Calvície feminina: o que só a mulher sabe

Culturalmente, as mulheres estão condicionadas a considerar normais situações como o afinamento gradual dos fios com o passar do tempo ou o fato de ter cabelos finos quando outros parentes também têm essa característica. Entretanto, o afinamento dos cabelos não deve ser considerado normal. Especialmente pelo efeito devastador que ele pode ter na autoestima e qualidade de vida da mulher com calvície.

A importância da calvície para as mulheres não deve nunca ser subestimada. A perda de cabelos pode gerar problemas emocionais. Esses problemas podem ser agravados ainda mais pela falha dos outros em reconhecer a seriedade do problema.

Como a perda capilar ocorre de forma lenta, difusa e gradual, é normal que familiares e outras pessoas que convivam com quem sofre com o problema tendam a não levar o assunto a sério.

A mulher com calvície, por outro lado, passa a ter a sensação que sempre tem alguém olhando para os seus cabelos. Com isso, ela também cria o hábito de olhar e se comparar constantemente com outras pessoas. Esse constante incômodo gera sentimentos que podem afetar as suas vidas profissional, afetiva e social.

As mulheres com calvície relatam diversos sentimentos negativos associados à perda dos cabelos, como baixa autoestima, ansiedade, depressão e fobia social.

Com o tempo, elas tendem a se expor menos, uma vez que a exposição gera angústia. Isso faz com que elas saiam menos de casa e sejam mais reservadas.

Para seus relacionamentos afetivos, a mudança pode ser decisiva. Existem dados na literatura médica que mostram que até 40% das mulheres com alopecia têm problemas no casamento.

A calvície feminina não é tão aceita socialmente como a masculina

Mesmo que a calvície seja estressante para homens, existe uma maior compreensão e aceitação social desse fenômeno no universo masculino.

Em contraste, a calvície feminina é menos conhecida pela sociedade, gerando sentimentos de confusão e estresse para as mulheres.

Um estudo científico mostrou que 52% das mulheres com problemas capilares possuíam estresse alto ou extremo relacionado à perda de cabelos, enquanto nos homens esse valor foi de 28%.

Outra pesquisa revelou que mulheres calvas tendem a ter menor autoestima relacionada a outras partes do corpo quando comparadas a homens com grau de calvície semelhante.

O sentimento negativo provocado pela falta de cabelos faz com que muitas mulheres se sintam envergonhadas em procurar ajuda e tentem uma série de remédios caseiros, suplementos para cabelos, xampus para volume ou mesmo colorações como luzes antes de procurar um médico especialista ou dermatologista. O atraso na procura por auxílio médico faz com que diminuam progressivamente as chances de recuperação dos cabelos.

Qualidade de vida da mulher com calvície

A queda de cabelos e a calvície são condições que podem afetar a confiança e a autoestima das mulheres.

Como os cabelos representam juventude, vitalidade e beleza, eles costumam receber atenção e cuidados especiais por homens e mulheres. Assim, é compreensível que a perda de cabelos seja uma experiência estressante.

As possíveis implicações da perda capilar podem, no entanto, extrapolar o aspecto estético e invadir os campos pessoal e profissional.

Mesmo quando o afinamento dos cabelos em mulheres parece “normal”, tratamentos são possíveis e devem ser considerados. Especialmente quando a perda de cabelos está causando impacto na qualidade de vida da mulher com calvície.

Além da causa genética, outros fatores como problemas na tiróide, deficiências nutricionais ou doenças sistêmicas podem ser responsáveis pelo comprometimento capilar.

Por isso, o primeiro passo a se tomar quando se nota perda dos cabelos é procurar pelo diagnóstico correto.

A Clínica Doppio além de possuir uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.

Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

Dr. Nilton de Ávila Reis

CRM: 115852/SP | RQE 32621


Posts Relacionados

Riscos e efeitos colaterais da dutasterida para tratamento capilar
Desde a sua aprovação para tratamento da calvície masculina pela ANVISA, aumentou-se o interesse por... (Leia mais)
Fototerapia capilar: ações, indicações, efeitos e resultados
As diversas possibilidades de uso da fototerapia capilar justificam seu crescente emprego na medicina. O... (Leia mais)
Foliculite queloidiana da nuca: causas, sintomas, prevenção e tratamento
Embora não apresente riscos à saúde, a foliculite queloidiana da nuca pode gerar um incômodo... (Leia mais)

Deixe um comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *