Tofacitinibe: tratamento da alopecia areata

Tofacitinibe: tratamento da alopecia areata

A possibilidade de uso do Tofacitinibe para tratamento da alopecia areata tem despertado interesse da classe médica, mídia e pacientes.

Alopecia areata

A alopecia areata é uma condição autoimune caracterizada por queda abrupta e intensa de cabelos, formando buracos no couro cabeludo.

A causa da alopecia não é conhecida, mas se sabe que a queda ocorre por alterações na resposta imune do organismo.

O sistema de defesa dessas pessoas passa a não reconhecer os próprios cabelos, atacando os folículos e provocando a queda.

Apesar de impactante, geralmente o tratamento não é necessário, uma vez que há resolução espontânea na maioria dos casos.

Entretanto, algumas pessoas podem ter formas mais severas, evoluindo com queda incessante de cabelos e quadros extensos de alopecia.

Esses pacientes costumam responder mal às poucas opções de tratamentos disponíveis.

Resultados preliminares de testes com novos medicamentos podem mudar as perspectivas para esses casos refratários.

Trata-se dos inibidores de JAK Tofacitinbe e Ruxolitnibe.

Tofacitinibe

O citrato de tofacitinibe é um medicamento capaz de modular o sistema imune, atenuando respostas exacerbadas presentes nas doenças autoimunes.

Ele foi desenvolvido pela empresa Pfizer (New York, NY, USA), sendo comercializado com os nomes de Xeljanz e Jakvinus.

A aprovação do tofacitinib pelo FDA ocorreu em 2012, inicialmente para tratamento da artrite reumatóide e em 2017 também para artrite psoriática.

Desde a sua primeira aprovação, ele vem sendo extensamente testado como possível tratamento de diversas outras doenças autoimunes.

A alopecia areata é uma dessas condições.

Como funciona o Tofacitinibe?

O Tofacitinibe é um inibidor do sistema Janus-kinase (JAK).

Esse sistema é um dos responsáveis pela organização e controle das atividades dentro das células.

Para exercer suas funções corretamente, cada célula do nosso organismo tem uma série de sinalizadores internos que orientam a forma correta de cada parte da célula funcionar.

Esses sinalizadores são pequenas proteínas chamadas de citocinas.

Dentre as diversas funções das citocinas, estão papéis essenciais no controle das respostas imunes, inclusive em doenças autoimunes.

Um dos conjuntos de citocinas envolvidos nas respostas inflamatórias e imunes é o sistema JAK.

Assim, ao inibir as citocinas JAK 1 e JAK3, o Tofacitinibe ajuda a controlar respostas imunes exacerbadas presentes na alopecia areata.

Resultados do Tofacitinibe no tratamento da alopecia areata

O primeiro relato bem sucedido do uso do Tofacitinibe para tratamento da alopecia areata foi da Universidade de Yale, nos EUA.

Em 2014 eles relataram o caso de um paciente de 25 anos com psoríase e alopecia areata universal tratado com Tofacitinibe.

Após tomar a medicação por 11 meses foi observado retorno do crescimento de fios de cabelos e pelos corporais no paciente, o que não ocorria havia 07 anos.

Estudos posteriores também mostraram resultados promissores.

Um exemplo é o estudo de 2017 publicado no Journal of American Academy of Dermatology.

Nesse estudo foram incluídos 90 pacientes com mais de 18 anos e pelo menos 40% do couro cabeludo comprometido.

Após tratamento com Tofacitinibe, observou-se resposta positiva em 77% dos pacientes.

Outro estudo publicado na mesma revista científica avaliou a reposta do Tofacitinibe para tratamento da alopecia areata em adolescentes.

Dos 13 pacientes entre 12 a 17 anos tratados, 9 apresentaram algum grau de retorno do crescimento capilar.

Uso tópico: Tofacitinibe pomada para alopecia

Estudos sobre o uso de creme ou pomada contendo Tofacitinibe para tratamento alopecia estão sendo avaliados.

Um exemplo é o estudo piloto publicado no Journal of American Academy of Dermatology em fevereiro de 2018.

Nesse estudo foram avaliados 10 pacientes adultos com alopecia areata extensa e persistente.

Eles foram tratados durante 24 semanas com pomada de Tofacitinibe a 2%.

Um total de 3 pacientes apresentaram resposta ao tratamento, sendo que 1 teve retorno significativo do crescimento de cabelos.

Efeitos colaterais incluiram irritação (40%) e foliculite (10%).

Efeitos colaterais do Tofacitinibe

Os principais efeitos adversos do Tofacitinibe oral são os mesmos relatados com outros imunobiológicos, medicamentos capazes de regular a resposta imune do organismo.

São eles:

  • Alteração de exames de sangue: colesterol, enzimas do fígado e hemograma.
  • Maior risco de infecções graves como herpes zoster e tuberculose
  • Eventos gastrointestinais: diarreia, náusea, vômito, dor abdominal e perfuração gastrointestinal
  • Câncer: possível risco aumentado para câncer de pele não-melanoma e linfomas

Tofacitinibe para Tratamento da alopecia areata: considerações finais

O Tofacitinibe faz parte de uma nova classe de promissores medicamentos para o tratamento da alopecia areata.

Entretanto, o alto custo da medicação, os efeitos adversos e a dificuldade de manutenção da resposta terapêutica são alguns dos desafios que ainda precisam ser vencidos.

Caso consiga demonstrar resultados consistentes e solucionar esses pontos, o tofacitinibe poderá se firmar como opção de tratamento.

Para saber mais sobre esse e outros possíveis tratamentos da alopecia, entre em contato conosco.

A Clínica Doppio além de possuir uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.

Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

 

 

6 respostas

  1. Olá,

    Gostaria de saber, por favor, quando expira a patente do citrato de tofacitinibe, para que possam surgir os genéricos deste princípio ativo.

    1. Olá, Rafael

      O Tofacitibe possui diversas patentes nos Estados Unidos, que expiram entre 2020 e 2025. Portanto, é esperado que genéricos apareçam a partir de 2026.

    1. Olá, Rafael

      A idade é um fator a ser considerado no uso dessa medicação.
      Caso queira mais informações, entre em contato conosco pelo número (11) 38539175.
      Estamos à disposição para ajudá-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *