Dieta e queda de cabelo: os riscos do colesterol e outras gorduras

Dieta e queda de cabelo: os riscos do colesterol e outras gorduras

A ciência tem revelado a cada dia novos riscos atribuídos a uma má alimentação. Um desses exemplos é a queda de cabelo por dieta gordurosa.

Queda de cabelo por dieta gordurosa

Em uma série de experimentos, pesquisadores da Universidade de John Hopkins, nos Estados Unidos, têm aprofundado sobre o tema.

Recentemente eles publicaram dados sobre a relação entre embranquecimento dos fios, inflamações cutâneas e intensa queda de cabelo por dieta gordurosa.

No estudo, ratos alimentados com dieta rica em gorduras e colesterol desenvolveram fios brancos, intensa queda de cabelo e feridas pelo corpo.

O estudo dividiu os ratos em 2 grupos que receberam diferentes tipos de dieta: uma normal e outra chamada oriental, rica em gordura e colesterol.

Os 2 grupos foram alimentados com as suas respectivas dietas entre a 12ª e 20ª semanas de vida.

Após 8 semanas de dieta, os ratos da dieta oriental apresentaram mais fios brancos, queda capilar e lesões de pele.

Os resultados ficaram ainda mais evidentes quando os ratos continuaram com a dieta oriental até a 36ª semana. Após esse período, 75% dos ratos tinham pelos brancos, queda de cabelos e múltiplas lesões de pele.

Remédio para queda de cabelo por dieta gordurosa

O estudo realizado em ratos também testou um composto capaz de reverter esses efeitos: o D-threo-1-phenyl-2-decaynolamina-3-morfolino-1-propanol (D-PDMP).

O D-PDMP é um composto experimental capaz de bloquear a produção de certas gorduras chamadas glicoesfingolipideos (GSL). 

Os GSLs são os principais componentes de membranas celulares da pele e outros tecidos. 

Eles ainda participam da pigmentação da pele, olhos e cabelos. 

Além disso, esses lipídeos estão também associados à aterosclerose, doenças cardíacas e derrame cerebral.

Na pesquisa do John Hopkins, ratos dos dois grupos de dieta receberam D-PDMP entre a 20ª e 36ª semanas.

Esse composto era dado em cápsulas ou líquido, nas quantidades de 1 miligrama ou 10 miligramas.

Para surpresa dos pesquisadores, os ratos que receberam o D-PDMP recuperaram a cor e o volume dos cabelos, além de cicatrizar as feridas da pele.

Além disso, eles perceberam que cápsulas de 1 miligrama de D-PDMP foram tão efetivas quanto 10 mg/kg da mesma solução. Isso sugere que o D-PDMP em cápsula é a melhor forma de administração do composto.

Conclusões sobre a queda de cabelo por dieta gordurosa  

A alimentação está associada a diversos aspectos da saúde e a boa parte das doenças.

Todos sabem que uma alimentação ruim pode causar uma série de problemas de saúde, incluindo danos capilares.

A pesquisa feita pelo John Hopkins mostra  a possibilidade de haver queda de cabelo por dieta gordura. Além disso, ela ainda sugere que uma dieta rica em gorduras e colesterol também pode contribuir para o aparecimento de cabelos brancos e lesões de pele.

Apesar de ser um estudo importante, os próprios autores do artigo fazem algumas considerações sobre os resultados. 

Eles alertam, por exemplo, que o experimento foi feito em ratos e que em humanos os resultados podem ser diferentes. 

Além disso, eles reforçam que não há evidência de que o D-PDMP seja seguro para uso por humanos.

Trata-se de uma medicação promissora, porém ainda em fase de testes.

Dieta e queda de cabelo: considerações finais

A ciência continua a busca pelas causas e possíveis novos tratamentos para queda de cabelos e calvície.

Estudos como esse do John Hopkins podem ajudar em futuras orientações sobre como se evitar a progressão da calvície.

Nesse sentido, hábitos saudáveis, incluindo uma dieta leve e equilibrada, podem colaborar.

Para saber outras causas e tratamentos para problemas capilares, faça-nos uma visita.

A Clínica Doppio, além de possuir uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.

Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *