tipos de condicionador de cabelo

Tipos de condicionador: como saber qual usar?

As escolhas da rotina capilar dependem não só da definição do xampu a ser usado, mas também de qual entre os tipos de condicionador é o mais adequado.
Muitas pessoas desconhecem as diferenças entre os diversos cremes capilares e agentes condicionantes.
Por isso, a escolha costuma ser feita pela indicação de amigos, parentes ou por tentativa e erro.
Não que a opinião dos outros deva ser ignorada, pelo contrário, é sempre bom saber o que os usuários acham do produto.
Entretanto, é preciso entender que há diferenças nas características dos diversos tipos de condicionador, fazendo com que cada um deles seja mais apropriado para determinado tipo de cabelo e cronograma capilar.

Qual a importância do condicionador na rotina capilar?

Desde cedo se aprende que se deve passar o condicionador após lavar os cabelos com xampus.
Essa é forma mais clássica e comum de uso de agentes condicionantes.
Mas você já parou para se perguntar para que serve o condicionador e o porquê dessa sequência?
Os cremes condicionadores passaram a ser necessários após a percepção de que o uso de xampus, além de promover a limpeza dos cabelos, também modificavam as características dos fios.
Boa parte das mudanças promovidas pelo shampoo ocorrem graças ao seu poder de limpeza profunda.
Além da sujeira, do suor e da oleosidade excessiva, o shampoo pode também acabar removendo demasiadamente o sebo natural do cabelo, tornando-o ressecado, opaco e quebradiço.
Sem o óleo, os fios ficam mais propensos a embaraçar e mais duros ao serem penteados.
A falta de lubrificação também faz com que os fios se tornem mais carregados eletricamente, deixando-os mais armados e com frizz.
Para minimizar esses efeitos, foi necessário desenvolver um produto que repusesse o óleo natural e recuperasse as características alteradas pelo shampoo.
No caso, o produto foi o condicionador.
Assim, o uso dos diferentes tipos de condicionador visa deixar os fios mais macios, sedosos, com brilho e fáceis de manusear. Outra função do condicionador é reduzir a eletricidade estática deixando os fios mais assentados e com menor volume.
Além da reparação da barreira lipídica após lavagem com xampu, alguns tipos de condicionador também têm um importante papel na prevenção de danos térmicos, modelagem e hidratação dos fios.

Como os diferentes tipos de condicionador agem?

Após o uso do xampu, os cabelos ficam com uma carga elétrica estática negativa.
Por sua vez, os diversos tipos de condicionador têm substâncias que os tornam carregados positivamente, o que ajuda a neutralizar a carga elétrica negativa dos fios.
Dessa forma, um dos mecanismo de ação do uso dos diferentes tipos de condicionador é a diminuição da eletricidade estática.
Outra função do condicionador é fechar as escamas da cutícula da haste capilar.
Enquanto o xampu leva à abertura dessas escamas que recobrem o fio, o condicionador atua selando-as.
Deixar as escamas da cutícula abertas aumenta a perda de água e expõe o interior do fio à ação danosa de agentes externos, comprometendo a sua integridade e saúde.
Além disso, as escamas abertas deixam os fios mais ásperos, aumentando o atrito entre os fios, o que, por sua vez, faz com que eles embaracem mais, fiquem mais volumosos e com frizz.
O controle da abertura e fechamento das escamas da cutícula é feito pelo ph.
O ph mais alto, como do shampoo, abre as escamas. Já o ph mais baixo do condicionador fecha ou sela a cutícula.
Esse processo torna os fios mais brilhantes, sedosos e contribui na manutenção da saúde do cabelo.

Quais ativos estão presentes nos diferentes tipos de condicionador?

Os diferentes tipos de condicionador também apresentam ativos distintos.
Assim, a composição do condicionador varia de acordo com as necessidades do tipo de cabelo e da função que se espera dele.
No entanto, alguns ingredientes são mais comuns a quase todos os tipos de condicionadores, como:
  • tensoativos catiônicos que garantem que o produto tenha carga estática positiva. Exemplos: cetyltrimethylammonium chloride, behentrimonium ou propyltrimonium, stearamidopropyl dimethylamine;
  • polímeros: proteínas hidrolisadas, ou seja, aminoácidos que atuam na regulação do pH capilar. Exemplos: polipeptídeos de colágeno e polyvinylpyrrolidone;
  • agentes espessantes de diferentes tipos, como álcoois gordurosos (cetyl alcohol, stearyl alcohol), ceras (cera de carnaúba ou parafina), gomas (guar gum) e sais (cloreto de sódio);
  • compostos oleosos naturais (óleo de jojoba, óleo de oliva, óleo de coco, óleo de semente de uva) ou sintéticos como o silicone (dimethicone, dimethiconol, amodimethicone, cyclomethicone). Eles são responsáveis, dentre outros, pelo brilho do cabelo;
  • emulsificantes como álcool graxo etoxilado (polysorbato-80 ouceteareth-20) que ajudam na estabilidade da emulsão.
Como os ativos presentes em um condicionador podem ser diferentes, é importante avaliar quais as suas necessidades antes de escolher o produto a ser usado.
Além disso, sempre que possível, é válido ter auxílio especializado na definição dos produtos capilares.

Quais os tipos de condicionador?

Existem diferentes tipos de condicionador, sendo sua indicação dependente do tipo de cabelo e da finalidade do seu uso.

1. Condicionadores instantâneos

Os condicionadores instantâneos, também chamados de condicionadores com enxágue, são os mais comuns.
Trata-se de produtos para serem usados durante o banho, pois exigem a remoção.
A orientação é de que eles devam ser aplicados no comprimento dos fios logo após a lavagem com shampoo.
O produto deve ser aplicado somente na extensão do fio, evitando-se a raiz.
Para melhores resultados, é recomendado que eles sejam deixados por cerca de 3 a 5 minutos antes do enxágue.
Os condicionadores instantâneos podem ser usados por todos aqueles que lavam os cabelos com shampoo, sendo porém suficientes como produto condicionante único somente para pessoas com cabelos minimamente danificados.
O uso deve ser mantido sempre após a lavagem, lembrando-se da importância de remover completamente o produto.

2. Condicionadores profundos

Os condicionadores profundos, como o próprio nome sugere, são aqueles com maior poder de hidratação.
Para isso, esse tipo de condicionador tem maior concentração de ativos condicionantes.
A aplicação do condicionador profundo é semelhante ao do condicionador instantâneo.
A diferença é que ele deve permanecer nos cabelos cerca de 20 e 30 minutos antes do enxágue.
Em geral, os condicionadores profundos incluem na composição uma maior quantidade de ingredientes emulsificantes como ceras e óleos, que auxiliam na hidratação capilar.
Por seu alto poder hidratante, esse tipo de condicionador é mais recomendado para pessoas com cabelos extremamente secos ou em cabelos com tratamentos químicos como coloração ou alisamento.
Pessoas com cabelos normais ou oleosos não devem recorrer aos condicionadores profundos, pois eles aumentam a tendência de oleosidade dos fios.

3. Condicionadores leave-in

Dentre os diversos tipos de condicionador, o leave-in é uma opção mais leve, com menos viscosidade e consistência fina.
Graças a sua composição e textura, ele poder ser deixado no cabelo sem demandar o enxágue, sendo por isso também conhecido como creme sem enxágue.
Por facilitar o deslizamento do pente entre os fios, ele também é chamado de creme para pentear.
Em geral, esse tipo de condicionador tem óleo na composição, não sendo, portanto, recomendado para pessoas com cabelos oleosos ou finos.
O leave-in funciona como um hidratante, mas também pode incluir ativos com que lhe conferem outras propriedades como a de definir cachos, agir como protetor térmico e ainda conter filtro solar.

4. Máscaras capilares

Graças ao seu poder condicionante, as máscaras capilares também são consideradas condicionadores.
Entretanto, diferentemente dos outros tipos de condicionador, essa classe de produtos deve ser recomendada como tratamento periódico e não para uso diário.
Isso porque as máscaras são condicionadores com uma fórmula mais concentrada, de consistência espessa e pesada.
Seu uso deve se limitar a apenas uma e duas vezes por semana, a depender do tipo de cabelo e grau de dano dos fios.
Ela deve ser aplicada apenas na extensão dos fios, evitando seu contato com o couro cabeludo.
O produto deve ser mantido por 15 a 20 minutos, devendo se removido completamente em seguida.

Qual o condicionador certo para cada tipo de cabelo?

Cada tipo de cabelo tem um agente condicionante mais adequado.
Assim, de acordo com as características dos fios temos:
  • Cabelo liso e fino: condicionador volumizador;
  • Cabelo ondulado: condicionador instantâneo leve;
  • Cabelo grosso enrolado ou cacheado: condicionador profundo ou máscara capilar, leave-in;
  • Cabelo afro: condicionador instantâneo e leave in;
  • Cabelos tingidos, alisados ou quimicamente tratados: condicionador profundo ou máscara capilar.
  • Cabelo masculino: não há um condicionador masculino específico. Sendo assim, a escolha de qual o condicionador certo para homens deve seguir as orientações do tipo de fio e finalidade de uso.

Como escolher qual condicionador usar?

A escolha correta entre os tipos de condicionador é essencial para que os fios tenham uma aparência mais saudável, sedosa e macia.
Para se saber qual o produto mais apropriado, é sempre válido conversar com seu cabeleireiro.
Afinal de contas, ele é o profissional que mais lida com o seu cabelo.
No entanto, caso se identifique alterações capilares como afinamento, rarefação, queda, ou ainda sintomas como coceira, caspa, dor ou sensibilidade no couro cabeludo, também é importante que se procure um médico especialista em cabelos.
A Clínica Doppio possui uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície. Além disso, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema. Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

Atendimento

Categorias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *