Orientações e cuidados com o transplante de cabelo
Os cuidados com o transplante capilar são fundamentais para se obter um bom resultado.
O transplante capilar é uma modalidade de tratamento da calvície, principalmente masculina.
O objetivo da cirurgia é reconstruir áreas calvas com cabelos retirados de outras partes do couro cabeludo.
Existem duas técnicas principais de transplante capilar:
  • FUT (Folicular Unit Transplantation): retirada de unidades foliculares a partir de uma faixa de couro cabeludo;
  • FUE (Folicular Unit Extraction): extração de unidades foliculares individuais, ou seja, transplante fio a fio.
Independentemente da técnica utilizada, os cuidados com o transplante capilar antes e depois da cirurgia são semelhantes.

Como se preparar para o transplante capilar?

10 dias antes da cirurgia

Evite tomar medicamentos contendo ácido acetilsalicílico (aspirina, Melhoral), ibuprofeno e corticoide por conta própria.
Também é bom não passar cremes com corticoide ou consumir vitaminas, bebidas alcoólicas, anabolizantes, chá verde, gingko biloba e fumar nesse período.
Esses hábitos podem fazer você sangrar mais e dificultar sua cicatrização.

1 dia antes do transplante

Evite bebida alcoólica.
Faça refeições leves e procure descansar, dormindo o mais cedo possível.
Não use minoxidil tópico ou qualquer outro tratamento capilar sem consentimento prévio do médico.

Cuidados com o transplante capilar no dia da cirurgia

Use uma camisa de botão confortável. Se estiver frio, prefira blusas ou jaquetas com zíper ou botão.
A orientação de jejum ou dieta leve vai depender do tipo de anestesia, sedação e horário da cirurgia. Converse com seu cirurgião a respeito.
Não é recomendado voltar dirigindo para casa após o procedimento.
Por isso, é importante levar um acompanhante da família ou amigo junto.

Quais os cuidados com o transplante capilar no pós-operatório imediato?

O paciente precisa ficar bem atento aos cuidados logo após a cirurgia, pois eles são determinantes para a recuperação e resultados posteriores.
Nas primeiras 24 horas, os fios transplantados ainda não estão firmes na região receptora.
Por essa razão, durante esse período é indicado:
  • ficar de repouso;
  • não retirar nem molhar o curativo, bandagem ou capacete feito pelo médico;
  • alimentar-se normalmente, lembrando-se de beber água;
  • não utilizar gelo ou sprays na região operada;
  • tomar apenas a medicação prescrita pelo médico, seja ela analgésicos ou antibióticos;
  • não tocar o couro cabeludo;
  • manter a cabeça um pouco elevada na hora de dormir;
  • não utilizar toalhas na região;
  • utilizar travesseiros com roupa de cama macia, evitando contato direto com a região operada.

Quais os cuidados com o transplante capilar nos primeiros dias após a cirurgia?

A recuperação do transplante capilar é rápida e tranquila quando os orientações dos primeiros dias são seguidas corretamente.
As recomendações de cuidados com o transplante capilar para os primeiros dias em casa serão descritas a seguir.

Cuidados com o transplante capilar: dia 1

A bandagem ou curativo na cabeça deverá ser removida no dia seguinte na clínica pelo especialista ou em casa, suavemente, conforme orientação do médico.
Preste bastante atenção aos cuidados com o transplante capilar explicados pela equipe médica.
No caso de se retirar em casa, não puxar a bandagem, pois ela pode trazer consigo os enxertos. Prefira cortar com uma tesoura, retirando delicadamente as faixas e gazes.
Não se deve deixar a bandagem por muito tempo, pois ela pode prejudicar o transplante.
Após retirar a bandagem, limpe a linha da sutura onde estão os pontos, no caso de FUT.
Se houver sangramentos na região dos pontos, pressione com gaze para estancar.
Não toque na região receptora onde estão os fios transplantados.
Evite abaixar-se, levantar peso ou fazer força por pelo menos 1 semana.

Cuidados com o transplante capilar: dia 2

Já é possível tomar banho com cautela, mas ainda sem colocar a cabeça debaixo do chuveiro.
Para higienizar a região do transplante, coloque água morna em uma caneca ou pulverizador para suavizar o impacto da água. Se usar a caneca, despeje a água fora da área dos enxertos, deixando-a escorrer entre eles.
Não esfregue e nem seque com a toalha, pois os movimentos bruscos podem prejudicar os implantes.
Deixe os cabelos secarem naturalmente, sem secador.

Cuidados com o transplante capilar: dia 3 ao 7

Os cuidados com o transplante capilar mudam a partir do 3o dia após cirurgia.
Nesse período, é importante começar a lavar a cabeça para evitar caspa e o crescimento de bactérias.
A higienização, no entanto, deve ser feita de forma muito cuidadosa.
A partir de 72 horas após o procedimento, misture um xampu neutro na água do pulverizador ou caneca.
Deixe a água com espuma escorrer por entre os enxertos bem devagar, ainda aplicando a água fora da área dos enxertos.
Espere a espuma agir por 1 a 2 minutos, enxaguando com o spray ou escorrendo água colocada fora da área dos enxertos novamente.
Não arranque as casquinhas da área transplantada com força, pois elas podem trazer junto os implantes.

Cuidados com o transplante capilar: dia 7 a 10

Depois de 7 a 10 dias do transplante, o paciente deve retornar ao consultório.
Na consulta, o médico responsável fará a remoção de pontos e revisão cirúrgica.
Além disso, ele passará instruções e cuidados com o transplante capilar para os dias posteriores.

Dicas gerais de cuidados com o transplante capilar

Algumas dicas para uma boa cicatrização após o transplante capilar incluem:
  • evitar bebidas alcoólicas por pelo menos 7 dias;
  • não fumar por pelo menos 14 dias após o transplante;
  • evitar exposição solar e calor intenso;
  • não usar boné, gorro, chapéu ou acessórios na cabeça até a cicatrização completa dos enxertos;
  • utilizar um travesseiro com tecido macio;
  • não usar gel, pomada ou qualquer outro cosmético capilar até a ferida cirúrgica cicatrizar;
  • optar por um shampoo suave ou neutro;
  • não usar secador na área transplantada até cicatrizar.
Além dos já citados, outros cuidados com o transplante capilar contribuem para reduzir as chances de complicações pós-operatórias.
Dentre eles, estão manter uma boa alimentação, consumo adequado de água, repouso e delicadeza nos cuidados de higienização do couro cabeludo.

Quais os principais problemas após o transplante capilar e como resolver?

Assim como toda cirurgia, o transplante capilar também apresenta alguns eventos pós-procedimento.
Alguns deles como inchaço, dor, pequeno sangramento, coceira, espinhas e formação de casquinhas são esperados.
Enquanto isso, febre, dor progressiva e sangramento intenso são considerados complicações.
É importante que o paciente esteja apto a reconhecer esses eventos e saber quais os cuidados com o transplante capilar nesses casos.

Casquinhas ou crostas

As crostas ou casquinhas atrapalham a cicatrização e bom resultado do transplante.
Por isso, elas precisam ser constantemente removidas.
Entretanto, se elas forem retiradas de forma brusca, elas podem trazer junto os folículos implantados.
Para evitar esse problema, as crostas devem ser amolecidas com óleo corporal para bebê (óleo Johnson) por alguma minutos antes de serem removidas aos poucos e suavemente.
Pergunte ao seu médico sobre os cuidados com o transplante capilar referentes à remoção das casquinhas.
Esse ponto é fundamental.

Inchaço

A cabeça e a testa costumam apresentar edema ou inchaço entre 24 e 48 horas após a cirurgia.
Em geral, ele melhora de 48 a 72 horas após o procedimento.
Para diminuir o inchaço, deite com a cabeça levemente elevada.
Compressas frias na testa também ajudam, mas se deve ter o cuidado de não encostar na região operada.

Dor

Entre os cuidados com o transplante capilar está o bom controle da dor.
A dor do transplante capilar costuma ser bem tolerada, melhorando prontamente com analgésicos comuns (dipirona, paracetamol).
Mesmo que não esteja sentindo dor, é interessante tomar analgésicos antes de dormir nas primeiras 2 noites.
Isso evita possíveis desconfortos que viessem a atrapalhar o sono.
O normal é a dor diminuir progressivamente após a cirurgia. Se, no entanto, a dor começar a aumentar, entre em contato com o médico o quanto antes.

Sangramento

Pode ocorrer um pouco de sangramento na área doadora durante o pós-operatório imediato.
Nesse caso, pressione o local com gaze por 5 minutos. Isso costuma ser suficiente para parar de sair sangue.
Mas se o sangramento for intenso, especialmente na região receptora, é essencial entrar em contato com a equipe médica.

Dormência ou formigamento

A perda de sensibilidade ou formigamento pode ocorrer em todos os locais operados.
Não há tratamento ou uma solução direta para melhorar essa sensação.
Esse sintoma é frequente e melhora sem intervenções geralmente entre 6 a 8 semanas.
Alguns pacientes podem permanecer com algumas pequenas áreas ainda dormentes por mais de um ano.

Coceira

É normal ter coceira durante o processo de cicatrização das feridas.
Não se preocupe excessivamente com isso.
O importante é não se esquecer de controlar o impulso de coçar a cabeça, especialmente na área dos enxertos.

Espinhas na cabeça após transplante

Lesões do tipo espinhas no couro cabeludo são comuns após o transplante.
Em geral, a foliculite ocorre por conta do crescimento dos novos fios através da pele.
Se, no entanto, as inflamações persistirem e começarem a ser acompanhadas de dor progressiva ou febre, avise o médico imediatamente.

O que esperar após o transplante de cabelo?

Um dos fatos que mais chamam a atenção e às vezes assustam os pacientes após o transplante é o shock loss.
Trata-se de uma queda de cabelo normal que ocorre tanto na área operada quando ao redor, geralmente entre 3 a 4 semanas após a cirurgia.
Os fios de cabelo que caíram, principalmente da área operada, demoram até 4 meses para começar a crescer novamente.
Os primeiros fios a surgirem são finos, curtos e muitas vezes até mais claros.
Não se preocupe!
Novos fios mais espessos e fortes devem aparecer gradualmente nos meses seguintes, principalmente entre o 6o e 8o mês.
O resultado final de um transplante de cabelo só costuma ser visto um ano após a cirurgia.

Transplante capilar: que cuidados tomar?

É fundamental que o transplante capilar seja planejado e executado por um médico capacitado, seja ele dermatologista ou cirurgião plástico.
Um bom profissional ajuda na escolha da técnica mais apropriada, no alinhamento das expectativas e no bom andamento de todo o processo.
Para isso, o especialista precisa orientar o passo a passo do pós-operatório.
Os cuidados com o transplante capilar influenciam diretamente no bem estar e segurança do paciente, além, claro, nos resultados estéticos alcançados.
Quer saber mais sobre questões envolvendo o cabelo e couro cabeludo?
Então faça-nos uma visita!
Apesar de não realizar tratamento cirúrgico, a Clínica Doppio possui uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície. Além disso, a clínica conta com um médico especialista em cabelos que pode indicar profissionais preparados para ajudar com seu problema.
Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.
blank

Dr. Nilton de Ávila Reis

CRM: 115852/SP | RQE 32621


Posts Relacionados

Homeopatia para alopecia, queda de cabelo, caspa e outros problemas capilares
O emprego da homeopatia para alopecia e outros problemas capilares é um assunto controverso. Homeopatas... (Leia mais)
Tratamento para queda de cabelo com Nioxin funciona?
O Nioxin é uma marca de produtos capilares do grupo Wella. A sua principal proposta... (Leia mais)
Alopecia cicatricial: causas, tipos e tratamentos
Uma das formas de se perder o cabelo definitivamente é através da alopecia cicatricial. O... (Leia mais)

Deixe uma resposta

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *