Mitos e verdades sobre a proteção térmica capilar

O uso do protetor térmico faz parte dos cuidados imprescindíveis à saúde capilar.

O produto é aplicado com frequência em salões de beleza antes do secador, chapinha, babyliss, brushing ou difusor.

Mas em casa, seu uso ainda é muitas vezes negligenciado.

Por que inserir a proteção térmica na rotina capilar?

O protetor térmico cria uma barreira à passagem de calor para a haste do fio. Dessa forma, ele protege contra danos decorrentes das altas temperaturas atingidas pelos aparelhos usados para estilizar os cabelos.
Na falta do protetor, a fonte de calor atinge diretamente as fibras capilares.
Com isso, ela queima a superfície do fio e pode causar danos a sua estrutura interna.
Como consequência, por exemplo, pode haver ressecamento, opacidade, enrijecimento e até quebra dos fios.
Portanto, é essencial aplicar o produto antes do uso de qualquer equipamento ou fonte de calor.
Entre os benefícios do protetor térmico estão:
  • preservação da estrutura do fio;
  • hidratação;
  • controle do frizz;
  • melhora do brilho;
  • facilita escovação e finalização de penteados;
  • prevenção de pontas duplas;
  • redução da quebra de cabelo.

Qual a composição do protetor térmico?

A fórmula dos protetores térmicos inclui substâncias de baixa condutividade térmica, ou seja, que conduzem pouco o calor.
Existem diversos compostos químicos capazes de conferir proteção térmica aos fios.
É o caso, por exemplo, dos silicones (dimeticonas), copolímeros e poliquatérnios.
Em geral, essas substâncias vêm descritas em rótulos de xampus como:
  • cyclomethicone;
  • dimethicone;
  • cyclopentasiloxane;
  • lauryl methacrylate copolymer;
  • polyelectrolite complex of PVM/MA copolymer;
  • polyquaternium-28;
  • polyquaternium-55.

Protetor térmico para cabelos funciona?

Apesar de ser um produto cosmético, o protetor térmico tem fundamento científico.
Um dos estudos a avaliar os efeitos do produto na fibra capilar foi publicado no Journal of Cosmetic Science.
De acordo com a pesquisa, o produto foi eficaz em reduzir os danos provocados pelas fontes de calor.
Em testes, a aplicação foi capaz de preservar a integridade da cutícula.
Além disso, ele preveniu a degradação da queratina no córtex, ou seja, conservou a estrutura da parte central do fio.
Dessa forma, houve melhora da maciez e redução da fragilidade capilar.

8 fatos e mitos sobre protetor térmico para cabelos

Como há muito material sobre proteção térmica na internet, é interessante filtrar as informações.
A seguir, serão descritas as principais dúvidas sobre esses produtos.

1. Protetores térmicos são todos iguais – MITO

Apesar de desempenhar a mesma função, os protetores térmicos podem ter resultados diferentes de acordo com o tipo de cabelo.
Cabelos mais finos e oleosos, por exemplo, se beneficiam da versão líquida ou em spray.
Nesses casos, cremes podem deixar o fio com aspecto mais oleoso e pesado.
Por outro lado, formulações em creme, mousse ou serum são mais interessantes para cabelos mais secos e grossos.

2. O produto contribui na hidratação capilar – VERDADE

A camada de proteção ao calor também funciona como barreira à perda de água.
Dessa forma, ao reter água dentro do fio, o protetor térmico contribui para a manutenção da hidratação da haste capilar.

3. Quem usa equipamentos com calor ocasionalmente não precisa do protetor térmico – MITO

Um dos principais erros relacionados à proteção térmica para cabelos é associá-la à frequência de uso dos aparelhos.
Os danos à haste capilar são cumulativos. Portanto, quanto mais se passa chapinha, mais destruído fica o fio.
No entanto, isso não significa que só quem usa muito esses aparelhos deve fazer uso do protetor térmico.
Mesmo quem seca ou finaliza o cabelo de vez em quando com aparelhos térmicos também precisa da proteção.

4. Produto termoativo e protetor térmico são a mesma coisa – MITO

É comum se confundir produto termoativado com protetor térmico.
Um produto termoativo é aquele que depende do calor para para funcionar.
Existem diversos cosméticos e produtos capilares com esse princípio.
Eles são usados, por exemplo, para reconstrução da fibra capilar, redução do frizz, alisamento, hidratação, brilho etc.
O fato de ser termoativo, no entanto, não significa que o produto proteja o fio da injúria térmica.
Trata-se de uma propriedade do produto e não de uma função.
Ser ativado pelo calor não significa proteção contra altas temperaturas.
Portanto, eles não devem substituir o uso do protetor térmico.

5. Aquecer as mãos potencializa o efeito da proteção térmica para cabelos – VERDADE

O protetor térmico é um produto termoativo, ou seja, ele é ativado pelo calor.
Assim, uma dica para potencializar os efeitos do protetor térmico é aquecê-lo nas mãos antes de aplicar no cabelo.
Para isso, basta esfregar as mãos para deixá-las com a temperatura um pouco mais elevada.
Especialistas recomendam aplicar o produto com o cabelo ainda úmido.
A aplicação deve ser feita apenas no comprimento dos fios, priorizando as pontas.
Além disso, separar em mechas pode ajudar a distribuir o produto de forma mais uniforme.

6. Protetor térmico contribui na duração do tratamento – VERDADE

O protetor térmico facilita a escovação e alisamento do cabelo.
Além disso, ele proporciona uma maior duração de procedimentos químicos como escova progressiva, por exemplo.
Nesses casos, o protetor térmico vai contribuir na redução dos danos, como quebra, opacidade e ressecamento, além de ampliar o tempo de duração dos fios lisos.

7. Cremes e finalizadores têm a mesma função do protetor térmico – MITO

Nem todo produto para modelar o cabelo é capaz de conferir proteção térmica ao fio.
Até existem produtos com múltiplas funções, mas isso não é uma regra.
Em geral, cosméticos como, por exemplo, gel, pomada, reparador de pontas, leave-in ou creme para cachos não funcionam como barreira ao calor.
Por isso, recomenda-se aplicar o protetor antes do uso dos equipamentos térmicos e, por último, aplicar produtos para finalizar o penteado e modelar.

8. Protetor térmico funciona para proteção solar – DEPENDE

O protetor térmico pode ser usado para reduzir os danos do calor do Sol nos cabelos.
Entretanto, as substâncias usadas para esse fim não protegem o fio da radiação ultravioleta.
Para isso, é interessante buscar por produtos capilares com filtro solar.
Existem cosméticos com as duas ou até mais funções em uma só formulação.
É questão de avaliar o mais conveniente e adequado às necessidades de cada caso.

Vale a pena investir no protetor térmico?

A proteção térmica para cabelos é uma importante aliada para se ter cabelos mais saudáveis e bonitos.
Por isso, ele é recomendado sempre que houver exposição a fontes de calor, independente do comprimento ou tipo de cabelo.
A apresentação mais adequada do produto, no entanto, pode variar de acordo com as características do fio.
É importante ter atenção na escolha e uso do produto certo para obter resultados mais satisfatórios.
Por isso, é essencial ter acesso a informações fundamentadas e sem conflito de interesse.
Para saber mais sobre esse ou outros assuntos da área capilar, siga nossas redes sociais ou venha nos visitar.
A Clínica Doppio além de possuir uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.
Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.
blank

Dr. Nilton de Ávila Reis

CRM: 115852/SP | RQE 32621


Posts Relacionados

Desintoxicação capilar: cuidados com o cabelo e couro cabeludo
A desintoxicação capilar é um importante passo para a manutenção da saúde dos cabelos. Por... (Leia mais)
Diminuição do peso do cabelo: causas e tratamentos
O peso do cabelo é influenciado por diversos fatores, como, por exemplo, comprimento, densidade, espessura... (Leia mais)
Água oxigenada: usos, riscos e efeitos para o cabelo
Muitos usuários de tinturas capilares têm dúvida sobre se usar água oxigenada no cabelo faz... (Leia mais)

Deixe uma resposta

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *