Tricoscopia: exame dos cabelos e couro cabeludo

A tricoscopia é um exame que tem facilitado o diagnóstico de problemas envolvendo o cabelo e couro cabeludo.

O que é tricoscopia?

Trata-se um exame realizado com aparelhos ópticos portáteis, conhecidos como dermatoscópio, tricoscópio ou pelo nome comercial TrichoScan.

Esses aparelhos são capazes de aumentar muitas vezes a imagem da área de interesse, no caso, cabelos e couro cabeludo.

Assim, ele permite que se observe com mais detalhes aspectos importantes que não podem ser vistos a olho nu.

Além disso, ele ajuda a tornar o diagnóstico mais compreensível para o paciente, uma vez que é possível gravar as imagens do exame.

As imagens gravadas podem ainda ser usadas no acompanhamento para comparação de resultados do tratamento.

No caso da tricoscopia digital, ainda é possível filmar e gravar o exame.

Qual a diferença entre tricoscopia e dermatoscopia?

A dermatoscopia, ou microscopia epiluminescente, é o exame utilizado na avaliação de lesões cutâneas em geral. 

Ela é utilizada, por exemplo, para diferenciar lesões pigmentadas, como uma pinta de um melanoma.

Assim, trata-se de um termo mais geral para designar o mesmo exame.

Quando o exame se restringe ao couro cabeludo, ele recebe o nome de tricoscopia.

Para que serve a tricoscopia?

A tricoscopia avalia aspectos como formato, calibre, pigmentação e integridade do fio, alergias, irritações e padrões de vascularização do couro cabeludo. 

Dessa forma, ela pode colaborar no diagnóstico de diversas condições que afetam cabelos ou couro cabeludo.

É o caso, por exemplo, da alopecia androgenética, eflúvio telógeno, alopecia areata, tricotilomania, micose do couro cabeludo, doenças da haste capilar, dentre outros.

Além disso, essa ferramenta pode ajudar a definir as chances de melhora, acompanhar a eficácia do tratamento e para acompanhar a evolução.

Há dor ou desconforto durante o exame?

Existem diferentes métodos de investigação dos problemas capilares.

Alguns podem ser invasivos, com anestesia, corte, sangramento e ponto.

É o caso, por exemplo, da biópsia do couro cabeludo.

Outras técnicas são consideradas semi-invasivas, como no tricograma.

Nesse caso, não há corte, mas se faz anestesia seguida de arrancamento dos fios, o que costuma produzir sangramento, mesmo que mínimo.

A tricoscopia é um exame de imagem, não-invasivo, sem cortes, dor ou qualquer desconforto.

O método é rápido e seguro, sendo bem aceito por pacientes. 

Não requer preparo e nem tem contraindicações.

Por que escolher a tricoscopia?

Quando realizada por profissionais capacitados, a tricoscopia é um excelente método diagnóstico.

Ela permite que boa parte dos problemas capilares sejam detectados com precisão.

Nesse sentido, uma pesquisa científica publicada no Journal of Trichology comparou tricoscopia e tricograma para diagnóstico de alopecia feminina.

O estudo, realizado na Suíça, submeteu 162 mulheres com queixa de perda de cabelo aos 2 exames.

O resultado encontrado foi que de 89 mulheres diagnosticadas com alopecia, a tricoscopia foi superior ao tricograma na detecção tanto de casos iniciais quanto avançados.

Nos casos iniciais, 62% das pacientes foram detectadas pelo tricograma, diante de 72% pela tricoscopia.

Já no diagnóstico de casos avançados, o tricograma teve taxas de detecção de 84,2%, enquanto a tricoscopia teve 100% de eficiência.

A tricoscopia exclui a necessidade de se fazer outros exames?

A tricoscopia reduz, mas não exclui a necessidade de se fazer tricograma ou biópsia do couro cabeludo. 

Esses exames continuam sendo muito úteis na prática clínica, porém eles passaram a ter indicações mais restritas.

De maneira geral, após anamnese e exame dermatológico, a tricoscopia deveria ser sempre o primeiro exame complementar a ser feito em pessoas com problemas capilares.

A partir dos achados desse exame, em casos específicos, então se indica a necessidade de realizar outros exames como o tricograma ou a biópsia.

Dessa forma, além dela servir de ferramenta de triagem para os outros exames, ela poder orientar o melhor local para eles serem feitos.

Informações finais

A queda de cabelo e a rarefação capilar são queixas frequentes, sendo o diagnóstico, às vezes, desafiador.

A tricoscopia é valiosa ferramenta não-invasiva para avaliação de pacientes com queda de cabelo ou rarefação capilar.

Desde que realizada por um profissional capacitado, ela permite o diagnóstico rápido e preciso, evitando-se gastos com exames desnecessários.

Além disso, quanto antes se faz o diagnóstico certo, mais rápido pode se iniciar o tratamento, com maior chance de se obterem bons resultados.

Assim, ao notar queda de cabelos ou rarefação, procure o quanto antes por uma clínica capilar especializada.

A Clínica Doppio, além de possuir uma estrutura apropriada para avaliação e tratamento de queda de cabelos e calvície, conta ainda com um médico especialista em cabelos e profissionais preparados para ajudar com seu problema.

Faça uma avaliação e obtenha as informações e cuidados para o seu caso.

Dr. Nilton de Ávila Reis

CRM: 115852/SP | RQE 32621


Posts Relacionados

Vale a pena tomar ômega 3 para cabelo?
A busca por suplementos e tratamentos caseiros faz aumentar o interesse por compostos como o... (Leia mais)
Como engrossar o cabelo?
Na internet existem diversas receitas e dicas de como engrossar o cabelo. Embora muitas delas... (Leia mais)
Erros ao usar minoxidil: por que ele não funciona?
O minoxidil é um remédio comprovadamente eficiente para tratar a alopecia. Mas existem alguns erros... (Leia mais)

5 Responses

  1. Olá doutor,boa noite,tenho 22 anos,eu não tenho entradas no cabelo,mas fui ao dermatologista só pra verificar se eu iria ficar careca no futuro,fiz a tricoscopia e a doutora disse que eu iria ficar….a tricoscopia é 100% precisa pra identificar calvicie androgenetica?

    1. Olá, Eduardo

      A tricoscopia é um exame que permite uma boa avaliação do cabelo e couro cabeludo, permitindo, dessa forma, se fazer o diagnóstico precoce da alopecia androgenética.
      Mas como ela é examinador-dependente, ou seja, ela depende da interpretação do médico que a executa, sua interpretação pode variar.
      Portanto, ela não é 100% precisa.

    1. Olá, Adriana

      Para saber se e quais alimentos podem estar colaborando para a queda de cabelo é preciso fazer exames de sangue e dosar as vitaminas e minerais.

Deixe um comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *