Queda de Cabelo Feminino

A queda de cabelo feminino costuma ser multifatorial.

Geralmente há participação de fatores genéticos, hábitos de vida e até dos cuidados com os cabelos.

Serão descritas as principais condições que levam à queda de cabelo feminino:

Dieta

A dieta para emagrecimento contribui com diversos fatores:

  • Deficiência de proteínas: a proteína queratina é o principal componente do fio e sua deficiência leva a fios frágeis e quebradiços.
  • Vitaminas: as mais importantes para a manutenção e crescimento do fio são A, D, E e do complexo B, entre elas a biotina.
  • Minerais: ferro, zinco e selênio.

Deficiência de ferro

Causa comum de aumento da queda de cabelo em mulheres.

Além de mulheres perderem ferro periodicamente pelo fluxo menstrual, a reposição do mineral pela dieta geralmente é deficiente.

Isso ocorre devido a hábitos alimentares como o consumo de carne vermelha em quantidades reduzidas.

Medicações orais

Diversos remédios podem gerar aumento da queda, como:

  • Isotretinoina oral usada para tratamento de acne,
  • Anorexígenos: usados para inibir o apetite, tem seu efeito potencializado pela carência nutricional causada por regimes de emagrecimento.
  • Outros: antidepressivos, anticonvulsivantes. Destaque deve ser dado aos contraceptivos orais.

Anticoncepcionais

Tanto a introdução, troca ou suspensão dessas medicações pode gerar aumento da queda, secundária ao desequilíbrio dos hormônios femininos.

Isso ocorre independentemente da forma de apresentação do anticoncepcional: oral, injetável, anel, implante cutâneo, adesivo ou DIU com progestágeno.

Pós-parto

Situação muito frequente, ocorre pela alteração abrupta das taxas hormonais após o parto.

Em condições normais há uma proporção de fios em fase de crescimento e de queda.

Durante a gravidez, o aumento dos hormônios femininos leva ao prolongamento da fase de crescimento dos fios.

Com isso há um aumento da proporção de fios nessa fase, com diminuição proporcional de fios em queda.

Entretanto, após o parto esse efeito é interrompido, levando grande quantidade de fios para fase de queda.

Distúrbios hormonais

Outros hormônios, além do estrógeno e progesterona, podem induzir aumento da queda.

  • Tireóide: tanto o hipertiroidismo quanto o hipotiroidismo são causas frequentes e devem ser sempre investigados.
  • Andrógenos: hormônios masculinos como testosterona, seus precursores e derivados induzem a queda, além de poder agravar quadros de calvície feminina.
  • Cortisol: hormônio relacionado ao estresse, pode gerar queda de forma direta ou indireta.

Agravos sistêmicos

Os cabelos são reflexo da situação geral do organismo.

Sendo assim, condições crônicas ou debilitantes podem gerar aumento da queda de cabelo feminino.

Nesse sentido, as possíveis situações são:

  • Quadros agudos graves, como na dengue ou após doenças que exigem internação.
  • Doenças crônicas: lúpus eritematoso sistêmico, hepatite, sífilis, dentre outras.
  • Cirurgias mais invasivas, que exigem anestesia geral ou medulares, seguidas de internação hospitalar.

Hábitos de vida

Assim como estresse, outros costumes podem contribuir para a queda excessiva de fios, dentre eles:

Alguma dúvida? Entre em contato para mais informações

Cuidados capilares

Práticas incorretas de coloração, alisamento, alongamentos ou até uso de secador podem agravar o quadro.

Nesse caso, tanto o fio quanto o couro cabeludo podem estar envolvidos.

Couro cabeludo

Alguns costumes podem contribuir para a queda de cabelo feminino por favorecerem a inflamação do couro cabeludo.

A inflamação, também chamada dermatite seborreica, pode ser agravada por:

  • Não lavar os cabelos frequentemente
  • Uso de água muito quente no couro cabeludo
  • Prender ou dormir de cabelos molhados
  • Uso frequente de gel ou creme para pentear

Quebra do fio de cabelo

Diversos produtos e procedimentos podem danificar a estrutura do fio, tornando-os frágeis e susceptíveis à quebra. Dentre eles temos:

  • Produtos químicos como alisantes, descolorantes, tinturas
  • Procedimentos: uso frequente de chapinhas ou secadores muito quentes,
  • Apliques ou prolongamentos como Mega Hair. Além da queda e quebra, apliques também podem gerar alopecia de tração.

Alopecia androgenética feminina

A alopecia androgenética, ou alopecia de padrão feminino, é uma condição em que há afinamento dos cabelos de forma difusa.

Nessa condição também há aumento da queda dos fios.

Os mecanismos envolvidos no processo ainda não estão totalmente esclarecidos, mas se acredita que tenha participação tanto hormônios masculinos quanto femininos.

Alopecia areata

Trata-se de uma doença autoimune, em que há destruição dos fios de cabelo pelas células de defesa do próprio organismo.

Costuma se apresentar como queda acentuada, de início abrupto e evolução rápida, gerando falhas no couro cabeludo.

Além de atingir os cabelos, pode acometer qualquer área pilosa do corpo, inclusive sobrancelhas e cílios.

Apesar da apresentação em forma de placas ser a mais comum, existem formas difusas de queda, com graus variados.

Quando ocorre queda de todos os pelos e fios do corpo, o quadro é denominado alopecia areata universal.

Alopecia cicatricial

As alopecias cicatriciais são entidades em que a queda geralmente é acompanhada da formação de cicatriz no local.

Uma vez formada a cicatriz, ocorre a perda definitiva do fio.

As causas mais comuns de alopecias cicatriciais em mulheres são a alopecia de tração e doenças inflamatórias do couro cabeludo.

As principais são:

  • Líquen plano pilar e variante Alopecia frontal fibrosante
  • Lúpus eritematoso crônico ou lúpus discóide
  • Alopecia central centrífuga
  • Foliculite decalvante
  • Foliculite queloidiana
  • Foliculite abscedante

Queda de cabelo feminino: o que fazer?

Segundo estudo, a queda excessiva de cabelos pode até atingir cerca de 60% das mulheres com calvície e até 40% das população feminina sem alopecia.

Apesar de frequente, a queda pode ser evitada ou controlada.

Para isso, é fundamental a avaliação e seguimento de um médico especialista.

Clínica Doppio além de possuir uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.

Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

TÍTULO SEO
IMAGENS SEO
IMAGEM 1
Queda de Cabelo Feminino
IMAGEM 2
Queda de Cabelo Feminino
LINKS SEO
TEXTO SEO

Queda de Cabelo Feminino Queda de Cabelo Feminino Queda de Cabelo Feminino Queda de Cabelo Feminino 

WORDS SEO

aproximadamente um centímetro por mês para
um período de três anos depois do
fase de crescimento eles regridem durante um
período de tempo conhecido como catágeno e
seguindo catagen o cabelo em volutas
e está inativo

no entanto, o folículo piloso ainda está vivo
e marcando e, posteriormente, começa
gerando um novo cabelo que crescerá para
três anos quando gera o novo

cabelo empurra o cabelo velho para fora no
galpões velhos e esse ciclo continua
ao longo da sua vida e agora

ao contrário de gatos e cães, não derramamos tudo
do nosso cabelo ao mesmo tempo que derramamos
diferentes proporções do nosso cabelo ok

nossos cabelos são todos diferentes
fases deste ciclo contínuo, mas como eu
mencionado na perda de cabelo de padrão feminino
há uma quantidade aumentada de cabelo

derramamento então o que isso significa é que um
maior proporção de cabelos entra no
descanso e derramamento subsequente
fase ok, então um número aumentado de

cabelos sofrem derramamento e então o que
também acontece é o que também acontece
é que, como o cabelo está derramando certo
mais e mais cabelos em vez de

gerando um novo terminal grosso grosso
cabelo eles começam a se tornar presumivelmente
sensíveis a isso são hormônios e eles
não comece bem o próximo ciclo

certo e eles se transformam em um cabelo de bebê ou
olhos em miniatura e como eles se transformam em
esse bebê aqui e miniaturizar

eventualmente, o cabelo parece mais fino e
mais fino e um careca aparece agora

muitas pessoas me perguntam quanto tempo isso
derramamento de cabelo e careca última quando é
vai parar bem como eu disse feminino

perda de cabelo padrão geralmente começa
após a menopausa, porém, pode ocorrer em
Em qualquer idade, o processo de perda de cabelo não é
constante

ocorre e explode e não é incomum
ter um rosto acelerado de queda de cabelo
por cerca de três a seis meses multa um
período de estabilidade que dura cerca de seis a
18 meses e sem qualquer intervenção

essas explosões de derramamento e
pode ocorrer miniaturização do cabelo
por décadas e você sabe desanimador
então nossa sociedade coloca uma grande quantidade de
valor em ter essa aparência jovem

tanto que em mulheres em homens
sofrendo de perda de cabelo padrão ou
calvície padrão pode ser incrivelmente
devastador para a pessoa emocional e
bem estar

existem estudos mostrando que isso pode
impactar a auto-estima e a sua

promovido por essa importância aumentada
que nossa sociedade tem em ter isso
aparência jovem

então você sabe que você não está sozinho, mas
você deve consultar um médico para
avaliação e gestão parte do

processo de avaliação deve incluir
verificando a tireóide para garantir que
sexo funcional e feminino e masculino

hormônios para que possa ser, faz parte de modo
parte da avaliação da perda de cabelo não

incluem exames de sangue para verificar se há
níveis hormonais femininos e masculinos também
como função da tireóide, mas a maioria dos
mulheres que têm essa condição não

têm níveis hormonais anormais no entanto, um
subconjunto de mulheres com cabelo de padrão feminino
perda também tem acne e esses sintomas
combinado com talvez uma história de

menstruação irregular são características de
algo chamado ovariano policístico
síndrome