Transplante capilar FUE ou FUT: qual a melhor técnica?

Transplante capilar FUE ou FUT: qual a melhor técnica?

Uma das dúvidas de quem procura por tratamento cirúrgico para calvície é a diferença entre as técnicas de transplante capilar FUE e FUT.

Transplante capilar

O transplante capilar é um método cirúrgico para tratamento de casos avançados de calvície.

O procedimento consiste na retirada de unidades foliculares viáveis seguida de transferência delas para preencher áreas calvas.

A área calva que recebe os implantes é conhecida como área receptora e os locais de retirada, de áreas doadoras.

Das áreas doadoras são extraídas as unidades foliculares, que são grupos com 1 a 4 fios de cabelo cada.

As principais áreas doadoras para o transplante costumam ser a nuca e as laterais da cabeça.

A razão para essa preferência é o fato de que essas áreas são geneticamente menos afetadas pela alopecia androgenética.

A alopecia androgenética, também chamada de calvície, é a rarefação capilar progressiva que ocorre por fatores hormonais e genéticos.

A calvície afeta homens e mulheres, com diferenças não somente na apresentação clínica como também nas possibilidades terapêuticas.

Atualmente, duas técnicas têm sido mais utilizadas nas cirurgias de transplante capilar: FUT e FUE.

O que significam FUT e FUE?

As siglas que dão nome a essas técnicas vêm de abreviaturas dos termos originais em inglês:

  • FUT: Folicular Unit Transplantation ou transplante de unidades foliculares
  • FUE: Folicular Unit Extraction ou extração de unidades foliculares.

 

Mesmo após saber o que significam as abreviaturas das técnicas, os nomes não revelam muito sobre elas.

Basicamente, a diferença principal entre as técnicas se dá na forma como os fios são retirados da área doadora.

Transplante capilar FUT

Na técnica FUT há retirada cirúrgica de uma faixa de couro cabeludo da área doadora.

Essa faixa de pele é então dividida em pedaços menores que são levados aos microscópios para separação das unidades foliculares.

Dependendo da densidade capilar da área doadora e da habilidade técnica dos profissionais, é possível separar até 3000 unidades foliculares.

O grande número de unidades foliculares permite dar mais volume em áreas mais extensas. Essa é uma das principais vantagens e indicações da técnica FUT.

Entretanto, geralmente a cicatrização por esse método é mais demorada e deixa uma grande cicatriz linear na nuca.

A cicatriz pode ser inaparente dependendo da habilidade do cirurgião e do comprimento e densidade capilar na nuca.

Transplante capilar FUE

A técnica de transplante capilar FUE consiste na retirada individual de unidades foliculares direto do couro cabeludo.

Instrumentais muito delicados chamados punchs são usados para retirar as unidades foliculares, uma de cada vez.

Desde que bem realizada, as cicatrizes são imperceptíveis, já que os cortes são muito pequenos, menores do que 1 mm.

Não são necessários pontos e a cicatrização é mais rápida.

Inclusive, cicatrizes inaparentes e a rápida recuperação são as principais vantagens da técnica de transplante capilar FUE.

Assim, ela é especialmente interessante para preencher pequenas falhas de pessoas que gostam de manter os cabelos raspados.

Entretanto, uma das dificuldades técnicas da técnica de transplante capilar FUE é conseguir um bom número de unidades foliculares viáveis.

Como o fio de cabelo segue um caminho tortuoso dentro da pele, a extração de forma não angulada pode danificá-lo.

Com isso, sem o treinamento adequado podem ser perdidos muitos fios durante a fase de retirada com punchs.

A viabilidade e dificuldade técnica para retirada correta dos pequenos enxertos limita a quantidade de fios a serem transplantados por essa técnica.

Assim, ela é menos recomendada para áreas de calvície extensa.

Essa, inclusive, é a maior desvantagem do método de transplante capilar FUE.

Outras desvantagens seriam o tempo e o custo do procedimento, que costumam ser maiores.

O tempo pode ser reduzido pela prática do cirurgião ou pelo uso do robô Artas, que faz a escolha e retirada dos folículos.

Em ambas as situações, no entanto, o custo costuma ser maior.

Transplante capilar FUE ou FUT: qual escolher?

O transplante capilar é uma cirurgia minuciosa que deve ser feita apenas por profissionais especializados e habilidosos.

O mais recomendado é consultar alguns cirurgiões de reputação antes de se decidir pelo que lhe passa mais confiança.

Os resultados do transplante serão reflexo tanto da técnica escolhida comoda habilidade do cirurgião. Então, vale a pena fazer uma boa pesquisa antes de tomar a decisão final.

A pesquisa deve incluir inclusive a possibilidade de optar pelo tratamento clínico da calvície.

A Clínica Doppio não trabalha com transplante capilar, mas tem boas indicações de profissionais que podem atendê-lo.

Além de possuir uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície, a Clínica Doppio conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.

Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

 

 

2 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *