas.

Cuide do cabelo e couro cabeludo

Procedimentos químicos como luzes, tinturas, permanente, progressiva, relaxamento e descoloração danificam o fio.

Dependendo da frequência e intensidade desses procedimentos, pode haver quebra capilar por enfraquecimento da haste capilar.

Dessa forma, deve-se evitar procedimentos químicos no cabelo com intervalos curtos.

Além disso, é essencial investir em uma rotina de hidratação para minimizar os danos decorrentes dessas práticas.

O calor também estraga o fio.

Assim, deve-se restringir o uso de chapinha, usando-se o secador de forma correta, de preferência com protetor térmico antes.

Cuidados com o Sol, cloro, mar e uso correto de utensílios com touca, presilha, pentes e escova também contam.

Outro ponto é lavar os cabelos com a frequência e produtos adequados ao tipo de fio e condições do couro.

Assim, no caso de haver dermatites, deve-se lavar o couro com mais frequência e com um shampoo próprio.

Não tome remédios por conta própria

A automedicação pode deixar sequelas à saúde, inclusive capilar.

O uso de medicações sem uma correta indicação e seguimento médico aumenta o risco de apresentar efeitos adversos. Um deles é a queda de cabelo.

Aliás, nem mesmo vitaminas e suplementos nutricionais fogem a essa regra, pois a hipervitaminose é uma das causas de queda.

Assim, para evitar piora dos cabelos, busque uma ajuda profissional.

É possível reverter a perda de cabelo e calvície?

Para saber se é possível reverter a perda de cabelo e calvície, é preciso antes saber as causas e o grau de comprometimento.

A queda por tração, por exemplo, é reversível no início. Mas ao se formar o tecido fibroso da cicatriz, ela se torna permanente e irreversível.

O mesmo ocorre com a alopecia androgenética. No entanto, nesse caso, o limite são os velus, pelos finos e pequenos como os de bebês.

Uma vez que os fios chegaram nesse estágio, eles não permitem mais fazer a reversão para fios longos.

A queda de cabelo por estresse ou déficit nutricional é temporária e tende a melhorar após a controle da causa.

Por sua vez, na calvície, quanto mais precoce é o diagnóstico e tratamento, maiores são as chances de reversão do quadro.

Assim, ao suspeitar de perda de cabelo, procure um médico.

A Clínica Doppio  possuir uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície. Além disso, contamos ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.

Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

Dr. Nilton de Ávila Reis

CRM: 115852/SP | RQE 32621


Posts Relacionados

Como engrossar o cabelo?
Na internet existem diversas receitas e dicas de como engrossar o cabelo. Embora muitas delas... (Leia mais)
Erros ao usar minoxidil: por que ele não funciona?
O minoxidil é um remédio comprovadamente eficiente para tratar a alopecia. Mas existem alguns erros... (Leia mais)
Hemoglobina, ferro, ferritina e queda de cabelo: qual a relação?
É comum médicos dermatologistas conversarem com seus pacientes sobre a relação entre ferritina e queda... (Leia mais)

Deixe um comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *