Procapil: composição, indicações, efeitos e resultados

O Procapil aparece no mercado como mais uma das opções de tratamento capilar.

Por isso, vale a pena ter informações sobre sua composição, indicações, modo de uso, efeitos e resultados.

O que é Procapil?

Procapil é uma mistura de ativos sintéticos presente em tônicos capilares de farmácias de manipulação.

Trata-se de um produto da Sederma, empresa francesa atuante no ramo de ativos para cuidados com a pele e cabelo.

Qual é a composição do Procapil?

A fórmula do Procapil contém três ingredientes principais: ácido oleanólico, apigenina e Biotinyl-GHK.

O ácido oleanólico deriva das folhas da oliveira, árvore da azeitona e do azeite de oliva.

Essa substância possui propriedades medicinais, com atividades antiinflamatória e antioxidante

Além disso, segundo o fabricante, o ácido oleanólico também inibiria a 5-alfaredutase, enzima responsável pela conversão de testosterona em dihidrotestosterona.

A diidrotestosterona ou DHT é o principal hormônio envolvido na miniaturização, processo de perda progressiva de cabelos da alopecia androgenética.

Já a apigenina é um bioflavonoide, outro composto com ação de combater a inflamação e os radicais livres. Além disso, a apigenina também ajuda na circulação sanguínea do couro cabeludo e, portanto, na nutrição dos folículos capilares.

Um outro componente do Procapil é o Biotinyl-GHK, molécula sintética resultante da fusão do peptídeo GHK (glicina-histidina-lisina) e da biotina.

A proposta do Biotinyl-GHK é reforçar o sistema de ancoragem do fio, mantendo-o mais fixo ao couro, além de combater o seu envelhecimento.

Para que serve o Procapil?

A principal indicação do Procapil é ajudar a prevenir a queda de cabelo e progressão da calvície.

Para isso, seu mecanismo de ação envolve os seguintes processos:

  • aumento da adesão da raiz do cabelo ao couro;
  • melhora a circulação sanguínea ao redor dos folículos;
  • maior oferta de nutrientes ao fio;
  • fortalecimento do cabelo;
  • redução do DHT por inibição da enzima 5-alfaredutase;
  • ativação de genes de reparação tecidual;
  • combate ao envelhecimento do cabelo;

Modo de uso

A maneira de aplicar o Procapil vai depender da sua forma de apresentação.

Desse modo, ela varia se o composto está em xampus, condicionadores, leave-in ou solução capilar.

Independente do veículo, no entanto, a recomendação é aplicar o produto diariamente no couro cabeludo. 

O tempo de tratamento pode variar, mas a sugestão de uso é por pelo menos quatro a seis meses.

Riscos e efeitos colaterais

Por se tratar de uma substância para uso tópico, há poucas chances de haver complicações com o uso do Procapil.

Quanto presentes, essas costumam ser irritações locais, com coceira, inchaço, vermelhidão, dor e descamação.

Quadros de alergia também podem ocorrer.

Quem pode usar?

Não há grandes restrições ao uso do Procapil.

As suas contraindicações incluem pessoas com pele sensível ou alergias a algum dos seus componentes.

Além disso, crianças, gestantes e lactantes devem evitá-lo, pois faltam estudos de segurança robustos sobre seus riscos nesses grupos.

Por fim, é sempre prudente buscar orientação médica antes de iniciar esse ou qualquer novo tratamento.

Procapil funciona?

Embora possam existir comentários animadores sobre possíveis resultados antes e depois do Procapil, cabe uma análise mais profunda do composto.

Por se tratar de um produto de manipulação, há diversas considerações a se fazer sobre sua eficácia.

A primeira delas é o fato de não existir uma ampla avaliação do ativo por pesquisadores isentos e diferentes.

Quando se pesquisa sobre o composto na literatura médica, quase nada se encontra. 

Os dados científicos sobre o produto se restringem basicamente aos estudos da própria empresa.

Além disso, há um outro ponto importante.

O Procapil não é um remédio, mas um ativo presente em diversas fórmulas de produtos para cabelo.

O fato de não ser um medicamento pela classificação da ANVISA já indica algumas de suas limitações.

Isso porque para ter regulamentação como medicação, a substância precisa passar nos testes de eficácia e segurança da agência.

Portanto, como o Procapil não possui essa avaliação, fica mais difícil averiguar seus possíveis efeitos e benefícios.

Vale a pena usar Procapil?

O Procapil não é uma solução milagrosa, assim como não são diversas outras substâncias disponíveis no mercado.

Desse modo, ele não deve ser usado com medicamento único para tratamento da queda de cabelo ou calvície.

Em geral, problemas capilares podem ser um sinal de outras condições de saúde subjacentes.

Por isso, é fundamental avaliar as condições gerais do organismo antes de iniciar esse ou qualquer outra terapia capilar.

A recomendação, portanto, é iniciar a jornada por um bom check-up tricológico, com análise dos fios, couro e exames laboratoriais.

Quer cuidar do seu cabelo e não sabe como? Então, entre em contato conosco!

A Clínica Doppio  possuir uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície. Além disso, contamos ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.

Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

Dr. Nilton de Ávila Reis

CRM: 115852/SP | RQE 32621


Posts Relacionados

Queda de cabelo por Ozempic e outros inibidores de apetite
A possibilidade de haver queda de cabelo por Ozempic é uma das preocupações das pessoas... (Leia mais)
Terapia com células estaminais para calvície
A alopecia androgenética, popular calvície, pode ter na terapia com células estaminais a resposta que... (Leia mais)
Minoxidil com propilenoglicol faz mal?
Nos últimos tempos, vem aumentando o interesse em saber se o propilenoglicol faz mal. Foi... (Leia mais)

Deixe um comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *