Cabelo poroso: como identificar e tratar?

A porosidade do cabelo é um assunto ainda pouco explorado.

A maior parte das pessoas desconhecem o tema, não sabendo reconhecer problemas associados a essa característica do fio.

O que é porosidade do cabelo?

A porosidade capilar é a forma de medir a capacidade de absorção e retenção de umidade pelo fio. 

Quanto mais poroso é o fio, mais ele absorve e perde água facilmente. 

Por outro lado, cabelos com baixa porosidade têm dificuldade em se manter hidratados, apresentando hidrofobia capilar.

Portanto, outra forma, talvez mais correta, para designar essa característica do fio seria permeabilidade capilar.

Para entender melhor a permeabilidade ou porosidade capilar, é preciso antes saber um pouco mais sobre a estrutura do fio de cabelo.

Anatomia do cabelo

A porção do fio que fica para fora do couro cabeludo é chamada de haste capilar. Ela é formada por camadas concêntricas de células mortas preenchidas por queratina.

De dentro para fora, distinguem-se 3 camadas:

  • medula: porção mais interna do fio de cabelo só encontrada em cabelos mais grossos;
  • córtex: principal responsável pela espessura, resistência e força do fio. É também nessa camada onde se encontram os pigmentos que dão cor aos cabelos;
  • cutícula: parte mais superficial do fio, revestindo-o por fora. É formada por escamas justapostas, como as de um peixe. Essas escamas são cobertas por uma fina camada de óleo composta principalmente pelo lipídeo ácido 18-metil-eicosanoico (18-MEA).

As escamas da cutícula se abrem e fecham de acordo com as substâncias aplicadas no fio. A passagem pela cutícula permite acesso ao interior da fibra capilar.

Esse processo é necessário, por exemplo,  para se realizar procedimentos como alisamento, descoloração, tintura e  luzes, dentre outros.

E não por acaso, são justamente essas técnicas um dos fatores que mais danificam a cutícula, aumentando a porosidade do cabelo.

Tipos de porosidade do cabelo

De acordo com a porosidade, o cabelo pode ser classificado de três formas:

  • baixa porosidade: as cutículas estão muito próximas entre si, deixando pouco espaço entre elas ou há muito resíduo obstruindo o espaço entre as escamas;
  • porosidade média: cutículas com a distância adequada;
  • alta porosidade: escamas mais espaçadas, danificadas, fraturadas ou mesmo ausentes, criando buracos na superfície do fio.

Hidratação x porosidade do cabelo

A hidratação do cabelo depende da capacidade de produtos capilares penetrarem pela cutícula e, dessa forma, reter água no interior do fio.

Quando as cutículas estão muito próximas entre si ou obstruídas, os produtos não conseguem penetrar na camada externa.

Dessa forma, fica mais difícil para o fio absorver a quantidade necessária de água.

Por outro lado, no cabelo com porosidade alta, embora se absorva água facilmente, ela não se retém.

Assim, também é mais difícil de manter o fio hidratado nesses casos.

A dificuldade de retenção da hidratação do fio, no caso, pode ocorrer tanto por danos à cutícula quanto por sua deficiência estrutural. 

O fio poroso é mais áspero, irregular e com frizz, além de embaraçar com mais facilidade.

Como funciona o teste de porosidade do cabelo?

Não é fácil saber se uma pessoa tem cabelo poroso só de olhar. Mas é  possível se ter uma ideia a partir de um teste simples feito em casa mesmo. 

Apesar de não ter validação científica, esse método é muito divulgado entre profissionais da área e interessados pelo assunto.

Para fazer o teste de porosidade do cabelo é preciso seguir alguns passos.

Inicialmente deve-se lavar o cabelo com xampu anti-resíduos e enxaguá-lo bem. 

Quando o cabelo estiver limpo e seco, colete alguns fios e os corte em pequenos pedaços.

Em seguida, coloque os fragmentos de cabelo em um copo com água morna. 

A posição dos fios no copo pode ajudar a determinar a porosidade do cabelo.

Os resultados são os seguintes:

  • se o fio permanecer na parte de cima do copo provavelmente ele está com baixa porosidade;
  • a porosidade do cabelo está normal se o fio afundar lentamente no copo;
  • quando o fio afunda rapidamente é provável que o fio esteja com alta porosidade;
  • Outra forma de avaliar a porosidade do cabelo é reparar no tempo que ele leva para absorver a água no banho.

Se ao molhar o cabelo ele demora para ficar úmido, ele provavelmente tem baixa porosidade.

Por outro lado, o cabelo que rapidamente se encharca deve estar bem poroso.

Apesar de válida, essa percepção é muito subjetiva e difícil de mensurar, o que torna o método menos confiável.

Quais os tratamentos para cabelo poroso?

Não há um remédio para tratar a porosidade do cabelo. Mas isso também não significa que não há tratamento.

A  porosidade é uma propriedade do fio associada ao tipo de cabelo, cujas características são determinadas por herança genética. 

Além disso, fatores externos também podem influenciar.

É o caso, por exemplo, de procedimentos químicos como luzes, tintura, alisamento, higienização ou hidratação inadequadas, uso de aparelhos térmicos e exposição solar intensa.

Ao modificar ou danificar a cutícula, esses fatores acabam contribuindo para alterar a porosidade do cabelo.

Por isso, para tratar a porosidade capilar anormal é fundamental definir uma estratégia de cuidados com os fios.

Estes devem levar em consideração aspectos individuais como  tipo de cabelo e porosidade natural do fio.

Além disso, é importante ficar atento à rotina capilar e fazer ajustes nos hábitos de limpeza, secagem e hidratação dos fios.

Algumas dicas de cuidados para cabelo com porosidade baixa e alta serão descritas a seguir.

Baixa porosidade

No cabelo com porosidade baixa as cutículas estão compactas ou obstruídas, dificultando a absorção de umidade.

Por isso, a absorção  dos produtos demora mais, a água parece não penetrar no fio durante a lavagem e o cabelo demora mais para secar.

Entre as recomendações para esse tipo de cabelo incluem-se:

  • revise seu cronograma capilar para checar se não há excessos. É importante saber se ele se adequa ao seu tipo de cabelo;
  • prefira condicionadores a máscaras capilares. Eles são mais leves e, portanto, mais facilmente absorvidos;
  • evite  agentes condicionantes com silicones insolúveis como o petrolatum. Essas substâncias grudam no fio, reduzindo sua permeabilidade;
  • formulações com óleos pesados também não são legais para esse tipo de cabelo. Os óleos podem dificultar ainda mais a absorção da água no fio, aumentando sua hidrofobia;
  • use o calor de aparelhos como o vaporizador ou touca térmica a seu favor na rotina de hidratação.  A ideia é facilitar a penetração dos produtos e evitar que o fio fique mais pesado com uso de formulações carregadas.

Alta porosidade

O cabelo poroso tem facilidade para absorção da umidade, mas não consegue reter a água de maneira correta.

Dessa forma, o fio se hidrata e desidrata mais rapidamente.

Por isso, o cabelo poroso tende a ter secagem natural rápida, ser mais ressecado e quebradiço. 

Alguns cuidados, no entanto, podem ajudar esse tipo de fio a se tornar mais saudável. Dentre eles, estão, por exemplo:

  • adoção de um cronograma capilar com fase de hidratação e umectação;
  • preferência pelo uso de máscaras como agentes condicionantes;
  • escolha de produtos capilares com manteigas e óleos na formulação;
  • uso de creme sem enxágue ou leave-in para ajudar a reter a umidade;
  • maior cuidado com o uso de equipamentos térmicos, reduzindo a frequência e aplicando sempre protetor térmico antes;
  • restringir o uso de química no cabelo. Procedimentos como alisamento, alinhamento, permanente, luzes e tinta destroem a cutícula e pioram ainda mais a porosidade do cabelo;
  • evitar água quente ao lavar o cabelo.

Com esses cuidados o cabelo adquire maior capacidade de reter umidade, contribuindo para sua hidratação.

Como lidar  com a porosidade do cabelo?

A porosidade capilar é uma característica do fio que exige cuidados específicos.

Seu manejo pode ser facilitado pela ajuda de profissionais da área capilar como os cabeleireiros.

Eles podem auxiliar a definir quais as características e manejo correto dos fios.

Além disso, no caso de haver queda de cabelo, quebra excessiva ou ressecamento persistente, deve-se buscar auxílio especializado.

A Clínica Doppio além de possuir uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.
Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.
blank

Dr. Nilton de Ávila Reis

CRM: 115852/SP | RQE 32621


Posts Relacionados

Método LOC: benefícios para a saúde capilar
O método LOC segue uma forte tendência de se adotar estratégias e cuidados com a... (Leia mais)
Tintura de henna é boa para os cabelos?
A busca por produtos e alternativas mais naturais fez aumentar o interesse pela henna para... (Leia mais)
Pomada para problemas no couro cabeludo: o que usar?
A escolha de uma pomada para couro cabeludo deve se basear fundamentalmente nas causas do... (Leia mais)

7 Responses

Deixe uma resposta

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *