Queda de cabelo por suplementos para musculação

Suplementos para nutrição esportiva e queda de cabelos

A procura pela suplementação esportiva tem aumentado exponencialmente, assim como as dúvidas sobre suas possíveis consequências para os cabelos. Afinal, é possível ter queda de cabelo por suplementos para musculação?

Os suplementos esportivos foram desenvolvidos para melhorar a performance e o resultado dos exercícios de força e hipertrofia muscular. Entretanto, seu consumo de forma indiscriminada e aleatória tem aumentado os efeitos adversos e prejuízos à saúde dos usuários.

O risco torna-se ainda maior pela dificuldade em avaliar sua procedência e composições, nem sempre confiáveis.

Dextrose ou maltodextrina

Utilizados como energéticos, esses carboidratos têm em comum o fato de apresentarem alto índice glicêmico. Por isso, são geralmente usados tanto para fornecer energia extra para o exercício quanto para a recuperação muscular pós-treino.

Por ter alta capacidade de aumentar o aporte de açúcar no sangue, eles também levam ao aumento dos níveis de insulina, hormônio responsável pelo controle da glicemia.

Níveis altos de insulina por longos períodos podem estar associados ao aumento da resistência à insulina presente na síndrome metabólica. A síndrome metabólica é caracterizada por obesidade, hipertensão arterial, alteração do colesterol ou triglicérides.

Estudos científicos têm sugerido uma possível relação entre a calvície e uma maior resistência a insulina ou à síndrome metabólica.

Entretanto, não há dados na literatura médica sobre calvície ou queda de cabelo por suplementos para musculação como maltodextrina ou dextrose.

Aminoácidos e proteínas

De maneira geral, não há piora da calvície por suplementos como BCAA, glutamina, albumina, Whey ou outras fontes de proteínas e aminoácidos.

Apesar de poderem causar danos à saúde como lesões renais quando usados em excesso, também  não há evidências científicas de que possa haver queda de cabelo por suplementos para musculação a base de aminoácidos.

Creatina

A exceção ao comentado anteriormente é a creatina.

A creatina é uma proteína produzida pelo corpo, sendo utilizada como suplemento por atletas para melhora de perfomance.

Seu uso, no entanto, vem sendo desestimulado pelas possíveis complicações de sua sobrecarga no organismo. Já se sabe, por exemplo, que seu consumo exagerado pode causar lesões renais.

A popularidade desse suplemento fez com que outras possíveis consequências fossem sugeridas e avaliadas. O comprometimento capilar foi um dos itens avaliados.

Nesse sentido, foi realizado um  estudo na África do Sul em 2009 com jogadores colegiais de rúgbi. Os resultados revelaram que a creatina usada pelos atletas levou a um aumento considerável do hormônio diidrotestosterona (DHT). O DHT é o principal responsável pelo processo de afinamento e perda de cabelos presentes na calvície em homens.

A partir dessa constatação, especulou-se a possibilidade de ela poder acelerar a perda de cabelos em homens geneticamente predispostos a ficarem calvos.

Entretanto, ainda não está completamente estabelecido se a suplementação de creatina está relacionada à queda de cabelos ou calvície.

DHEA

Produzida principalmente pelas glândulas adrenais ou suprarrenais, a deidroepiandrosterona (DHEA) é um precursor da testosterona e dos estrógenos.

Popular entre atletas, fisiculturistas e praticantes de levantamento de peso, o DHEA é um hormônio esteróide usado primariamente para ganho de massa muscular.

A suplementação de DHEA também é usada em diversas outras condições secundárias a níveis baixos de testosterona.  Algumas das indicações seriam para ganho de massa muscular em idosos ou doentes debilitados e tratamento de infertilidade em mulheres.

Entretanto, justamente por aumentar os níveis de testosterona e DHT, o DHEA acelera a perda de cabelos em pessoas com predisposição genética para a calvície, devendo, portanto, ser evitado por elas.

Esteróides naturais de testosterona

Existem diversos compostos no mercado que prometem aumentar naturalmente os níveis de testosterona. Dessa forma, eles prometem proporcionar os benefícios da testosterona sem levar aos conhecidos riscos à saúde associados aos hormônios anabolizantes.

Também chamados de pró-hormônio ou booster de testosterona, os suplementos mais populares desse grupo são: Tribulus terrestris, Somatodrol, ZMA, ácido D-Aspártico (DAA), Gamma Oryzanol, Maca Peruana, Feno Grego, Testex, Provacyl, Pro Testosterone.

Por não haver dados na literatura médica especializada suficientes para esclarecer pontos importantes desses produtos, tais como mecanismos de ação e efeitos colaterais a médio e longo prazo, esses compostos devem ser evitados por pessoas com quadro de queda de cabelos ou com predisposição genética para a calvície.

GH

O hormônio do crescimento, conhecido como GH, tem sido usado por frequentadores de academia como auxiliar no ganho de massa. Com isso, tem surgido dúvidas se esse hormônio poderia trazer riscos ou prejuízos à saúde dos cabelos.

Entretanto, não há na literatura médica dados científicos suficientes para avaliar se o GH pode prejudicar o desenvolvimento capilar ou acelerar quadros de calvície.

Queda de cabelo por suplementos para musculação: o que fazer?

O uso incorreto de suplementos alimentares além de não trazer os benefícios esperados, ainda podem provocar danos à saúde e aos cabelos. A calvície e queda de cabelo por suplementos para musculação pode ocorrer, principalmente pelo uso de formulações manipuladas.

O risco potencial desses compostos muitas vezes é negligenciado por se acreditar que são apenas adjuvantes ou mesmo que são “naturais”.

Entretanto, é importante entender que cada pessoa responde de forma diferente ao uso desses produtos, tanto do ponto de vista de resultados em performance e ganho muscular, quanto nos seus efeitos colaterais.

Portanto, pessoas com queda de cabelo ou rarefação capilar que estão em uso ou pretendem iniciar a utilizar suplementos para academia ou outra atividade esportiva devem sempre procurar um médico para maiores orientações.

A Clínica Doppio além de possuir uma estrutura apropriada para o tratamento da queda de cabelo e calvície, também conta com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.

Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

Atendimento

Categorias