Aspectos psicológicos da queda de cabelo e calvície

Aspectos psicológicos da queda de cabelo e calvície

Há interessantes aspectos psicológicos da queda de cabelo e calvície a serem abordados.

Como todos aqueles que tiveram um bom ou mal corte de cabelos sabem, o cabelo é muito mais do que somente aparência: ele pode ser um reflexo e reafirmação de quem você é.

Aspectos psicológicos da queda de cabelo: imagem

Algumas vezes seu cabelo fala por você, mesmo quando você não diz uma palavra.

Por conta de ser tão exposto, o cabelo se torna parte de sua identidade.

Ele ajuda a definir o personagem que você deseja criar, seja como intelectual, sensual, conservador, rebelde ou uma combinação deles

O cabelo pode influenciar a forma como você se define para si mesmo, como uma extensão de sua identidade.

A possibilidade de alterar suas características de forma mais rápida e fácil do que qualquer outra parte do corpo acaba permitindo que as pessoas exprimam mais do que sua personalidade, mas também o momento em que vivem.

Cabelo x idade

Além disso, a evolução do cabelo durante as diferentes fases da vida talvez seja um dos seus aspectos mais interessantes.

Durante a adolescência, seu cabelo muda para uma forma próxima ao que será na vida adulta, deixando a textura e muitas vezes até a cor para trás.

Conforme sua personalidade se define na idade adulta, seu cabelo se desenvolve em torno de sua imagem.

Entretanto, ao contrário de outras partes da sua face e corpo que requerem grande esforço para resistir à passagem do tempo, seus cabelos podem teoricamente permanecer semelhantes por décadas com relativamente pouco esforço. Afinal, cobrir os cabelos brancos é bem mais simples do que as dietas, medicações, procedimentos e intervenções cirúrgicas que são necessárias para manter a jovialidade da face e do corpo.

A ideia de que o cabelo pode definir as pessoas como jovens ou velhos pode ser a principal explicação para a preocupação em cuidar melhor dos cabelos.

As pessoas buscam por cabelos que permitam fazer penteados que as façam parecer mais jovens, tornando-se possível manipular a idade aparente através dos cabelos.

Aspectos psicológicos da queda de cabelo: saúde

Os cabelos costumam exprimir o estado de saúde do indivíduo.

A queda ou mudança nas características dos cabelos geram diferentes reações nas pessoas.

É comum, por exemplo, indagações e comentários sobre a saúde de alguém que apresente queda abrupta dos fios.

Simbolicamente, é como se a queda representasse que a saúde do restante do corpo também não vai bem.

A preocupação com a saúde mental também pode ser percebida em alguns casos. Idosos procuram manter os cabelos arrumados muitas vezes pela preocupação de não passarem a imagem de abandono e desleixo.

Aspectos psicológicos da queda de cabelo: vida social

Quando as pessoas começam a perder cabelos, algumas delas tem a sensação de que estão de alguma forma perdendo o controle sobre algo em suas vidas, que estão sujeitas a aceitar algo que elas não podem reverter.

No campo profissional e interpessoal, a perda de cabelos pode gerar não somente desconforto, mas também baixa autoestima e perda da confiança.

Esses sentimentos são particularmente importantes em jovens, que podem vir a ter sequelas na formação de suas personalidades, no desenvolvimento de suas carreiras e no estabelecimento de relações sociais.

Em se tratando de relacionamentos, a perda de cabelos pode ter um profundo efeito na percepção que os jovens têm de si mesmos e de como eles acham que são vistos pelos outros.

Isso é especialmente notado em adolescentes que começam a perder os cabelos mais cedo.

Alguns deles sentem que a perda dos cabelos significa o fim da juventude. Outros acreditam que se tornaram menos atraentes após perder os cabelos.

Tanto em homens quanto em mulheres, há pessoas que sabem conviver bem com a perda de cabelos. Entretanto, parte das pessoas que sofrem dessa condição acabam desenvolvendo quadros de ansiedade, depressão ou outras alterações de comportamento.

No universo masculino, o cabelo representa força e virilidade.

Esse conceito tem raízes em aspectos psicológicos e elementos culturais.

Um dos clássicos exemplos é a mitológica figura de Sansão, cuja força sabidamente vinha dos cabelos. Além disso, o fato de que cronologicamente a perda de cabelos geralmente é acompanhada da deterioração do vigor físico reforça essa associação, mesmo que inconscientemente.

Aspectos psicológicos da queda de cabelo: confiança

Um estudo publicado no Journal of the American Academy of Dermatology revelou dados interessantes sobre o assunto.

Segundo o estudo, 75% dos homens se sentem menos confiantes quando percebem o início da perda dos cabelos.

Além disso,  60% dos participantes com algum grau de calvície dizem já terem sido ridicularizados por isso.

Isso pode impactar de alguma forma o desenvolvimento profissional desses indivíduos, uma vez que o medo serem ridicularizados os forçam a evitar situações em que possam ficar expostos.

Aspectos psicológicos da queda de cabelo e calvície em mulheres

Em mulheres esse efeito pode ser devastador, não somente por afetar sua autoestima, mas também seu bem-estar.

Mulheres são bombardeadas diariamente por matérias sobre cosméticos, cortes, tendências e até pesquisas sobre comportamento envolvendo cabelos.

Falar sobre cabelos faz parte da cultura feminina, assim como o hábito de frequentar salões costuma ser um dos seus hobbies favoritos.

Nesse contexto, a perda dos cabelos muitas vezes é vista como mutilante para a mulher.

O trauma provocado pela calvície feminina pode ir além da sensação de não se sentir atraente. Às vezes, essa condição faz a mulher com rarefação capilar não se sentir mais como parte daquele universo feminino.

Com isso, a mulher pode vir a se sentir desmotivada a seguir rituais como se maquiar, depilar, passar esmalte nas unhas. Enfim, elas passam a não se preocupar mais em se arrumar como faziam anteriormente.

Além disso, elas passam a evitar o convívio social e a exposição pública.

Para o bem-estar dessas mulheres e para seus relacionamentos amorosos, essa situação pode ser desastrosa.

Ansiedade ou depressão por queda de cabelo ou calvície: o que fazer?

A crença de que a perda de cabelos seja um fado e que não é possível reverter quadros de calvície faz com que as pessoas retardem a procura por ajuda.

O que muitos não sabem é que existem recursos tanto para a queda de cabelos como para a calvície. Em ambos, os resultados mais interessantes ocorrem quando antes essas condições são avaliadas e tratadas.

A Clínica Doppio conta com um médico especialista em cabelos e uma equipe preparada para ajudar no seu problema.

Agende sua consulta e obtenha informações e cuidados para o seu caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *