Queda de cabelo após vacina: qual é o risco?

Parece absurdo, mas algumas pessoas cogitam não se imunizar pelo receio de ter queda de cabelo após vacina.

Em geral, são pacientes com histórico de alopecia ou de outros problemas capilares.
A dúvida é antiga, embora esteja mais em evidência após a vacinação em massa para Covid-19.
Antes de tirar conclusões precipitadas, no entanto, vale a pena saber o que as pesquisas científicas revelam sobre o assunto.

Queda de cabelo após vacina é comum? 

Os casos de queda de cabelo após vacina são investigados há décadas pela comunidade médica. 
O estudo mais abrangente e ainda referência sobre o tema foi publicado em1997.
Para avaliar a possibilidade de haver queda de cabelo após vacina, pesquisadores americanos revisaram relatórios entre 1978 e 1995.
Os dados foram colhidos em 3 fontes:
  • FDA (Food and Drug Administration): agência nacional de saúde americana, correspondente à ANVISA no Brasil;
  • CDC (Center of Disease Control): centro de controle de doenças infecciosas;
  • VAERS (Vaccine Adverse Event Reporting System): serviço de comunicação de eventos adversos de vacinas.
Dentre as bilhões de doses de vacinas aplicadas no período, houve registro de apenas 60 supostos casos de queda de cabelo após vacina.
Um dos dados interessantes dessa pesquisa foi que a grande maioria, ou seja, 77% (46/60) das notificações referem-se à vacina de hepatite B.   
Em contrapartida, há relato de apenas 14 casos de cabelo caindo após aplicação de outras vacinas. 

O cabelo cai em quanto tempo após a vacina?

Quando se percebe aumento da queda de cabelo, um dos primeiros atos é pensar em possíveis causas.
O mais intuitivo é fazer uma retrospectiva com fatos ou elementos diferentes da rotina que poderiam ter associação com o quadro.
É normal relacionar a queda com o último evento antes do início do problema, mas esse raciocínio nem sempre é o mais correto.
Isso porque a grande maioria dos casos de queda de cabelo após vacina ocorrem por eflúvio telógeno.
Nessa condição, o aumento de fios caindo se dá por uma desregulação do ciclo de renovação capilar.
Normalmente, através do ciclo, espera-se o desprendimento de até 100 fios do couro cabeludo todos os dias.
Esses fios que caem são repostos por cabelos novos e, dessa forma, um novo ciclo se inicia.
No eflúvio telógeno, entretanto, há uma aceleração do ciclo com aumento da queda.
Esse processo geralmente não ocorre da noite pro dia, mas em semanas.
Antes de cair, o fio precisa involuir e ficar com a raiz frouxa, processo que leva 3 a 4 semanas, em média.
Os dados da pesquisa sobre queda de cabelo após a vacina reforçam esse raciocínio.
No estudo, houve variações quanto a intensidade da queda de cabelo após vacina, intervalo de início e recuperação.
Em geral, a queda de cabelo ocorreu cerca de um mês após a vacinação. 
Na pesquisa, foi destacado, entretanto, que 16 pacientes observaram queda de cabelo após vacinação em mais de uma ocasião, sendo 4 casos consistentes. 
Tal observação levou os pesquisadores a concluir que pode haver uma rara relação entre vacinação e queda de cabelo.
Um outro dado importante do estudo foi de que a maior porcentagem dos pacientes apresentou melhora do quadro posteriormente.

Efeitos colaterais das vacinas da Covid

Devido à velocidade com que foi desenvolvida, a vacina contra o coronavírus  gerou muita desconfiança.
O fato do vírus causar diversos problemas de saúde também contribuiu ainda mais para o receio de tomar a vacina.
Apesar de seus diferentes mecanismos de ação, todas elas trazem o vírus ou parte dele em sua composição, como se segue:
  • Coronavac (Butantan): vírus SARS-COV-2 inativados;
  • AstraZeneca (Fiocruz): inserção de pedaços do coronavírus em um outro vírus mais fraco (adenovírus);
  • Janssen: semelhante à AstraZeneca;
    Pfizer: feita de RNA mensageiro, ou seja, parte do material genético do vírus.
O medo da vacina se deve, principalmente,  aos possíveis efeitos colaterais a curto, médio e longo prazo.
Por isso, é interessante saber um pouco mais sobre os efeitos indesejados das vacinas da Covid.

Reações da vacina da Coronavac

De acordo com informações do Instituto Butantan, podem ocorrer os seguintes sintomas após vacinação com a Coronavac:
  • Muito comuns (mais 10% dos pacientes): dor local, cansaço, dor de cabeça;
  • Comuns (entre 1 a 10% dos pacientes): dor, vermelhidão, inchaço e coceira no local da vacina. Outros sintomas incluem: enjoo, diarreia, calafrios, tosse, dor muscular ou articular, perda de apetite, coriza, congestão nasal;
  • Incomuns (entre 0,1% a 1% dos pacientes): febre, vômito, dor de garganta, fraqueza, tontura, dor nas costas, na barriga, falta de ar e alergia.
Não há descrição de queda de cabelo após vacina Coronavac durante sua fase de testes.

Efeitos colaterais da vacina AstraZeneca/Oxford

No caso da vacina AstraZeneca/Oxford foram identificados efeitos indesejados como: sensibilidade no local da aplicação com vermelhidão e dor, mal estar, fadiga, dor de cabeça, náuseas, dores articulares e musculares. 
Como efeitos colaterais menos comuns estão caroço no local da aplicação, febre, vômito e sintomas de gripe. 
São ocorrências incomuns após a vacina: tontura, perda de apetite, dor abdominal, linfonodos aumentados, sudorese, coceira e erupções cutâneas. 
Na literatura médica, há um relato de  um caso de queda de cabelo após vacina da Astra.
Trata-se de um paciente de 32 anos com alopecia areata sem crises há 6 anos.
Ele apresentou queda de um tufo de cabelo após a vacinação com a AstraZeneca.
Como não se identificou outros fatores responsáveis pela queda, os autores acreditam na vacina como possível desencadeante. 
Entretanto, além da alopecia areata ser uma doença autoimune recidivante, suas causas ainda não são conhecidas. 
Assim, apesar da relação temporal, é precipatado concluir que se trata de um caso de queda de cabelo após vacina.

Reações à vacina da Janssen

Segundo o site da Johnson & Johnson, fabricante da vacina da Janssen, os efeitos adversos da vacina incluem: 
  • reações no local de aplicação: dor, vermelhidão e inchaço;
  • gerais: cefaleia, cansaço, dor muscular, náusea e febre. 
Além disso, consta que assim como outras vacinas, a vacina da Janssen pode causar reação alérgica grave.
Os sintomas da alergia severa incluem, por exemplo: inchaço no rosto e garganta, palpitação, dificuldade de respirar, tontura, fraqueza e lesões de pele em todo o corpo.
Na literatura médica não há relato de queda de cabelo após vacina da Janssen.

Efeitos colaterais da vacina da Pfizer 

O registro da vacina da Pfizer no FDA disponibiliza suas reações indesejadas. 
Os efeitos adversos mais comuns da vacina da Pfizer incluem: dor no local da aplicação, fadiga, dor de cabeça, dores musculares, arrepios, dores articulares e febre. 
São riscos menos comuns a náusea, o inchaço e vermelhidão no local da aplicação. 
Ocorrências incomuns incluem linfonodos aumentados, mal estar e raramente paralisia facial unilateral temporária. 
A queda de cabelo não consta na lista de efeitos colaterais da vacina, nem durante sua fase de testes nem nos bancos de dados médicos.

Devo me preocupar com a queda de cabelo após vacina para Covid-19?

A imunização coletiva contra a Covid-19 é uma aliada fundamental no enfrentamento da pandemia.
Por isso, deve haver incentivos a sua continuidade.
Não há dados consistentes sobre a queda de cabelo após vacina para Covid.
Além disso , os relatórios oficiais das fabricantes não apresentam essa ocorrência.
O controle e regulação de possíveis efeitos colaterais das vacinas cabe a entidades sanitárias como a FDA e a Anvisa.
Elas avaliam justamente se os benefícios da imunização, do ponto de vista individual e coletivo, compensam os possíveis riscos existentes. Antes de ter registro, uma vacina precisa apresentar comprovação de eficácia concreta e segurança.
Portanto, se estão aprovadas, elas são seguras.
Dessa forma, se você começou a apresentar queda de cabelo após vacinar, é bem mais provável que existam outros fatores para o cabelo estar caindo.
Para investigar as possíveis causas, procure um médico especialista.
A Clínica Doppio além de possuir uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.
Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.
blank

Dr. Nilton de Ávila Reis

CRM: 115852/SP | RQE 32621


Posts Relacionados

Lúpus e cabelo: qual a relação?
A queda de cabelo por lúpus é uma queixa frequente dos portadores da doença. Ao... (Leia mais)
O que fazer para manter o cabelo da gravidez?
Existem muitas dúvidas sobre o comportamento do cabelo após gravidez. A mais frequente delas é... (Leia mais)
Tratamento com Andropill funciona?
A cada dia surgem mais propostas de tratamento capilar. O Andropill é uma delas. O... (Leia mais)

23 Responses

  1. Esclareceu algumas questões, mas fato é, que após a segunda dose da pfizer, meu cá elo começou a cair. Tomei dia 16/11, e já na primeira semana eu notei a queda, hoje, 23 dias após, o número de fios eu é bem mais acentuado. Eles não apontam como efeito colateral, mas na prática é o que está ocorrendo.

  2. Dois dias depois de tomar essa vacina meu cabelo despencou…
    Tomei no dia 04/11 e até hoje continua caindo muitooooo ….
    É um fato e não Uma simples narrativa ….
    Estou tomando remédio e usando tônico p controlar a queda, vamos ver até onde vai 😰

    1. Eu tomei a dose de reforço com Pfizer dia 06/01/2022 e após o 4°dia que havia tomado começou uma coceira no meu couro cabeludo e meu cabelo está caindo exageradamente já tenho medo até de passar o pente na hora de pentear, meu cabelo está caindo muito até em passar só a mão por cima do cabelo já vem cheia de cabelo sem contar que pego nos fios que caem e estão fraquissimos estou sem saber o que fazer 😱estou desesperada sem saber o que fazer meu cabelo era forte e não caia 🥲

  3. Tomei a 1° dose da Pfizer no dia 04/08 e até Hoje meu cabelo não parou de cair. A queda iniciou 15 dias após tomar a vacina. Perdi toda a franja do lado esquerdo da cabeça e continua caindo, já ganhei 2 dedos de testa, até mesmo próximo à região da orelha está faltando cabelo. O lado direito está começando agora a cair, mas acredito q está sendo mais lento pois iniciei tratamento com minoxidil oral no início de novembro e therapsor no couro cabeludo.
    Pode parecer que não foi a vacina porque nao foi comprovado como efeito Colateral, mas sei que foi, até mesmo Minha médida dermatologista admitiu que existe essa possibilidade, pois não conseguimos descobrir a causa. Eu tenho o cabelo na cintura, tem Sido meses dolorosos, provavelmente se o cabelo não voltar a crescer precisarei Fazer implante, pois a area afetada é visível.

  4. Acabo de pesquisar no Reclame Aqui, e é assustadora a quantidade de relatos de queda acentuada de cabelos após a vacina da pfizer. São vários relatos diários. E aqui mesmo nesse fórum algumas pessoas já se manifestaram. Mas é difícil encontrar algo sobre isso na midia comum, e até mesmo o artigo acima, dessa clínica, “finge” que não está acontecendo.

    1. Olá, Jean

      Obrigado pela sua pesquisa e comentário. Sua dúvida é realmente frequente e lógica.
      Aliás, a partir dessa mesma dúvida dos meus pacientes é que fui pesquisar na literatura médica (bibliotecas nacionais estrangeiras e banco de dados científicos) informações que sustentassem essa forte suspeita levantada por você e por outras pessoas que fizeram seus relatos em fóruns, blogs ou mídias sociais.
      Para o meu espanto, nada relevante foi encontrado e por isso, o resultado foi o apresentado no artigo.
      Meu trabalho como médico não é fingir ou mesmo ocultar informações, mas sim selecioná-las de acordo com o grau de evidência científica. A opinião médica tem um impacto muito grande na decisão de aspectos envolvendo saúde e por isso, é preciso que tenhamos moderação e fontes confiáveis para buscar a informação.
      Além disso, é preciso ser imparcial, sem querer defender ou atacar algo. Precisamos sim, esclarecer riscos e benefícios de cada tratamento para que o paciente decida qual caminho lhe é mais conveniente.
      Portanto, não estou fingindo que não está acontecendo ou defendendo a vacinação.
      Respeito quem tem a sua opinião e também a decisão daqueles que não desejam tomar as vacinas.
      Peço, por gentileza, que também façam o mesmo e respeitem os dados apresentados no texto. Eles são o resultado de muitas horas de pesquisa sobre o assunto em artigos estrangeiros sobre o assunto, como os apresentados no texto.
      Por fim, a medicina é dinâmica. Pode ser que em breve, os relatos se tornem tão comuns que motivem pesquisadores do mundo a fazer um levantamento e estudo sério, duplo-cego para avaliar a possibilidade de haver mesmo queda de cabelo após vacina da Pfizer ou de qualquer outra vacina.
      Até lá, seguimos pesquisando.

  5. E aí, Dr. Nilton? Algo a acrescentar ao seu artigo após receber os comentários? Recomendo muito que pesquise apenas “pfizer” na janela de busca do Reclame Aqui, para ver o que está acontecendo no mundo real.

    1. Olá, Jean

      Infelizmente os relatos espontâneos em sites e blogs não são validados com o fonte de evidência científica.
      Como médico, mesmo que acreditasse realmente neles, não poderia usar esses relatos para fazer artigos com enfoque científico. Existem regras muito bem determinadas para validar estudos científicos, graduando a sua importância de acordo com protocolos de pesquisa.
      Como sigo a linha acadêmica, cientificista, acabo por me basear nesses dados de estudos grandes publicados por médicos do mundo todo em bibliotecas virtuais para escrever meus artigos.
      Portanto, apesar de viver no mundo real, preciso ter comprometimento de trazer informações do mundo científico, nem sempre acessível para a maioria dos pacientes que precisam de nós médicos para filtrar a informação e dar segurança sobre diversos aspectos da saúde.
      Mas é sempre válido confrontar a dados científicos com os relatos de pacientes.
      Afinal de contas, é daí que surgem as pesquisas.

  6. Olá Dr.
    O meu cabelo também está caindo bastante… após a primeira dose que do em junho iniciou 20 dias depois e se estendeu até fim de agosto..
    Quando percebi melhoras …mas não parou. Tomei a segunda 09 09 é voltou cair absurdamente 15 dias depois …agora estou percebendo diminuir novamente…mas não parou. Estou em tratamento agora com minoxidil faz 1 semana para ajudar.

  7. Não sei as outras, mas a coronavac provoca problemas renais através do tempo pois tem excesso de alumínio e problemas renais provocam queda de cabelo

  8. A formação paulatina de coágulos pela proliferação da proteína “porco-espinho” “Spike” provoca a obliteração de veias, artérias e arteríolas. Isto porque essa proteína é altamente inflamatória pois sai cortando artérias, veias e arteríolas, provocando inflamação e coágulos. O próprio Sars Cov 2 vem associado a uma “Spike”, mas a vacina induz o organismo a secretar mais Spike para servir de “isca” para o coronavírus. De nada adianta, porque o vírus “dribla” o sistema devido a alta incidência das vacinas em meio a uma pandemia. Chama-se “Escape Imunológico”. Estamos em maus lençóis com essas “vacinas”. já perdi conhecidos, amigos e parentes para essa “vacina”. Um deles amanheceu morto por infarte fulminante 3 meses após a segunda dose da Pfizer. Na autópsia havia muitos coágulos no corpo dele, um deles pegou o miocárdio enquanto dormia.

  9. Acredito que o demônio está por trás inclusive da cegueira de quem toma essas vacinas…Os anjos de Sodoma estão chegando, mas só chegarão quando tudo estiver no pior nível…são os mesmos que destruíram Sodoma e Gomorra, exatamente os mesmos…os próprios…quem viver verá…fogo do céu…

  10. Boa noite….interessante sua pesquisa, mas meu cabelo está caindo um monte toda vez que labo cai escovo cai e duante o dia fica caindo estou muito preocupada e única coisa diferente foi em outubro que tomei a dose de reforço pfizer, jź havia tomado inicio do ano a coronavac…já estou trata do com médico, fiz até acunpuntara para o problema, mas ainda estou com queda acentiada em meus cabelos…triste

  11. Boa noite, eu tomei a vacina AstraZeneca e depois de semanas meu cabelo começou a cair e fiquei preocupada comprei um monte de vitaminas e nada resolveu, depois tomei a 2 dose a queda de cabelo ficou mais agressiva, hoje eu ja consigo ver o couro cabeludo tenho poucos fios de cabelo na cabeça, se eu soubesse nem tinha vacinado. 😢

    1. Nossa nem me fala eu tb após a 2 dose meu cabelo está caindo todo !!!!!

      Realmente assustador e preocupada pq tenho muito cabelo e agora tenho até medo de lavar ! Tudo isso após a 2 dose !! Olha difícil e para ajudar após a vacina ainda peguei covid !! Realmente tomei por opressão, não podemos mandar em nosso corpo e depois ninguém dá suporte quando chegamos com as sequelas da vacina !!!! Uma palhaçada que só querem ganhar dinheiro e não garante porcaria nenhuma

    2. Nossa eu também estou preocupada com a queda de cabelo, está demais e foi depois de setembro/2021 quando tomei a 2 dose da AstraZeneca….acho que vou procurar um dermatologista, estou preocupada. E não vou tomar essa terceira dose de reforço da Pfizer não.

  12. Nossa… realmente… apps a segunda dose da Pfizer… meu cabelo está caindo cada vez mais… precisei cortar pois ficou ralo, mas não adiantou, nem vitaminas estão parando esse queda … é desesperador….

  13. O mais engraçado e eles falarem que não e raro que é problema que já teria e só aparecer apos a vacinação, aqui em casa após a 2 disse esposa, mãe irmã sogra todas tendo muita queda de cabelo e sem histórico na família , a mais e coisa da cabeça né

  14. Estou muito triste ,tomei 2 dose astrazenica nk dia 27 de julho,no quarto dia ,começou a queda de cabelo, fui ao clinico ele passou vários exames ,não deu nada,enfim passou vitaminas fillfuld, não resolveu….tem 6 meses de queda e nada resolve ,gostaria de uma ajuda ,a quem recorrer, se eu soubesse que iria fc careca não teria tomado essa vacina

    1. Olá, Tânia

      Sugiro que procure um médico especialista para saber exatamente o que está acontecendo.
      Somente após avaliação completa (https://clinicadoppio.com.br/diagnostico-e-exames-para-queda-de-cabelo/), com análise do fio de cabelo, couro cabeludo e exames de sangue, é que se pode esclarecer o que está ocasionando a queda.
      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
      Estamos à disposição para ajudá-la.

Deixe uma resposta

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *