Raiz oleosa e pontas secas: o que fazer?

Não é fácil acertar na escolha de um shampoo para raiz oleosa e pontas secas.

Em geral, o uso de produtos para cabelos oleosos ressecam demais os fios e muitas vezes nem tiram a sensação de oleosidade da raiz.

Xampus hidratantes, por sua vez, dão um aspecto pesado ao cabelo, além de deixar a raiz ainda mais oleosa.

Diante desse dilema, o que fazer? Como escolher o produto mais adequado?

Para responder essas questões alguns pontos são fundamentais:

  • saber as causas para se ter raiz oleosa e pontas secas;
  • conhecer melhor seu tipo de cabelo;
  • testar produtos.

Causas para cabelo oleoso: genética, hábitos ou distúrbios hormonais?

O primeiro passo antes de escolher o shampoo para raiz oleosa e pontas secas é entender o motivo pelo qual ele tem esse aspecto.

A oleosidade da raiz quase sempre se deve ao excesso de óleo produzido pelas glândulas sebáceas do couro cabeludo.

Essa, por sua vez, pode ser uma característica pessoal ou ser secundária a distúrbios hormonais, como na síndrome dos ovários policísticos.

Alguns sinais como irregularidade menstrual, pele oleosa, espinhas no queixo ou mandíbula e pelos na face ou áreas não usuais do corpo podem ajudar mulheres a suspeitarem de hormônios alterados.

Pela proximidade com a pele, a raiz do cabelo tende a ser naturalmente a parte mais oleosa do fio.

Quando as pontas são mais oleosas, geralmente há um fator externo, seja ele o excesso de manipulação do cabelo ou uso incorreto de cremes e produtos capilares.

E não se trata apensas do uso abusivo ou mal indicado de cremes, máscaras e outros agentes condicionantes.

Apesar de parecer contraditório, o excesso de limpeza pode ser justamente a causa da oleosidade excessiva, graças ao efeito rebote.

O mecanismo é simples. Ao retirar demasiadamente o óleos naturais do cabelo e couro, o organismo passa a produzir mais óleo para repor o retirado, criando um ciclo vicioso.

Por que as pontas ficam mais secas do que a raiz?

O sebo que lubrifica e dá brilho aos fios é produzido por glândulas localizadas no couro cabeludo.

Do couro, o óleo é distribuído ao longo da haste capilar até chegar as pontas.

Dessa forma, é natural ter pontas um pouco mais ressecadas do que a raiz.

Entretanto, essa diferença pode ser muito marcante dependendo da dificuldade do óleo em correr o fio.

Nesse sentido, dois aspectos interferem no processo: a integridade da superfície do fio e o formato da fibra.

Desgaste do fio

A cutícula é a camada mais superficial do fio de cabelo.

Ela é composta por escamas sobrepostas como as da pele dos peixes.

O alinhamento dessas escamas permite maior fluidez de líquidos em sua superfície.

Por outro lado, danos à cutícula dificultam ou até impedem a passagem do óleo e uma lubrificação mais uniforme dos fios.

Cabelos submetidos a tratamentos químicos como luzes, tintura e métodos de alisamento ou relaxamento têm sua superfície danificada.

O dano térmico causado pela chapinha, pranchas e modeladores também estraga a cutícula.

Outros fatores como o uso incorreto de secadores, toalhas, presilhas e fatores ambientais como Sol, cloro da piscina e poluição podem contribuir para a irregularidade da cutícula.

Até mesmo a escolha errada de xampus, como um shampoo para raiz oleosa e pontas secas, pode piorar o quadro.

Quanto mais danificado for o fio, mais secas tendem a ser as pontas, mesmo com raízes oleosas.

Tipo de cabelo

Os cabelos têm diferentes características e, portanto, demandam cuidados específicos.

Assim, antes de sair comprando um shampoo para raiz oleosa e pontas secas, é interessante identificar qual o seu tipo de cabelo.

Em geral, nos cabelos lisos, os óleos naturais da raiz têm facilidade de se distribuir pelo comprimento do fio.

Já em cabelos cacheados ou crespos, os óleos tendem a ficar mais concentrados na raiz.

A má-distribuição do óleo nos fios ondulados, cacheados e afro se deve a caraterísticas físicas desses fios.

Quanto mais encaracolado ou crespo é o cabelo, mais achatado é o fio.

A superfície mais aplainada e a tortuosidade desses fios dificultam a distribuição do óleo pela haste capilar, além de aumentar sua fragilidade.

Produtos capilares

Outro motivo para se ter raiz oleosa e pontas secas é o uso incorreto de produtos capilares.

Na ânsia de reduzir a quantidade de óleo da raiz do cabelo, muitas pessoas optam por usar xampus cada vez mais fortes.

Elas esquecem, no entanto, de que o cabelo também tem pontas.

Com isso, o cabelo fica com a ponta cada vez mais seca, muitas vezes mantendo a oleosidade da raiz.

Xampus com sabões muito fortes, como os sulfatos do grupo lauril são especialmente responsáveis por esse ressecamento extremo.

Mesmo xampus mais suaves, quando usados incorretamente ou em excesso também podem levar às pontas secas.

A falta de uma etapa de hidratação com cremes e agentes condicionantes agravam ainda mais o quadro.

Quais os problemas de deixar a raiz oleosa e pontas secas?

Além do aspecto desagradável, a oleosidade excessiva da raiz pode deixar um cheiro forte e até contribuir para a queda de cabelo.

Isso porque, quando não tratado corretamente, o cabelo com raiz oleosa torna o couro mais propenso ao desenvolvimento de problemas como caspa ou dermatites.

Por sua vez, esses quadros inflamatórios do couro podem aumentar a chance do cabelo cair.

Já no caso das pontas secas, a questão é a integridade do fio.

Além de menos viço, brilho e movimento, fios ressecados são mais propensos a se embaraçar, quebrar e formar pontas duplas.

A falta de maleabilidade causada pelo ressecamento do fio o torna menos resistente a traumas e atividades habituais, como pentear ou escovar os cabelos.

Portanto, não é vantagem nem ter raízes oleosas nem pontas secas.

O uso de produtos adequados pode ajudar a equilibrar a quantidade e distribuição dos óleos no fio, tornando-o mais bonito e saudável.

Como escolher um shampoo para raiz oleosa e pontas secas?

Pessoas com raiz oleosa e pontas secas devem adotar cuidados específicos com os fios, iniciando-se pela escolha dos produtos.

É preciso se ter em mente que dificilmente um único shampoo para raiz oleosa e pontas secas vai ser suficiente.

A melhor opção, em geral, é associar diferentes linhas de produtos e avaliar com qual combinação os cabelos respondem melhor.

Uma boa opção para se iniciar as tentativas de achar um bom shampoo para raiz oleosa e pontas secas é usar xampus sem sulfato.

Esses xampus contém ingredientes capazes de remover o excesso de gordura sem prejudicar tanto os fios.

Xampus naturais à base de óleos essenciais são ainda mais interessantes, pois além de remover o sebo, esses xampus tem óleos para acalmar o couro cabeludo e evitar uma possível oleosidade rebote.

Pessoas que lavam os cabelos mais de uma vez ao dia são particularmente beneficiadas por esse tipo de xampu.

Já para pacientes com oleosidade na raiz e quadros de caspa ou dermatite, por exemplo, uma boa opção é alternar o shampoo para a oleosidade com um shampoo anticaspa, contendo agentes antifúngicos.

Em alguns casos de oleosidade mais importante, até pode ser indicado o uso de um shampoo com detergentes mais fortes.

Nesses casos, deve-se usar o produto apenas próximo ao couro cabeludo, evitando a sua aplicação no comprimento dos fios.

Por sua vez, o condicionador deve ser aplicado somente no comprimento, especialmente em quem tem raiz oleosa e pontas secas.

O condicionador fecha as cutículas abertas pelo shampoo e repara a falha de distribuição dos óleos nas pontas, garantindo uma hidratação mais uniforme.

O uso complementar de shampoo hidratante, máscaras, creme leave-in ou óleos reparadores de pontas deve ser avaliado separadamente em uma etapa posterior.

Dicas e cuidados com cabelos com raiz oleosa e pontas secas

Além de escolher corretamente os produtos capilares, existem outros cuidados a serem tomados para se evitar cabelos com raiz oleosa e pontas secas.

Alguns deles serão descritos a seguir.

1. Evite tratamentos químicos e uso de modeladores

Procedimentos químicos e o uso de modeladores estão diretamente associados ao ressecamento do fio.

Tanto a química quanto o calor excessivo danificam a superfície do fio, dificultando a chegada dos óleos presentes na raiz até as pontas.

Por conta disso, pessoas com raiz oleosa e pontas secas devem evitar fazer luzes, alisamento, relaxamento, usar tintura, chapinha ou babyliss nos cabelos.

2. Hidrate o cabelo regularmente

A oleosidade da raiz não é um sinônimo de cabelo hidratado.

Devido à dificuldade de propagação do óleo, fios crespos e danificados costumam ter pontas bem ressecadas.

Portanto, é importante se manter uma rotina de umectação e hidratação com máscaras capilares, principalmente em fios mais grossos e secos.

Cremes hidratantes também devem ser usados ao sair de piscinas com cloro e após banho de mar.

No caso de exposição intensa ao Sol, deve-se dar preferência a produtos capilares com filtro solar.

O uso do protetor térmico também ajuda a reduzir possíveis danos provocados por secadores.

3. Pare de passar a mão no cabelo

Independentemente de ter raiz oleosa e pontas secas ou não, um hábito ruim para os fios é o ato de passar as mãos frequentemente nos cabelos.

Ao pegar nos fios, a pessoa transfere o suor, óleos e sujeiras presentes na mão para os cabelo.

Com isso, ele tende a ficar mais oleoso e com uma aparência de sujo mais rápido.

As mãos também podem conter bactérias e outros microorganismos causadores de foliculite e dermatites de couro cabeludo.

4. Corte o cabelo com frequência

Pontas secas tendem a embaraçar mais, formando nós e pontos de quebra.

Além disso, o ressecamento favorece o aparecimento de pontas duplas.

Se não eliminadas, as fraturas nas extremidades dos fios podem se propagar e comprometer áreas ainda maiores no seu comprimento.

Uma vez formadas, as pontas duplas só podem ser eliminadas com o corte.

Dessa forma, a regularidade no corte de cabelo contribui para a prevenção de danos ainda maiores à estrutura do fio.

Como cuidar do cabelo com raiz oleosa e pontas secas?

O cabelo oleoso com pontas secas costuma gerar dúvidas sobre o tipo de produto a usar.

Normalmente, a raiz oleosa é resultado de uma tendência do próprio organismo a produzir mais óleo. No entanto, também pode ter relação com hormônios, frequência de lavagem (causando efeito rebote) e produtos utilizados.

As pontas secas, por sua vez, podem ser resultado da falta de hidratação dos cabelos, excesso de tratamentos químicos, uso excessivo de aparelhos térmicos e exposição ao Sol.

Descobrir e corrigir as causas de se ter a raiz oleosa e pontas secas é o primeiro passo para correção do problema.

Ao adotar os cuidados adequados para tratar cabelos de raiz oleosa e pontas secas é possível se entregar resultados satisfatórios.

Se não tratado corretamente, no entanto, o cabelo oleoso pode favorecer dermatites de couro e queda de cabelo.

Já as pontas secas se tornam mais propensas à quebra e pontas duplas.

Portanto, é preciso tratar o cabelo com raiz oleosa e pontas secas.

Caso você tenha dificuldades em lidar com isso e precise de ajuda, entre em contato conosco.

A Clínica Doppio além de possuir uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.

Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

blank

Dr. Nilton de Ávila Reis

CRM: 115852/SP | RQE 32621


Posts Relacionados

Hidrofobia capilar: causas, prevenção e tratamento
A hidrofobia capilar acomete principalmente pessoas com cuidados excessivos com os cabelos. O que é... (Leia mais)
O que há por trás do cabelo ruivo?
O cabelo ruivo natural desperta muitas curiosidades nas pessoas. Não por acaso, os ruivos chamam... (Leia mais)
Grávida pode pintar o cabelo?
A dúvida sobre se grávida pode pintar o cabelo é muito comum. O receio das... (Leia mais)

Deixe uma resposta

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *