recrexina loção antiqueda

A recrexina funciona para queda de cabelo e calvície?

A Recrexina, ou Crescina, é um tópico que se propõe a tratar a queda de cabelo excessiva e fortalecer os fios de pessoas com alopecia.

Mas será que ela funciona?

Composição da recrexina

A composição da Recrexina inclui a seguinte formulação:

Álcool denaturadao, água, glicerina, butileno glicol, nicotinato de benzila, benzofenona-4, EDTA dissódico, ácido glicirretinínico, mentol, hidróxido de sódio, salicilato de silanodiol, trietanolamina, serina, treonina, propileno glicantoína, adenosina, acetilmetionato de zinco, extrato de hematita, fosfatidilcolina, proteína de soja hidrolisada, DNA hidrolisado, MA hidrolisado, extrato de folha de Eriobotrya japonica , ácido salicílico, glicogênio, extrato de artemia.

Existem 2 produtos dermocosméticos da marca: HFSC 100 e HSSC.

Esses produtos têm alguns componentes e propostas distintas, sendo que cada um deles ainda tem uma versão masculina e feminina.

Recrexina HFSC 100%

Além da composição básica, o HFSC 100% conta ainda com os princípios ativos cisteína, lisina, proteína de arroz hidrolisada, glicoproteína e ácido corosólico.

Recrexina Antiqueda HSSC

Já o antiqueda HSSC tem ente seus ativos a hidroxiprolina, ácido aspártico, ativador enzimático, taurina, proteína de levedura micronizada e acetil tetrapeptideo-3.

Quais os resultados do uso da Recrexina?

A melhor forma de saber se um produto como a Recrexina funciona é pesquisar seus resultados em estudos científicos.

Apesar do produto, segundo a fabricante Lupin Skin Science ou Labo Suisse, estar no mercado há quase 20 anos, quando se faz a pesquisa por essa tópico na literatura médica, há poucos dados disponíveis.

Um único estudo sobre o assunto foi realizado na Itália, sendo publicado em 2013.

O estudo avaliou o resultado da Recrexina HFSC, na Europa chamada Crescina HFSC, em 46 homens com calvície leve à moderada.

Metade do grupo usou a Crescina e metade um líquido sem qualquer ação, chamado placebo.

Ninguém sabia qual dos dois produtos estava usando: Crescina ou placebo.

Após receberem aleatoriamente o produto que iriam fazer uso, os participantes eram então orientados a aplicar a loção durante 4 meses.

Nesse período, eles deveriam aplicar 5 mL do composto 1 vez ao dia por 5 dias consecutivos, interrompendo o tratamento por 2 dias a cada 5 dias de uso.

Para comparar os resultados foram feitas fotos antes e depois do tratamento, além de imagens com fototricograma e teste de tração.

Resultados

Após análise, os pesquisadores notaram uma redução na queda de cabelo com a Recrexina.

Pessoas que usaram Crescina apresentaram, após 2 meses de tratamento, aumento de 6,8%  dos fios em fase de crescimento ou anágena. A quantidade de fios em fase anágena é um dos parâmetros utilizados para avaliar da queda de cabelo.

Com 4 meses,  esse aumento foi de 10,7%.

No grupo placebo, a melhora foi de apenas 2,2% após 4 meses de uso.

Além disso, os pesquisadores também notaram ganho de força dos fios após uso da Recrexina.

Essa força foi medida através de resistência do fio à tração.

Após 2 meses de uso de Crescina, houve uma melhora de 29,6%, passando a 46,8% após 4 meses.

Como comparação, no grupo placebo, a melhora da resistência foi de 16,6% após 4 meses.

Como a recrexina funciona?

A proposta da recrexina é agir como um loção antiqueda e fortificante capilar, promovendo a retomada do crescimento dos fios fracos.

Segundo o laboratório Lupin, a Recrexina HFSC 100% seria indicada para estimular o crescimento de novos fios. Já a HSSC antiqueda atuaria para frear a queda de cabelo, além de contribuir para o fortalecimento dos fios.

O possível mecanismo de ação da Recrexina no crescimento do cabelo e controle da queda foi proposta pelo mesmo estudo italiano, único a avaliar o produto.

Segundo os pesquisadores, a Recrexina HFSC 100% seria capaz de promover:

● maior proliferação das células-tronco da papila dérmica devido a ação da proteína hidrolisada do arroz e pelo ácido corosólico;

● ampliação da queratinização dos fios, estimulada pela cisteína, lisina e uma glicoproteína (lectina);

● maior estímulo da microcirculação devido à ação do nicotinato de benzila. Esse vasodilatador teoricamente aumentaria o aporte de nutrientes e oxigenação no couro cabeludo.

Contraindicações e efeitos colaterais da Recrexina

O único estudo sobre o produto sequer cita efeitos adversos.

O laboratório Lupin também não menciona nada sobre essa possibilidade.

Apesar de não haver relatos, por ser uma loção de uso tópico, provavelmente seus possíveis efeitos indesejados sejam mais locais como irritação, coceira, caspa, ardência, alergia e piora do quadro de dermatites do couro cabeludo.

Dependendo do grau de irritação do couro, pode ser até que ocorra piora da queda de cabelo pelo uso incorreto do produto.

Outra informação que falta é se há alguma restrição ou contraindicação ao uso da Recrexina por grávidas, mulheres em amamentação ou crianças, por exemplo.

Como usar a Recrexina?

A recrexina é uma loção para uso tópico.

O produto está disponível em ampolas, sendo que cada ampola contém 3,5 mL do líquido.

As ampolas vêm em caixas com 20 unidades cada, quantidade suficiente para 1 mês de uso. Além das ampolas, o kit inclui 2 bicos: um cortador para quebrar a ponta da ampola e outro bico dosador para ser usado após quebrá-la.

Segundo a bula, deve-se usar uma ampola ao dia.

Modo de uso:

A recomendação é aplicar a Recrexina diretamente no couro cabeludo limpo por 5 dias consecutivos, com pausa de 2 dias.

Após aplicar o líquido nas áreas com menor densidade capilar, deve-se massagear o couro até completa absorção do produto.

Se o problema capilar da pessoa for calvície, a fabricante sugere o uso do kit contendo apenas a HFSC 100%.

Para casos em que além do rarefação capilar, ainda há queda de cabelo acentuada, a recomendação é alternar o HFSC 100% com a HSSC antiqueda, usando uma ampola por vez a cada dia.

Para diferenciar os produtos, a ampola da Recrexina HFSC 100 possui rótulo amarelo, enquanto a HSSC antiqueda tem rótulo branco.

Assim quem tem cabelos finos e ralos, a orientação é usar somente as ampolas brancas.

Em casos de cabelos fracos e que estão caindo muito, deve-se alternar ampolas brancas e amarelas.

A sugestão do fabricante é manter o tratamento por 4 meses, 2 vezes ao ano.

Os resultados iniciais, segundo a bula, aparecem após 2 meses de uso.

Pelas informações da bula, a utilização do produto mais de uma vez ao dia não apresenta benefícios e nenhuma melhora adicional.

Quando usar Recrexina?

A recrexina não é medicamento, mas um dermocosmético.

Dessa forma, o produto não precisa de receita médica para ser adquirido nas farmácias.

No entanto, mesmo não sendo um remédio, é melhor que seu uso seja sempre orientado por um médico especialista.

Após a investigação das causas da queda de cabelo, o especialista tem condições de recomendar tanto o produto mais adequado ao caso, como a revisão de hábitos e também condutas complementares que auxiliem nos resultados almejados.

A Clínica Doppio possui uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície. Além disso, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.

Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

Atendimento

  • Avenida Lavandisca, 777 - Moema, São Paulo, SP. CEP: 04515-011
  • Terça à Sexta: 09hs às 19hs.
    Sábado: 09h às 18hs
  • +55 (11) 3853-9175
Categorias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conteúdo protegido.