Uso de suplementos nutricionais para queda de cabelo

Uso de suplementos nutricionais para queda de cabelo

O uso de suplementos para cabelos pode ser benéfico, desde que usados com critério e orientações.

Seu uso indiscriminado, no entanto, pode não somente provocar aumento da queda de cabelos, como trazer riscos à saúde.

Composição

A composição dos suplementos para cabelos disponíveis no mercado é muito variada.

Entretanto, é possível agrupar alguns componentes de suas fórmulas nos seguintes compostos:

Aminoácidos sulfurados: metionina, cistina e cisteína

Presentes no Pantogar e Pill food, são um dos mais comuns aminoácidos da queratina, principal proteína do cabelo.

Queratina e outras proteínas

Tanto a queratina encontrada no Pantogar quanto a lactalbumina do Pill food são fontes de aminoácidos necessários para a formação da estrutura do fio.

Vitaminas

Praticamente todos os suplementos para cabelo apresentam vitaminas em sua composição.

As vitaminas são necessárias para que ocorram reações químicas fundamentais para as atividades do organismo, incluindo a manutenção dos cabelos.

Elas estão presentes em quantidades variadas nos suplementos: Anacaps, Eximia Fortalize, Imecap Hair, Innéov, Noukrin, Pantogar, Pantogar Men e Viviscal.

Sais minerais

Assim como as vitaminas, os minerais são compostos essenciais para a composição e funcionamento do organismo.

Os minerais com mais evidência científica de associação com a saúde capilar são o ferro, zinco e selênio.

Eles podem ser encontrados nos seguintes suplementos para cabelo: Anacaps, Eximia Fortalize, Imecap Hair, Innéov, Nourkrin (somente nas versões de manutenção não vendidas no Brasil), Pantogar, Pantogar Men.

Compostos marinhos

O Nourkrin e o Viviscal apresentam em suas formulações extratos de animais marinhos patenteados pelas empresas.

Por serem produtos exclusivos, há pouca informação disponível tanto do Marilex presente no Nourkrin, quanto do AminoMar C do Viviscal.

A pouca evidência científica existente é insuficiente para justificar seus supostos benefícios.

Outros componentes

Diversos extratos de plantas e outros compostos sem comprovação científica estão presentes nos diferentes suplementos para cabelo.

Seus benefícios, portanto, são questionáveis.

Interações medicamentosas

Algumas substâncias presentes nos suplementos para cabelos podem interagir com medicações, alterando seus efeitos.

A seguir, serão descritos alguns exemplos.

Vitaminas do complexo B

Interferem na absorção do antibiótico tetraciclina quando tomadas conjuntamente. Outras medicações que podem ter seus níveis alterados pelas vitaminas do complexo B incluem antidepressivos tricíclicos, amiodarona, fenitoina e levodopa.

Selênio

Pode aumentar o risco de sangramento em pessoas em uso de clopidogrel (Plavix), warfarin, heparina, aspirina.

Zinco

O zinco pode interagir com diversas medicações como anti-hipertensivos, antibióticos, imunossupressores e penicilamina.

Queda de cabelo por uso de suplementos alimentares

A queda de cabelos por deficiência de vitaminas e minerais é bem documentada, sendo uma de suas causas mais frequentes.

No entanto, assim como a deficiência, o excesso de alguns desses compostos também pode levar à queda excessiva.

Quando analisadas isoladamente, as quantidades de vitaminas e minerais presentes nos suplementos para cabelos são insuficientes para provocar queda de cabelos ou efeitos adversos significativos.

Entretanto, o uso concomitante de “alimentos “fortificados”, polivitamínicos ou mesmo erros alimentares podem fazer com que se ultrapasse a dose diária recomendada de certos nutrientes.

Com isso, pode haver aumento da queda de cabelos por hipervitaminose ou excesso de minerais.

Alguns exemplos serão descritos a seguir:

Vitamina A

Uma situação que pode favorecer o excesso de vitamina A é o uso concomitante da medicação oral para acne isotreitinoína.

Ferro

O acúmulo de ferro pode ser decorrente de uma doença genética chamada hemocromatose.  Outras formas de ocorrer excesso de ferro são através do consumo excessivo de carne, suplementação inadequada ou transfusões.

Selênio

Uma situação possível de provocar o excesso de selênio é o consumo inadequado de alimentos ricos nesse mineral.

Um bom exemplo é a castanha do Pará.

Apenas 1 unidade da castanha já é o suficiente para se atingir a ingestão diária recomendada de selênio.

Assim, seu consumo exagerado pode levar ao acúmulo excessivo desse mineral.

Zinco

Não há uma situação especial que favoreça o acúmulo de zinco.

Seu excesso geralmente decorre da ingesta inadequada de alimentos ou suplementos nutricionais.

Efeitos adversos

Toxicidade hepática

Ervas medicinais e suplementos nutricionais são responsáveis por cerca de 10% dos casos de danos no fígado nos Estados Unidos.

Essa proporção é muito maior em países orientais, dado ao alto consumo desses produtos.

Em 2014 foram relatados 3 casos de toxicidade hepática associadas ao Innéov massa capilar na Espanha.

Dos componentes do Innéov Massa Capilar, somente os polifenóis de chá verde têm associação com lesões no fígado.

A Camellia Sinensis, planta da qual é feito o chá verde, é o principal agente medicinal envolvido na hepatoxicidade por ervas.

A razão dos polifenóis causar tais reações no fígado ainda não está clara.

Uso de suplementos para cabelos

A toxicidade por ervas e suplementos alimentares não é incomum e provavelmente permanece sendo menos diagnosticada do que deveria.

A prevenção requer um plano estratégico visando oferecer maiores informações sobre a segurança dos produtos aos consumidores.

Para isso é necessário mobilizar a indústria farmacêutica, médicos e órgãos governamentais para maior divulgação dos efeitos colaterais.

Além disso, é preciso aumentar o rigor na produção, comercialização e propaganda dos produtos.

Desde que usados de forma correta, os suplementos para cabelos podem otimizar os resultados do tratamento capilar.

Para isso, no entanto, é preciso que eles sejam bem indicados e que sejam feitas as devidas orientações sobre seu uso.

Dessa forma, é recomendável que se busque uma opinião médica ou de um nutricionista antes de iniciar o uso desses produtos.

A Clínica Doppio além de possuir uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.

Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

 

 

2 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *